Clarisonic Mia – resenha antes da decepção

Clarisonic Mia – resenha antes da decepção

31 de maio de 2012 10 Por Luciana Vilela

Clarisonic Mia – resenha dos primeiros dias de uso…

Enfim, minha resenha sobre o Clarisonic Mia, que estou usando desde o começo de abril. Aliás, quem tem acompanhado o blog já deve ter percebido que eu gosto de dar minha opinião depois de um certo tempo usando um produto. Vamos combinar que não dá pra pessoa experimentar um creme 1 vez e falar sobre durabilidade, efeitos, etc. Só dá pra fazer isso pra mostrar cor de esmalte, batom… e é assim com um produto desse, que serve para fazer uma boa limpeza de pele. A limpeza de pele, por sua vez, quando eficiente, faz aparecer uma pele luminosa, viçosa, com menos poros dilatados, e eu esperei ver o que aconteceria após o uso do Clarisonic Mia.

Clarisonic Mia – o aparelho

Clarisonic Mia resenha
Esse é Clarisonic Mia, custou U$119,00, e vem com este gel de limpeza de pele e o carregador de bateria. Estava quase comprando o modelo Plus, que vem com 3 opções de velocidade, 2 escovinhas, a de rosto e de corpo e outros produtos como gel, esfoliante, etc. Mas custava U$225,00 e eu achei que para o meu uso não valia o investimento.
Este tem 1 velocidade só e já cumpre muito bem o papel!
Eu até achava que sabia fazer uma boa limpeza de pele, mas sempre havia um restinho de sujeira ou maquiagem que aparecia no algodão do tônico depois…com o uso do Clarisonic o algodão sai branquinho.

edição: depois deste post meu Clarisonic parou de funcionar

Clarisonic Mia resenha

Somente a parte central da escovinha é que gira, e ao mesmo tempo em que ele faz o movimento circular, ele vibra numa frequência de mais de 300 movimentos por segundo. Esta é a principal diferença desses produtos Sonic (Clarisonic, Sirius) para os limpadores como o da Sigma que só fazem o movimento circular.

Falando no da Sigma, eu não conheço de perto a escovinha, mas achei grossa pelas fotos que vi. A que vem no Clarisonic é macia, mas mesmo assim não tenho usado o aparelho todos os dias. Outra coisa que eu não aconselho é usar esfoliante com o Clarisonic: o próprio aparelho faz esfoliação, eu não tentaria usá-lo com outra coisa além de gel de limpeza!

Minha experiência com o Clarisonic Mia

Clarisonic Mia resenha
Caso você queira comprar as outras escovinhas Clarisonic separadamente, todas elas servem em todos os modelos.
Outra coisa que se deve respeitar é o tempo de uso recomendado pelo fabricante:
10 segundos nas bochechas, 20 segundos no nariz, queixo e testa. Mais do que isso pode realmente causar vermelhidão ou deixar a pele muito sensibilizada.

Resumindo, após esse tempo de uso, o que eu tenho a dizer sobre ele:

-adorei a compra, recomendo, e compraria de novo; –> edição: não, não compraria de novo.

-deixou sim meus poros mais limpos (aqueles pontinhos escuros do nariz!), minha pele visivelmente mais fina e suave ao toque;

-em relação a diminuição de poros eu tenho a seguinte teoria: os produtos de tratamento tipo pore minimizer aliados a esse tipo de esfoliação tem um bom resultado sim, mas acho que depois de um certo ponto a genética é que manda. Eu tenho a pele do meu pai, e brinco que até o “Cruzeiro do Sul” que os poros deles faziam na bochecha eu tenho exatamente iguais (hahahaha)! Então eu não espero milagre de nenhum cosmético, mas estou satisfeita com o resultado dos meus cuidados diários;

-nos primeiros dias, na lua de mel com o aparelhinho, eu usei todos os dias e percebi que depois que comecei a espaçar o intervalo de uso eu continuava com a pele limpa e macia. Você tem que pensar que ele não faz só limpeza, ele também faz esfoliação, então não é uma coisa que se deve fazer todos os dias.

Só pra complementar as informações sobre o produto:

Clarisonic Mia resenha
O gel que acompanha o aparelho é muito cheirosinho, mas absolutamente normal. Se algum dia lançarem uma versão do aparelho que não venha com ele e seja mais barato podem comprar que ele não faz falta nenhuma!

Clarisonic Mia resenha
Meu irmão trouxe esse Clarisonic Mia pra mim e eu disse que não precisava trazer a caixa, para economizar espaço na mala. Quando ele chegou e eu fui usar pela primeira vez, fiquei procurando como é que esse troço carregava a bateria (o manual também não veio!) e achei que ele tinha esquecido alguma peça por lá, pois nada se encaixava! Essa pecinha que eu estou segurando, eu achei que era uma bateria que seria carregada na tomada e depois você teria que colocar dentro do Clarisonic. Mas não, ele é o carregador!

TÓIM!

Fui pra internet e descobri que o carregador é magnético…

Clarisonic Mia resenha
Muito roceira a pessoa aqui, né?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk