6 coisas que pioram MELASMA – mesmo que você esteja tratando!

6 coisas que pioram MELASMA – mesmo que você esteja tratando!

5 de junho de 2020 0 Por Luciana Vilela

Seu melasma piorou e você não sabe o motivo? Leia aqui!

Melasma é uma condição de pele complicada. Quem luta contra as manchas na pele sabe que às vezes parece incontrolável – por mais que você use clareadores de pele, protetor solar e siga as orientações do seu médico dermatologista…um belo dia você percebe que além de não melhorar, a pele piora. E aí você pode pensar que o clareador é ruim, que o protetor não funciona, e na verdade não é nada disso.

Melasma é uma desfunção de pigmentação da pele causada por vários fatores, e o controle também depende de vários fatores. O uso de um clareador de pele e do protetor solar são apenas 2 fatores de controle do melasma. Aliás, destaque para o que eu disse: “controle do melasma”, pois melasma não tem cura. Mesmo que sua pele chegue perto do seu ideal de pele, bem uniforme, se você descontrolar as manchas voltam. Mas e os outros fatores que controlam o melasma, quais são?

Existem pequenas coisas do dia a dia que podem interferir no seu tratamento de melasma. E não estão relacionados aos produtos de pele que você usa, e sim aos seus hábitos. Nesta quarentena eu estou dentro de casa na maior parte do tempo (saio só 1x por semana para comprar comida) e mesmo assim percebi uma piora nas manchas da testa (2 manchas que eu controlo há anos e estavam sob controle até mesmo na praia). Se estou usando clareador, protetor solar dentro de casa, não me exponho ao sol…o que pode ter piorado o melasma? Fiz uma análise do meu comportamento nas últimas semanas, especialmente depois que o frio chegou a BH. E percebi que alguns hábitos podem ter me sabotado.. quer ver o que pode piorar o melasma? Veja essas 6 dicas:

 

o que piora melasma?




1- Banho quente – água quente para lavar o rosto

Eu confesso: adoro banho quente. Sou friorenta demais, e quando o frio chega eu não consigo tomar banho morninho, pra mim é um sofrimento. E fico com aquele pensamento de que posso compensar o ressecamento da pele com um bom hidratante depois, sabe? #semvergonha Por favor, não me imitem, rs

Tomar banho com água quente não é indicado por nenhum dermatologista. Lavar o rosto nesse banho quente então… Para quem não tem melasma, o máximo que pode acontecer é uma alteração na barreira da pele, pois a água quente prejudica nossa camada lipídica, que é responsável por parte da nossa hidratação natural. Mas para quem tem melasma, esse aumento de temperatura pode ser bem prejudicial. E por praticidade, e medo da água fria, vamos ser sinceras, eu acabei lavando o rosto muitas vezes no banho quente. Eu não coloco meu rosto debaixo do chuveiro, mas lavo o rosto e jogo a água quente para enxaguar com as mãos. Dá quase na mesma…🙄

2- Secador na testa

Usar o secador já virou um hábito, meu cabelo já é dependente do secador para finalizar do jeito que eu gosto. O problema é que ao direcionar o jato quente do secador temos que ter muito cuidado: o jato quente direcionado a testa pode piorar as manchas. Seguindo o mesmo raciocínio do aumento de temperatura da pele que acontece com o banho quente, a vasodilatação provocada pelo calor pode desencadear a produção de pigmentos na pele. Não é para abandonar o secador, mas sim prestar atenção para não deixar o jato apontar para a testa – e o nosso problema é deixar isso acontecer “só um pouquinho” toda vez que vai secar o cabelo. O problema nunca é o que acontece uma vez só, mas sim o que acontece várias vezes.

3- Forno quente / calor do fogão

Mais um aumento de temperatura que faz parte do nosso dia a dia, e na quarentena, mais ainda. Pelo menos no meu caso. Eu faço muitos pratos que dependem do forno, e sabe quando vamos abrir o forno para conferir a comida e deixamos aquele bafo quente atingir o rosto? Isso é um problema, igual sauna. Toda fonte de calor deve ser evitada. Abrir a panela quente e deixar o vapor subir até o rosto também. Como disse no item anterior, não é o que acontece uma vez, mas é o que acontece sempre.



4-Sol no pé e nas pernas

Depois que o frio chegou, aproveito alguns momentos de sol na varanda ou no quarto para me aquecer no sol. Eu evito o sol no rosto, mas costumo (ou costumava, rs) deixar o pé e/ou as pernas no sol. Se não usar protetor, o efeito da radiação em qualquer área do corpo pode piorar manchas no rosto. Você não precisa tomar sol diretamente no rosto para piorar uma mancha, a exposição das pernas ou dos pés pode piorar…

E aí vem a pergunta: e a vitamina D? Pode ficar tranquila. O uso do protetor solar não inibe a síntese de vitamina D.

5- Produtos que causam vermelhidão

Você já usou algum produto que deixa sua pele vermelha? Nem precisa arder, só deixa vermelha mesmo. Pois é, isso não é normal, não é bom. Recentemente contei aqui que fiquei super vermelha com a Máscara Esfoliante Facial Térmica Renew C. Na verdade, como contei na resenha, minha pele ficou super macia com o produto, afinal ele faz mesmo uma esfoliação e a pele fica macia e lisinha…porém, o fato de me deixar vermelha e quente pode piorar o melasma, ou seja, não vale a pena correr esse risco só pra ficar com a pele macia, já que eu posso fazer outro tipo de esfoliação. Se algum produto deixa sua pele irritada, vermelha e ardendo, evite.

6- Stress

Nunca é demais lembrar: nosso corpo fala. Eu já tive acne e sei por experiência própria que várias situações de stress emocional pioraram meu quadro de acne. E agora, em época de pandemia e toda essa confusão que alterou nossa vida familiar, nossa rotina e trabalho, não tem como não associar uma coisa com a outra. Muitas vezes, para ver uma melhora da pele a gente nem precisa comprar um creme, mas sim, cuidar da cabeça… Cada pessoa pode reagir de um jeito: o cabelo cai, a pele estoura, coça, alguns comem mais… Relaxar, se acalmar e tentar absorver melhor essa fase pode fazer parte da solução desses problemas. Falar é fácil, eu sei, mas identificar um problema já é meio caminho andado.

Preciso trocar os cosméticos?

Como disse no início do post, o problema pode não ser o produto que você está usando. Pode ser difícil conseguir uma consulta com o dermatologista agora, por isso, eu sugiro que você faça uma auto crítica antes de trocar os cosméticos e/ou medicamentos da rotina de cuidados. É muito comum terceirizarmos a culpa e não querer enxergar que o erro é nosso. Preste atenção nos seus hábitos, puxe pela memória o que você andou fazendo nas últimas semanas, e tente melhorar.

Eu não consegui eliminar 100% desses ítens que eu mencionei aqui, pois alguns deles fazem parte da minha rotina e muitas vezes, sem querer, deixo acontecer (como na cozinha, por ex). Mas ultimamente já deixei de lavar o rosto no chuveiro e parei de tomar sol nos pés sem protetor solar. Já estou achando as manchas menos contrastantes…E isso aconteceu sem trocar os cosméticos – durante esse tempo usei o Klassis Specialle que mostrei aqui).

Quer ver opções de clareadores? Aqui tem resenha:

20 clareadores de pele – 20 opções disponíveis no mercado

Klassis TX+ clareador com ácido tranexâmico

Clair Concentré Profuse – clareador de pele

Creamy Ácido Mandélico + Alpha Arbutin – clareador

Eucerin Pigment Control – protetor solar com clareador (Thiamidol)