Sapato Metalizado – Conexão Carioca

A tendência dos metalizados nos pés

Estou namorando um sapato metalizado pra chamar de meu. Vou aproveitar o tema do Conexão Carioca pra falar da peça da moda que eu estou curtindo muito, e foi ótimo pois pesquisei alguns looks e alguns sapatos pra fazer o post. Já deu pra ter uma ideia (e até fazer uma escolha, no final do post eu conto qual foi!).

A tendência dos metalizados vai se estender por 2017 – viram o post em que eu mostrei as macro tendências identificadas pela WGSN? Tá no post do Hair Fashion Day da Loreal Pro, vai lá! Estamos vendo essa onda metalizada em vários segmentos: acessórios, roupas, batons, sombras, esmaltes, objetos de decoração, qualquer coisa que seja referência de moda e estilo. Eu não posso reclamar, sou fã de metalizados até quando não é tendência – quem me acompanha sabe da minha loucura por unhas metalizadas em tons de dourado e bronze. Sem falar em alguns acessórios que eu tenho aqui no meu armário… e agora quero mais!

Vou deixar aqui os 3 modelos de sapato que eu andei namorando:

Oxford

Sapatos Metalizados

Já tive um Oxford e acabei com o coitadinho, de tanto usar. Eu sou cuidadosa, mas usei muito MESMO! Acho versátil, elegante, um sapato baixo que pode ser usado em vários eventos – sou dessas que tenho mania de achar que sapatos sem salto me deixam simples demais para alguns eventos. O modelo tem uma carinha mais social e um bico mais afinado, o que favorece quem tem pernas grossas. (Modelo da foto é da Vizzano)

Tênis

Sapatos Metalizados

Já estava mesmo querendo ter um tênis casual pra substituir o meu da Puma, que era ótimo pra qualquer look (era mais sapatilha do que tênis). O bom é que eu iria unir duas tendências numa só, já que essa ponteira metalizada dá um sopro de modernidade, sem tomar conta da peça toda. E claro, com conforto! (Modelo da foto é da Taquilla)

Flatform

Sapatos Metalizados

Pronto, já vou logo entregando: essa foi minha escolha. O motivo é bem simples: o calor está chegando e não tem coisa melhor do que sandália. No calor do Rio eu não consigo nem cobrir os pés! Acho que essa sandália vai casar com tudo que eu tenho e com todas as ocasiões, pros eventos do blog, enfim, achei! (O modelo da foto é Brenda Lee)

Conexao-Carioca

Patrícia Meireles – Fuxico de Mulher

Claudia Speroto – Usei Contei

Dafne Dias – Elfinha

Tina Szabados – Make, Coisa e Tal

 

 

Batom Heroíne Mac Conexão Carioca

Heroíne? Nunca vou usar! #SQN

Sabe o Heroíne que eu disse que não gostava e não usaria? Pois é. Comprei. E usei. Não uma, nem duas, mas várias vezes. Sabem por que? Porque essa sou eu, a pagadora oficial de língua da blogosfera.

Digo que detestei a moda “X” e algum tempo, depois de me acostumar com ela, me jogo!

Eu não devo ser a única, mas o problema é que depois que comecei a blogar tudo passou a ficar registrado, então não tenho outra alternativa a não ser assumir que mudei de ideia, olhei com outros olhos e comecei a achar bonita aquela coisa que me fez torcer o nariz quando foi lançada!

Aliás, voltando um pouco no tempo me lembrei de posts em que confesso que paguei a língua:

-quando usei o esmalte Verde Militar da Colorama

-quando comprei, usei e gostei do Snob da Mac

Isso é o que estou me lembrando agora, mas com certeza se eu pesquisar um pouco mais eu me pego pagando a língua mais vezes por aqui, porque sou dessas!

Por isso não tive dificuldade quando definimos que o tema do Conexão Carioca desta semana seria alguma coisa que nos fez pagar a língua, ou seja, MELHOR TEMA pra mim, hahahaha!

Eu falando do Heroine da Mac

Se vocês ainda não me acompanhavam na época do lançamento do Heroíne então precisam ler este post. E eu sou tão humilde que até falo que “posso até pagar língua”, acreditam? Como eu me conheço bem, eu mesma já previa isso, hahahahahahaha!

Batom febre do inverno: Heroine da Mac

Eu usando o Heroine

Pra isso não tem nada melhor do que mostrar as provas do crime: FOTOS!

Heroine da Mac

Heroine da Mac

E com ruivão:

Heroine da Mac

Não vou dizer também que é o meu batom preferido, mas eu gostei desse roxo totalmente diferente do que eu costumo usar. Eu achava que o Plum Me da Maybelline (aquela edição antiga, da embalagem vermelha) era igual ao Heroine, mas hoje sei que não é. Eles são similares, mas não são a mesma coisa, e acho o Heroine mais bonito em mim do que o Plum Me, que eu também tenho mas usei pouco.

E agora, o que será que vem por aí? Eu torço o nariz pra muita coisa da moda, mas acho que vou ficar quietinha aqui no meu canto…

Mas… ainda preciso dizer que eu acho que ele fica muito lindo em morenas e negras, assim como disse no primeiro post. Mas dizer que não fica bonito em branquinhas…agora não acho mais! hahahaha

Onde comprar: Lojas físicas e loja online da MAc Cosmetics – www.maccosmetics.com.br

 

Conexao-Carioca

Patrícia Meireles – Fuxico de Mulher

Tina Szabados – Make, Coisa e Tal

 

Melhor máscara capilar – Conexão Carioca

 Vou (tentar) falar sobre a minha melhor máscara capilar

Confesso que fiquei totalmente indecisa quando vi que o tema do Conexão Carioca de hoje seria a melhor máscara capilar. Mas como assim, gente? Escolher uma entre tantas que o meu cabelo amou??? Tarefa difícil essa! Será que até o final deste post eu chego a uma conclusão?

O fato é que eu não consigo definir qual é o meu perfume favorito, nem meu batom favorito, nem base, nem esmalte, nem nada. A única coisa que eu sei é que homem favorito eu tenho, pelo menos isso (UFA), hahahaha

Às vezes nos apaixonamos por um produto naquele momento porque ele entregou aquilo que você estava precisando, por exemplo: o cabelo poroso vai amar uma máscara de reconstrução mais do que uma de nutrição, um cabelo ressecado vai amar a máscara de nutrição, e assim por diante.

E aconteceu isso comigo em vários momentos: quando usei a K-Pak da Joico eu fiquei super impressionada com a potência reconstrutora do produto e como meu cabelo respondeu logo na primeira aplicação. É tão potente que eu nem posso usar muito!

Joico K-Pak reconstructor - Melhor máscara capilar

 

Também não me esqueço do efeito da Máscara Termal da Vita A, que fez uma mega hidratação no meu cabelo. Fiquei muito impressionada, ainda mais sabendo que o produto não chegava a custar 20 reais, e se saiu muito melhor do que vários produtos caros que eu já usei.

 

Máscara Termal Vita A - Melhor máscara capilar

 

Outro produto que o meu cabelo AMOU desde o primeiro uso foi a Whey Fit Cream da Yenzah. Aliás, a minha família adotou essa máscara, todo mundo usa.

 

Melhor máscara capilar

 

Ihhhhh, peraí, fugi do tema. Já era. Era pra escolher uma e estou fazendo o quê? Um top five? Então vou ter que pedir desculpas pra galera do Conexão e continuar. Vamos lá:

Vou colocar também a Séotrix, porque também “derrete o cabelo” e deixou meu cabelo super macio e comportado. Adoro quando um produto quase dispensa o finalizador porque faz até mais do que precisava. Eu disse “quase”  porque geralmente eu uso algum finalizador nem que seja por causa da proteção térmica, até mesmo para proteger do desbotamento por causa de exposição ao sol.

Melhor máscara capilar

E já que eu chutei o pau da barraca e não consegui falar de uma só, vou acrescentar outra Joico nessa lista: a Moisture Recovery. Enquanto a K-Pak é a máscara de reconstrução da Joico, a Moisture Recovery é a máscara de nutrição.

Melhor máscara capilar

Pronto, agora sim virou um TOP FIVE. Desculpaê, gente!

Eu sei que tem muito produto que ainda está sendo injustiçado neste post, mas pelo menos salvei esses. Sem falar nas máscaras que eu ainda tenho muita vontade de experimentar, como outras da Joico,  Loreal, Redken, Schwarzkopf

E se eu não for expulsa do Conexão por sair do tema, voltaremos em 15 dias com o Conexão Carioca…hahahaha

Conexao-Carioca

Patrícia Meireles – Fuxico de Mulher

Cláudia Speroto – Usei, Contei

Tina Szabados – Make, Coisa e tal

Dafne Dias – Elfinha

Minhas cores de cabelo – Conexão carioca

Quem nunca mudou de cabelo na vida?

Eu tenho um vasto histórico de cores de cabelo, estava aqui pensando sobre isso… Quando pensamos em falar sobre tintura de cabelo no Conexão Carioca eu logo pensei: “se eu resolver contar tudo o post vai ficar gigante!” Mas vamos lá, pelo menos vou tentar.

A primeira vez que eu me lembro de ter usado alguma coloração no cabelo foi aos 19 anos, quando decidi que queria dar uma clareada e usei um tonalizante. Não adiantou nada, mas eu fiquei me achando. Se eu me lembro bem, meu cabelo é naturalmente castanho claro (já tem tanto tempo isso que eu realmente não saberia definir, kkkk), e dava uns reflexos mais claros de vez em quando pois eu tomava muito sol nos fins de semana. Nesta foto eu tinha 19 anos e o cabelo era bem compridão:

Cabelo Virgem (ou quase)

Luciana 19 anos

Se tem alguém com cabelo virgem lendo este post já vou avisando: se eu sonhasse tudo o que viria pela frente eu jamais teria pintado meu cabelo sem precisar. Leia o post até o final e você vai entender…o cabelo nunca mais é o mesmo!

Nessa época eu não tinha muita informação sobre muita coisa. Eu sempre assinava revistas de moda e beleza e pegava as dicas e tendências que tinham nesse tipo de mídia, porque as coisas não eram tão fáceis como hoje na internet, onde se acha de tudo. E então eu ficava buscando inspirações pra mudar alguma coisa, ía lá e mudava! Simples assim!

Cabelo preto azulado (Preto Azulado da Soft Color – Wella)

Luciana 22 anos - cores de cabelo - Preto Azulado da Soft Color - Wella

Foi numa dessas influências que um dia eu resolvi pintar meu cabelo de preto azulado. Aliás, não foi tintura, foi o tonalizante Soft Color da Wella, que tinha uma cera de abelha da fórmula (ou tem ainda, não sei) que deixava meu cabelo ótimo e com um brilho lindo. GENTEEEEEE, eu AMEEEEEEI esse cabelo! Eu era novinha então a cor não pesou, pelo contrário, realçou na minha pele clara e ficou muito legal. Quando eu retocava e ele ficava com esse reflexo bem azulado aí é que ficava MUITO SHOW mesmo.

Agora pensa comigo: nessa época (1998) não existian blogs de beleza. Eu pegava as ideias e fazia, igual as pessoas fazem hoje inspiradas em blogs. Eu tinha que virar blogueira mesmo, não é?

Cabelo castanho

Depois da viagem ao preto azulado deixei meu cabelo em paz por um tempo. Aí veio tanta coisa: terminei a faculdade, comecei a trabalhar, namorei e noivei. Meu cabelo não era mais tão clarinho como antes, e eu só gostava dele grandão. No meu noivado eu tava assim:

Luciana 24 anos

Nessa época ele não estava com tintura, mas já não era mais o mesmo (embora fosse bem bonito, modéstia à parte). Eu sempre deixava os cachos naturalmente soltos, não fazia nada de escova, nem chapinha, NADA. E já usava muito produto pra cabelo, lógico!

Castanho cor 6.88 (Mel Tabaco da Imédia)

Depois que eu me casei comecei a pintar meu cabelo mais vezes, só pra mudar mesmo. Estão vendo? Sempre fui assim! Isso foi em 2002, e eu descobri um tom que ficou lindo em mim: o 6.88, Mel Tabaco da Imédia. A Aline Moraes aparecia com essa cor de cabelo e eu GAMEI. Pois é, gente, sempre fui influenciável nessas coisas!

Luciana 26 anos - cores de cabelo - Mel Tabaco 6.88 da Imédia

 

Mechas Californianas no salão

Aí veio outra moda: iluminar os fios com as mechas californianas. Na época, 2003, a Debora Secco apareceu com a novidade feita pelo Marco Antonio de Biaggi, e foi um sucesso. E eu fui atrás: (gente, eu era louca ou o que????)

Luciana 27 anos

Fiquei assim por algum tempo mas não aguentei o ressecamento dos fios causados pelas mechas. Eu não sabia direito como tratar meu cabelo assim e acabei desistindo delas. Mas ficou muito legal, e todo mundo comentava!

Gravidez – sem tintura

Luciana 30 anos

Quando fiquei grávida da Laura tive que passar a gravidez toda sem pintar o cabelo (geralmente os médicos não deixam usar nenhuma química). Como gravidez (ainda mais a primeira) é tempo de festa, a gente nem pensa mesmo nessas coisas. O pensamento fica voltado para o bebê, para a saúde, e cor de cabelo fica em centésimo plano. Mas aí começou o problema: eu comecei a ter fios brancos. E por causa deles, daí pra frente eu não deixei mais de pintar…

Por isso que hoje eu penso que se eu sonhasse que iria ter fios brancos tão cedo (com 30 anos) eu teria deixado minhas “brincadeiras de pintar cabelo” pra lá.

Depois disso, o blog

Depois disso, as minhas aventuras pelas tinturas de cabelo foram quase todas registradas aqui (desde 2011!). Mas pra resumir, foi basicamente:

Mistura do 6.0 e 7.0 da Imédia (e um tempo com a Olia da Garnier)

Usei essa mistura por um bom tempo, talvez uns 6 anos.

Cores de cabelo: mistura do 6.0 e 7.0 da Imédia

Está aqui: a tinta do meu cabelo

Msitura do 7.0 com 7.88 da Imédia

Cores de cabelo: mistura do 7.0 e 7.88 da Imédia

Saga ruiva

Desde 2015 estou apaixonada pelo meu ruivo, e acho que encontrei meu tom pra vida. (Será? Lendo este post é até dificil de acreditar, né? kkkkkkk)

Mas tem tanta história com esse ruivo que é melhor lerem tudo nos outros posts do blog!

Aqui tem um resuminho bom: 50 tons de ruivo

E meu último tom, a Majirel 8.34

Cores de cabelo: ruivo

UFA!!!!

Será que ficou tudo registrado aqui ou esqueci de alguma coisa? hahaha Bom, pelo menos a maioria está aqui sim. Se de tudo isso fica uma lição, a lição é essa: quando minhas filhas resolverem ficar pintando o cabelo só de farra eu vou contar essa história pra elas. Vale a pena? Na época sim, é tudo uma festa, é muito gostoso mudar, mas depois… a gente paga o preço, viu?  O cabelo não fica mais tão bom, tem que cuidar muito, mas muito mesmo. Não vou proibir que elas façam nada, mas vou ter muita bagagem para aconselhar. Concordam?

Agora vamos ver os posts das meninas do Conexão Carioca?

Conexao-Carioca

Patrícia Meirelles – Fuxico de Mulher

Tina Szabados – Make, Coisa e Tal

 

O melhor bolo de morango de todos – Conexão Carioca

Você nunca comeu um bolo de morango desses…

Eu tenho uma receita de bolo de morango há mais de 10 anos que é a campeã de todas. Sério, toda vez que alguém experimenta fala que é um dos melhores bolos que já comeu na vida! Aliás, foi isso que eu achei quando fiz pela primeira vez por indicação da minha amiga Rebeca que trabalhava no mesmo escritório de arquitetura que eu.

E aí, como eu sou boazinha igual a Rebeca foi comigo eu vou deixar essa preciosidade pra vocês. Quem fizer é pra me contar, hein? E guardar um pedaço. E me enviar pelo Sedex. De nada.

Receita de bolo de morango

Este foi o último bolo de morango que eu fiz no aniversário da Isabela. O creme não ficou muito espesso, mas tava gostoso!

Ingredientes

4 ovos

2 copos de açúcar

2 copos de farinha

1 colher de sopa de fermento

1 copo de leite fervendo

Modo de fazer

Bata as claras em neve e junte as gemas. Depois vai acrescentando o açúcar aos poucos, e depois a farinha, também aos poucos. Separadamente, coloque o fermento no leite quente, e acrescente à mistura, sem bater.

Creme

1/2 tablete de manteiga gelada sem sal

1 lata de leite condensado

Suco de 2 limões

2 caixas de morango picado (reserve alguns para decorar, se quiser)

Modo de fazer

Bater o leite condensado com a manteiga, misturar o suco. Essa mistura vai se transformar em um creme com a consistência parecida com a de uma mousse.

Montagem

Corte o bolo ao meio e molhe com FANTA LARANJA (compre 1 latinha, é suficiente). Recheie com o creme e coloque parte dos morangos picados. Coloque a segunda metade do bolo, cubra com o mesmo creme de limão, e decore com morangos como quiser.


 

DICA QUENTE, viu? Quero saber se você fez, não me esconda nada! Agora vamos saber quais são as outras comidinhas que as meninas do Conexão Carioca vão mostrar pra gente!

 

Conexao-Carioca

Patrícia Meireles – Fuxico de Mulher

Dafne Dias – Elfinha

Cláudia Speroto – Usei Contei

 

 

Ureadin 3 Hydro Lotion da Isdin – Conexão Carioca

Ureadin 3 Hydro Lotion é um hidratante corporal para pele normal

Hoje tem resenha de produtão! Vou falar sobre o Ureadin 3 no Conexão Carioca, pois o tema de hoje são os nossos cuidados com a pele do corpo. Em outros tempos eu falaria sobre muito mais coisas do que somente a hidratação, pois costumava fazer uma esfoliação, usei creme redutor de medidas por praticamente 2 meses seguidos, mas hoje confesso que estou só hidratando, e olhe lá. Bateu preguiça geral!!!

Ureadin 3 Hydro Lotion - ISDIN - resenha

E pior é que justamente no inverno, quando eu mais preciso, eu fico assim. Eu amo o frio, mas sinto minhas pernas muito ressecadas nessa época, chegam a coçar. Por isso não posso deixar de usar algum produto que realmente faça efeito em mim, e hoje vou mostrar um hidratante corporal que comecei a usar há pouco tempo e estou gostando muito!

Textura

Ureadin 3 Hydro Lotion da Isdin - resenha -fórmula - textura

O Ureadin 3 Hydro Lotion é um hidratante corporal para pele normal, mas como tem Ureia 3% acho que ele é mais potente do que os outros hidratantes para pele normal que eu conheço. Quando sinto minha perna muito ressecada eu confesso que prefiro usar hidratantes para pele seca, mas realmente não é fácil pois muitos deles demoram a ser absorvidos, e eu preciso esperar um pouco para conseguir vestir uma calça…no caso do Ureadin 3 não: ele tem a textura mais leve e é absorvido mais rapidamente, e deixa uma boa sensação de hidratação na pele imediatamente. Segundo a marca espanhola ISDIN, fabricante do produto, essa sensação imediata se deve a ação do bisabolol,  gel de babosa e laureth-9.

 

DICA: outro dia li em algum lugar uma dica interessante: o ideal é usar o hidratante corporal em até 5 minutos após o banho, pois a pele absorve melhor.

Ele não tem cheiro, é hipoalergênico e indicado para uso adulto. A embalagem é grandona, vem com 500g e rende bastante.

Onde comprar

O meu veio da Venancio, rede de drogarias do RJ que tem loja online e envia para todo o estado do Rio, mas quem mora em outros estados pode encontrar ISDIN em boas farmácias e outras lojas online.

Conexao-Carioca

 

Claudia Speroto do Usei Contei

Tina Szabados do Make, Coisa e Tal

5 esmaltes para o inverno 2016 – Conexão Carioca

Sugestões de cores de esmaltes que combinam com a estação!

O frio já chegou e se você é como eu tá na hora de mudar a paleta de cores! Desde que o blog começou eu comento nos posts de esmaltes que eu relaciono totalmente o clima com as cores de esmalte – sou dessas – por isso quando chega o outono/inverno eu começo a ter vontade de usar tons mais escuros, neutros ou marcantes. Deixo o rosa, laranja, coral ou branquinho pro segundo semestre! kkkkkkkkkkkkkkkk (mulher tem dessas coisas!)

Então o Conexão Carioca vai te ajudar: aqui estão nossas sugestões de cores que estão bombando para o inverno, mas já comece a usar no outono!

1- Esmalte preto

Tá aí um esmalte que não precisa de tendência! Eu amo esmalte escuro, e quando é preto então vira clássico. Acho chique, atemporal, só que TEM que ser bem feito. Deixa aparecer todos os defeitos, então precisa ser caprichado! Já vi que a Júlia Faria, que estará na novela Haja Coração fazendo o papel de uma blogueira, está usando um esmalte… preto! Eu tenho um da coleção da Gio Antonelli para Colorama, o Nada Básico, que é puro amor e vou deixar aqui pra vocês.

5 esmaltes para o inverno

2- Esmalte Nude

Outro esmalte que nunca sai de moda e não tem estação pra usar, pode usar sempre. Mas acontece que este ano os nudes estão com força total MESMO! A Risqué lançou uma coleção de nudes que está fazendo o maior sucesso, e vou deixar aqui como sugestão porque cada um tem seu nude, não dá pra eu sugerir uma cor só! O nude que fica legal em mim pode ficar totalmente apagado e estranho em outra tonalidade de pele.

Veja o post “Esmaltes Nudes Mais Bonitos” – tem uma seleção inspiradora de esmaltes super sofisticados!

5 esmaltes para o inverno

3- Esmalte vinho

Aí sim, entrei no “nicho” do inverno. Pra mim, o vinho e suas variações são a cara da estação, então inclua na sua caixinha de esmalte, se é que já não tem vários, um berinjela, ou bordô, ou aquele vinho que tem um fundo avermelhado. Eu vi que a Risqué lançou um tom de vinho maravilhoso em sua última coleção então será fácil achar nas farmácias:

5 esmaltes para o inverno

4- Esmalte Marrom

O marrom, que ficou marcado nos anos 90 e deixado de lado por um tempo, este ano está em alta na maquiagem. Batom marrom voltou a ser trend e o esmalte também acompanhou:

5 esmaltes para o inverno

5- Esmalte Azul Escuro

Vou deixar por último uma das minhas paixões: esmalte azul escuro! Aqui eu incluo vários tons de azul desde que seja bem profundo e marcante. O Blue Satin, que pra mim foi o que fez o azul escuro passar para o patamar de clássico-chique-fashion-mor é um bom parâmetro dos tons que eu gosto, mas outros tons mais puxados para o que eu costumo chamar de azul royal também são muito lindos. Adorei este da Vult:

5 esmaltes para o inverno

Agora vamos saber o que as meninas estão sugerindo para o seu inverno!

Conexao-Carioca

Patrícia Meireles – Fuxico de Mulher

 

Minha maquiagem mais cara – Conexão Carioca

Quanto custou meu ítem de maquiagem mais caro da “coleção”?

Acho que todo mundo tem algum produto, sapato, bolsa, roupa, jóia ou qualquer coisa que seja um sonho de consumo, daqueles que a pessoa promete dar a si mesma de presente quando “for rica ou ganhar na loteria” (o detalhe é que nunca joga, mas sonha em ganhar!). Pois é, eu também tenho, mas muitos deles eu considero uma grande brincadeira, pois sinceramente se eu tivesse dinheiro sobrando hoje em dia não gastaria quase nada com coisas que são caras só por terem nome ou status.

Estou falando isso tudo pois hoje o Conexão Carioca vai mostrar nossos itens de maquiagem mais caros, e eu quero aproveitar a deixa para falar não só sobre a minha maquiagem mais cara, mas também sobre essa questão do valor das coisas e nossos hábitos de consumo.

Minha maquiagem mais cara

Abri minha penteadeira e fiquei forçando minha memória para me lembrar do preço que paguei pelas maquiagens caras que eu tenho. Sim, eu tenho muitos itens de maquiagem de luxo como Dior, Chanel, Guerlain, mas nunca paguei o preço do Brasil. Eu comprava em sites internacionais ou alguém da família trazia pra mim do exterior, pois o preço brasileiro eu não teria coragem de pagar MESMO! Detalhe: eu comprava essas coisas quando estava bem ativa na arquitetura, ou seja, eu tinha mais motivos para gastar já que trabalhava muito, estava sempre em reuniões com clientes, lojas, etc, e gostava de me produzir bem. Além disso, o dinheiro “sobrava” mais para esse tipo de supérfluo, e eu me dava esse direito.

Maquiagem mais cara - Meteorites - Guerlain

O iluminador Meteorites Pearls foi um desses presentes que eu me dei, pois comprei por paixão não por necessidade. Eu tenho iluminadores que depois de aplicados no rosto tem um efeito muito mais bonito do que ele, mas não tenho iluminador mais bonito do que ele. Entenderam a diferença? Aí é que a gente entende como as marcas lidam com essa questão do sonho e do objeto de desejo, este é um excelente exemplo! Este Meteorites é caro muito mais pelo que representa do que pelo que é. A linha Meteorites é mais ou menos assim, tem embalagens maravilhosas, campanhas luxuosas, despertam um desejo enorme, principalmente em quem já ama produtos de beleza. Mas dizer que são os melhores produtos? Nem sempre!

Pra vocês terem uma ideia, eu paguei U$50,00 por esse produto, em época de dólar baixo, ou seja, bem longe dos R$305 que ele custa atualmente no Brasil. Minhas maquiagens mais caras não passam muito disso também não.

Eu já experimentei o primer Meteorites Perles, que é um desses produtos encantadores da Guerlain, e achei realmente um produto diferenciado na pele, mas fora isso já usei outros produtos da marca que eu comparo aos outros bons produtos de maquiagem que eu tenho em casa – mas realmente não tem o mesmo apelo, pois as embalagens são SURREAIS: vejam do que eu estou falando!

Maquiagem Guerlain

Isso é um sonho! Eu sou apaixonada por design e reconheço o valor dessas embalagens, sei que isso pode valorizar um produto muito mais do que a gente imagina. Tanto é que um batom que poderia muito bem custar R$60,00 custa R$150 exatamente por causa desse trabalho, que dá mais status à marca e a transforma nesse objeto de desejo para a mulherada. Eu mesma já fui um peixe fisgado por essa isca várias vezes…

Não sei se por causa de maturidade, ou se já me considero feliz e satisfeita com tudo que tenho e já experimentei tudo que eu queria, hoje eu não tenho mais impulso de comprar esse tipo de produto. Continuo apaixonada por make, valorizo muito essas marcas e continuo achando lindíssimas, viu?

Maquiagem cara é sempre boa? E maquiagem boa é sempre cara?

Tá aí uma coisa que a gente tem que pensar: não é a minha resposta para as duas perguntas. Como eu disse ali em cima, o Meteorites é um exemplo de um iluminador caro, mas não acho que seu efeito seja melhor ou mais bonito do que o similar da Eudora, por exemplo. Mas vamos combinar que não tem como negar que olhando um e outro, o primo rico da Guerlain desperta mais desejo que o primo pobre da Eudora, não acham?

Eu já tive e tenho ainda várias bases da Mac, todas compradas por ótimo preço (cerca de 70 reais, na época do dólar mais baixo), e algumas me decepcionaram bastante apesar de toda a fama. Os produtos de pele de marcas nacionais como Boticário me deixam tão satisfeita quanto alguns produtos importados e mais caros que eu tenho, então eu já desencanei mesmo de que preciso sair procurando marcas de luxo para estar bem maquiada para qualquer festa. Aliás, isso se estende para outras coisas também. Já tive minha fase de querer bolsas mais caras, sapatos de marcas badaladas, e hoje eu pondero mais sobre isso. Chega uma hora na vida que você dá um limite ao valor que quer pagar por um item, aquilo que você acha justo, e não faz questão de ultrapassá-lo. Isso sem sofrimento nenhum, vale destacar!

Por isso, apesar de ser blogueira de beleza e ficar babando em coisas lindas, ricas e maravilhosas, eu sempre tenho em mente que eu vivo num mundo real em que tenho contas pra pagar, filhas pra criar, exemplo pra dar e não saio por aí jogando dinheiro pra cima. Eu quero deixar bem claro que não julgo quem compra, pois eu entendo perfeitamente! Acho que a gente tem um tempo na vida que quer ou precisa desfrutar de algumas coisas, tudo tem seu tempo. Cada um sabe dos seus limites e tem o direito de comprar o que quiser, gastar no que quiser, tem mais é que ser feliz mesmo, e depois vai fazendo as escolhas, vê o que valeu a pena e o que não valeu e começa a definir melhor suas prioridades, pra mim isso é experiência e evolução. O que vocês acham? Fica a reflexão pra vocês também!

 

Patricia Meireles – Fuxico de Mulher

Cláudia Speroto – Usei Contei

Dafne Dias – Elfinha

 

Mulher com perfume masculino, pode? – Conexão Carioca

Mulher pode usar perfume masculino? O que você acha?

Hoje o Conexão Carioca vai falar sobre o uso de perfume masculino por mulheres: sim, não, tem regra, e se tiver, é pra seguir? Bem, cada um tem sua opinião e aqui eu vou expor a minha!

Meu perfume masculino

Mulher usa perfume masculino?

Puxei pela memória e o único perfume masculino que eu tenho é este, o One Million de Paco Rabanne. Eu me lembro quando senti essa fragrância pela primeira vez, foi amor à primeira vista  cheirada. Ele tem todos aqueles ingredientes que se sobressaem não só nas fragrâncias masculinas mas também naquelas consideradas marcantes: madeira, um forte fundo doce e quente, âmbar (bem resinado) e o único ingrediente que eu não considero unissex, que é o couro. Esse couro não deixa dúvidas: é masculino mesmo!

Enquanto algumas de vocês torcem o nariz, eu já vou adiantando: perfume é assim. Tem hora que bate com seu gosto e pronto, não tem o que discutir. Discutir o sexo do perfume nessas horas vira segundo, terceiro, quarto plano!

Claro que, como todo perfume, existem as horas e ocasiões mais apropriadas para usar. Talvez meu marido não goste que eu use um perfume masculino pra namorar. Eu entenderia perfeitamente – pois é, nunca fiz esse teste por razões óbvias – e tenho bom senso suficiente para escolher outros momentos de usar meu One Million.

Assim como o Aquolina Pink Sugar não cabe na praia, ou num velório, assim como um perfume sensual deve ser evitado em uma entrevista de emprego formal, deve-se escolher o momento adequado para usar um perfume masculino – não necessariamente por ele ser masculino, mas devido às notas mais fortes que ele pode ter – e muitos tem notas bem marcantes e diferentes do que é considerado um perfume feminino.

Pode? Não pode?

Embora “sem querer querendo” eu tenha “ditado regras” no último parágrafo, eu concordo que em perfumaria elas não mandam. Podem até existir, mas se não servem pra você, você pode ignorá-las – lembrando que deverá arcar com as consequências disso!

A nossa teimosia pode valer um rótulo. Se você vai conhecer a família do namorado com o perfume “errado” pode ser taxada com a “nova periguete” do fulano. Sogra não é fácil, hahahaha! Mas brincadeiras à parte, eu acho que tudo é válido desde que tenha a boa e velha dose de bom senso, que nunca faz mal a ninguém. Uma boa brincadeira de vez em quando é bom para sair do trivial, experimentar novidades (lembram-se do Layeringa técnica de construir seu próprio cheiro misturando perfumes?) e ser original.

Mas tudo tem a hora, o lugar, a ocasião. Aliás, se você pensar bem, isso vale para sua roupa, sua maquiagem e seu comportamento! Se o seu perfume diz um pouco de tudo sobre você, por que seria diferente?

Eu já senti alguns perfumes do meu irmão e do meu cunhado, que tem gosto fantástico para perfumes na minha opinião, e fiquei até querendo “roubar” alguns, viu? Os masculinos da Burberry e da Dior são tentadores… já sentiram?

E você, o que me conta? Já usou alguma fragrância masculina? E o namorado/marido/bophe, o que achou? Me conta sua experiência, gostaria de saber!

 

Patrícia Meireles – Fuxico de Mulher

Ana Farias – Trendy Twins

Tina Szabados – Make, Coisa e Tal

 

 

 

Milk Shake Leads Care – Conexão Carioca

Resenha do Milk Shake – 3 ampolas + 1 máscara

Depois de usar o Milk Shake por 2 semanas, vou mostrar pra vocês como funciona a ideia da Leads Care ao fazer um kit que une as 3 fases do Cronograma Capilar. Aliás, uma ideia muito boa e prática!

Só me deixa abrir parêntesis aqui? Já falei sobre Cronograma Capilar aqui no blog várias vezes, na época em que a moda invadiu a internet. Depois parei de falar, mas continuei fazendo. Hoje em dia tenho ideias diferentes das que eu tinha naquela época, então quem resolver ler meus posts sobre o assunto, aguarde algumas edições importantes, ok?

O kit Milk Shake

Milk Shake Leads Care - Resenha

Não se trata de um produto, mas 4:

-A máscara repositora de massa (300g), com proteína do leite e extrato de baunilha;

-“Calda” de Morango – Ampola de Hidratação (13ml)

-“Calda” de Coco – Ampola de Nutrição (13ml)

-“Calda” de Chocolate – Ampola de Restauração (13ml)

Resumindo: em uma só base, você mistura alternadamente a ampola da fase que usar. Ainda acompanha um medidor para preparar a porção de máscara a ser aplicada no cabelo. Tanto a máscara quanto as ampolas tem um cheiro bem docinho, que deixa o cabelo bem gostoso.

Modo de usar:

Segundo o fabricante, a proporção a ser usada é uma dose da ampola – corresponde a 1 tampinha – com 25g de máscara – ou seja, um pouco mais de 2 medidores, já que ele comporta 10g. Misture tudo e aplique no cabelo limpo e úmido, mecha a mecha, e deixe agir por 10 a 20 minutos.

Milk Shake Leads Care - Resenha

OBS: Para o meu cabelo essa medida é absurdamente grande. Quando usei pela primeira vez, segui a recomendação do fabricante mas a quantidade de máscara foi o dobro do que eu precisava, então passei a usar metade disso. Dessa forma, cada ampola, que rende 4 doses, para mim renderá 8.

Resultados

Quando se trata de Cronograma Capilar, não dá pra analisar separadamente o efeito dos produtos, afinal de contas o seu cabelo vai reagir de modo diferente devido à necessidade dos seus fios:

Se você sentir que seu cabelo gostou muito da Reconstrução, é bem provável que era disso que seu cabelo mais precisava.  A mesma coisa vale para as outras fases.

SE EU DISSER QUE A MELHOR AMPOLA PARA MIM É A DE RECONSTRUÇÃO, NÃO SIGNIFICA QUE ELA É A MELHOR AMPOLA, MAS SIM A QUE ATENDEU A MAIOR NECESSIDADE DO MEU CABELO NAQUELE MOMENTO.

E foi isso mesmo que aconteceu: no meu cabelo a ampola de Reconstrução (Chocolate) fez um efeito incrível. Deixou meu cabelo macio e maleável, muito diferente das reconstruções que estava acostumada a usar, que deixam meu cabelo muito armado. Geralmente meu cabelo se dá melhor com Nutrição mas nesse caso foi diferente. Usando por 2 semanas, alternei as fases e acabei usando a de hidratação 2x, Reconstrução 1x e Nutrição 2x. Acho que essa proporção tem sido ideal para o meu cabelo ultimamente.

Mas lembre-se: cada um pode fazer a sua programação de acordo com a necessidade do seu fio e os tratamentos que você faz: tintura, progressiva, luzes, etc. Vale a pena investir em um produto desses pois é bem mais prático do que comprar uma máscara para cada fase, gostei muito dessa ideia!

Em uma pesquisa pela internet encontrei o produto à venda por R$85-90 em média (o kit).

Agora eu quero saber se tem alguém aí que já fez o Cronograma Capilar, tem?

Conexao-Carioca

Patrícia Meireles – Fuxico de Mulher

Ana Farias – Trendy Twins

Cláudia Speroto – Usei Contei

Dafne Dias do Elfinha.com

Tina Szabados do Make, Coisa e Tal

Luciana Gimenes do Sacolando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...