Clarisonic? Não, obrigada.

Clarisonic? Não, obrigada.

9 de outubro de 2013 19 Por Luciana Vilela

Resolvi fazer esse post pois eu recebi (e ainda recebo) vários e-mails depois que eu contei que o meu Clarisonic havia parado de funcionar. Não viu? Esse post aqui.

É uma pena o que vou ter que falar, pois eu realmente havia gostado muito desse aparelho. Contei minha experiência com ele neste post e tudo o que eu disse foi verdade, claro, ele fez muito bem a minha pele. Mas concordam que pagar os U$119,00 que ele custa pra funcionar por pouco tempo é muito desperdício de dinheiro, não é?

Se fosse um caso isolado, tudo bem. Mas não é. O post recebeu comentários, e além deles também recebi contatos por e-mail de pessoas que leram o meu post e queriam contar que aconteceu a mesma coisa com elas.
Como estou fazendo compras agora, estava revendo a lista de pessoas que me pediram coisas há mais tempo e nela havia 2 pessoas que pediram Clarisonic. Eu não posso comprar, concordam? Já entrei em contato com elas e pedi que vissem meu post, pois eu não posso vender um produto que tem esse histórico de estragar com todo mundo. Questão de princípio, não vou vender coisa que eu sei que não vale o que custa, que não vale a pena.

Então, novamente estou alertando: pensem duas vezes antes de comprar o Clarisonic, você pode perder o dinheiro que investir. Melhor procurar um fabricante que dê o suporte no aparelho caso aconteça alguma coisa. E por favor, me entendam, eu não pretendo comprar esse produto para vender no blog…