CelluBlue – Resultados

Lembra do CelluBlue? Olha só minha resenha!

No primeiro post eu contei como era o CelluBlue e agora vou poder falar o que achei de usá-lo. Não consegui usar todos os dias, mas já deu pra ver melhora!

Vamos começar logo porque eu sei que tem muita gente curiosa pra saber se funciona! Não deixe de ver o antes e depois do CelluBlue.

CelluBlue -Resenha -Resultados

 

No post de ontem eu comentei que estava usando um creme anti-celulite. Como o creme é rapidamente absorvido, eu tinha que usar o creme, e depois passar um óleo no corpo (usei vários, mas não importa a marca.O importante é que o óleo vai fazer o CelluBlue deslizar na sua pele!).

É muito importante que você mantenha sua pele com óleo, pois assim o CelluBlue desliza melhor e não te deixa machucada.

Funciona assim: espalhe o óleo no corpo e pegue o CelluBlue, aperte-o e grude na sua pele. Ele vai grudar por sucção. Você controla a pressão que ele vai fazer deixando muito ou pouco ar entrar dentro dele. Quanto mais pressão ele fizer, mais vai doer! E dói, viu? Você vai fazer movimentos:

-de baixo para cima, por 3 minutos.

-circulares por 1 minuto

-Se quiser melhorar os resultados, empurre-o e afaste-0 da pele sem desgrudá-lo. Imagine aquele movimento do desentupidor de pia! Essa parte é a mais relaxante.

 

Não vou mentir: é trabalhoso. Usar o CelluBlue para ter bons resultados exige tempo, dedicação e paciência. Igual dieta! Aliás, tudo que faz bem costuma ser assim, não é? Engordar e ganhar celulites é muito mais fácil do que emagrecer e dar uma melhorada no corpo… 😛

 

Ao fazer minhas massagens nos primeiros dias eu me senti cansada, pois ficava uns 5 minutos em cada lado. Eu escolhi fazer num pedaço da coxa, em uma área com celulite de grau 1 (aquela que mostra as ondulações quando você aperta a pele com os dedos). Quanto maior a área, mais tempo você vai gastar. E tem mais, no começo, dói um pouco. Sabe aquela sensação do hematoma, o famoso “roxo” que aparece quando você dá uma pancada na beira do móvel? É aquela sensação. Como diz minha mãe, a pele fica “magoada”, rsrsrs.

Depois você se acostuma, o aspecto da pele vai melhorando e você se sente mais animada a continuar, e vale a pena mesmo.

 

CelluBlue - Resultados

 

CelluBlue - Resultados

 

A melhora da coxa foi visível, e agora vou partir pra outra área. Vou ter que fazer por partes, porque realmente não conseguiria fazer numa área muito grande, pois precisaria de bastante tempo para me dedicar a massagem todos os dias.

Quem já fez tratamentos contra celulite com aquelas máquinas nas clínicas de estéticas vai identificar o método, que é exatamente a mesma coisa. É a massagem por sucção, nada mais que isso, só que é manual! Em vez de ter uma máquina e uma esteticista fazendo massagem em você, é você e o CelluBlue. Simples assim!

Eu adorei saber que existe isso (sinceramente nunca tinha ouvido falar) e agradeço a CelluBlue por ter me encontrado no Brasil para poder testar o produto. Se alguém quiser experimentar, ele ainda não é vendido no Brasil, mas aqui está o site onde ele pode ser comprado e com o código MULHER você tem 4 euros de desconto até o dia 15/02/2015 : 

https://shop.cellublue.com/pt/

 

A CelluBlue também ofereceu um produto para ser sorteado aqui no blog, não perca essa chance:

Sorteio CelluBlue

 

E então, meninas? Agora já deu pra saber como é? Se tiverem alguma dúvida deixem nos comentários!

 

 

 

 

Push-up Liner da Benefit: não rolou

Comprei o Push-Up Liner mas foi a maior decepção…

Quando eu fiquei sabendo do lançamento do Push-Up Liner, assim como faço com todos os produtos que me chamam a atenção, postei no blog tudo que sabia sobre ele, e claro, acompanhei o lançamento, as resenhas, e fiquei morrendo de vontade de testar. Fui à Sephora e cheguei a testá-lo na mão, e achei a ideia muito legal, por isso aproveitei a Black Friday e comprei o Kit The Real Steal, que veio com a máscara They’re Real full size, um sachê do demaquilante da linha e um travel size do Push-Up Liner. Com os 20% de desconto, saiu por 96,00 e eu achei que tinha feito um bom negócio.

Resenha Push-Up Liner Benefit

 

Resenha Push-Up Liner Benefit

A-ham. Senta lá, Cláudia.

No primeiro dia que usei, não funcionou. Mas estava com horário pra sair de casa e resolvi não gastar muito tempo, tirei tudo e vi que tinha que testar com calma primeiro, já que o delineado é um dos últimos passos da maquiagem dos olhos, e se errar você praticamente tem que desfazer tudo (ou muita coisa, dependendo do estrago).

A canetinha tem um fundo giratório, e quando você gira sai o produto em gel, aquela massinha preta que vai fazer o delineador. A ponta é uma borrachinha vazada que faz com que esta massinha saia no formato de linha, de maneira que facilita o desenho do traço.

Resenha Push-Up Liner Benefit

 

Aí começou meu pesadelo.

A tal da massinha é um saco. Quando você aplica nos olhos, ela vira isso na ponta da caneta:

Resenha Push-Up Liner Benefit

 

E adeus traço. A precisão vai embora! Ela é uma pasta que parece que ao entrar em contato com o ar, endurece, fica chata de lidar.

OU MEU PRODUTO ESTÁ ESTRAGADO, só pode!!!

Comecei a fazer o traço e ela ía se esfarelando a medida que era depositada nos olhos, e caía em cima da penteadeira:

Resenha Push-Up Liner Benefit

 

Nos olhos, consegui fazer o traço devagar, já que o produto não é fácil de lidar (e eu não tentei uma vez só, tá? Tentei várias. Acho que meu Push-Up liner deve estar acabando só de testar!), aí o traço seca e fica todo craquelado:

Resenha Push-Up Liner Benefit

E não adianta querer fazer um traço por cima para preencher os espaços, pois a massinha de cima vai retirando a de baixo e a emenda sai pior que o soneto. O traço ficou falhado, depois de um trabalho muito mais difícil e chato do que passar o delineador em gel de potinho que eu sempre uso e queria substituir (te amo, delineador de potinho, não te largo nunca mais).

Resenha Push-Up Liner Benefit

 

E a penteadeira ficou assim.

Quem conhece o blog sabe que sou fã da Benefit. Tenho vários, mas vários produtos deles, e até hoje tudo que eu mostrei aqui no blog foi só elogios, me derretendo toda por causa dos meus blushes, iluminadores, glosses, etc (e olha que nem resenhei tudo que tenho ainda!). Enfim, sou uma Benebabe (como eles chamam as fãs da marca). Mas este foi um dos piores produtos que eu já usei, não cumpre com a proposta, não funcionou em mim, me decepcionei total, infelizmente, pela primeira vez. Eu tenho facilidade em passar meu delineador em gel mas achei o Push-up Liner super complicado de usar, sujou tudo e o resultado ficou a desejar. OU ENTÃO MEU PRODUTO ESTÁ ESTRAGADO.

 

É isso, meninas, infelizmente é o que eu tenho a contar por hoje…  🙁

 

 

 

Resenha: Sombra Satin Taupe da Mac

Satin Taupe é uma das minhas sombras básicas favoritas, veja porquê!

Há um tempão atrás eu falei aqui no blog sobre algumas sombras da Mac que eu gostaria de ter, e uma delas era a Satin Taupe. Não sou muito de comprar sombras unitárias, pois acho mais negócio comprar paletas, mas uma ou outra eu tenho porque sei que vou usar bastante.

Resenha Sombra Satin Taupe da Mac

 

A Satin Taupe tem o tipo de cor que é recorrente aqui no blog (inclusive em esmaltes): o marrom com fundo cinza. No caso dele, o marrom ainda tem um tempero bronze, com esse brilho bonito do acabamento Frost das sombras da Mac. É o tipo de sombra que você pode usar sozinha, mas funciona super bem como coadjuvante de várias outras cores.

Resenha Sombra Satin Taupe da Mac

 

Resenha Sombra Satin Taupe da Mac

 

Na pele ela tem um acabamento aveludado, um brilho muito lindo, e dura bastante. Muitas vezes, durante o dia, uso sem primer e ela dura bastante. Sou mão de vaca pra comprar sombra (tenho que ser pra alguma coisa, né? kkkkkkkkk) mas não tive dó de comprar essa sombra. E olha que eu comprei com o preço dos EUA (15 dólares + taxas). Aqui custa 66 dilmas.

Resenha Sombra Satin Taupe da Mac

 

Ela se mistura facilmente a outros tons, inclusive com cor. Com roxo ou verde  fica um espetáculo!

 

Resenha Sombra Satin Taupe da Mac

 

Para a foto eu fiz questão de usar somente a Satin Taupe – não usei nenhuma outra cor base, nem iluminadora, queria mostrar só a sombra mesmo, pra mostrar o efeito dela sozinha. Aqui estou usando um lápis preto (Dailus) mas tenho um lápis cinza chumbo que também fica lindo.

Gosto de dar umas sugestões dessas pra quem quer experimentar uma sombra da Mac, pois a variedade é tanta que a gente se perde em meio a tantas opções, não é?  Eu sou dessas que prefiro comprar tons que eu sei que vou usar bastante (a não ser que eu encontrei uma cor fora do comum e que me tire o fôlego!), e essa tá bem gasta! Valeu o investimento.

Ela é da coleção permanente, pode ser encontrada no site da Mac ou na Sephora.

 

 

Flower By Kenzo Legère EDT

Resenha em vídeo do Flower By Kenzo Legère, uma versão mais suave do buquê floral Kenzo

Neste fim de semana me deu vontade de voltar a gravar algumas resenhas em vídeo,  e a primeira ideia que tive foi falar de perfume. Como nas últimas semanas eu estou usando o Flower sem parar (o que deu em mim, gente!) não pensei duas vezes. Além do vídeo também vou escrever algumas coisas aqui no post, afinal nem todo mundo pode assistir o vídeo porque está no trabalho, etc. Aí depois de ler o post e matar a curiosidade, veja o vídeo também – e dê aquele joinha que ajuda a blogueira a divulgar 😉

Já namorei o Flower EDP várias vezes, mas ele era um perfume que estava na minha lista atrás de vários outros, aí eu acabava investindo nos outros. Até que apareceu essa versão Light e eu pude experimenta na loja. Dei uma voltinha com ele, e aproximadamente 1 hora depois voltei pra comprar (aliás, essa é uma ótima dica pra comprar seu perfume em loja, viu? Se estiver no shopping, borrife o perfume na pele, dê uma voltinha e tente perceber como se sente usando aquele perfume).

 

Flower By Kenzo EDT Legère

 

Não me arrependi! Como fã do Flower EDP, reconheço que a versão Light está longe de ser o perfume da vida de alguma pessoa, mas o que aconteceu comigo foi que eu reconheci nesta versão uma possibilidade de me lembrar do Flower EDP, mas dentro da minha realidade quente e úmida de Niterói. Pois é, aqui não é terra pra usar todos os perfumes que eu tenho vontade de ter…

 

Flower By Kenzo EDT Legère

 

Enfim, a versão Legère foi uma saída pra mim, e pode ser para quem busque um perfume feminino,romântico,  um floral atalcado fresco, com um almiscar que passa dando um oi do outro lado do passeio. Só assim, de longe. Por outro lado, a rosa te pega pela mão e vai com você do começo ao fim.

 

Flower By Kenzo EDT Legère

Posso com esse frasco que imita um vaso solitário? ♥

 

 

Notas de cabeça: Rosa da Bulgária, espinho selvagem, violeta de Parma e cássia.
Notas de coração: Baunilha, almíscar branco e opopónaco (mirra doce)
Notas de fundo: Hedionda e ciclosal

O resto eu falo no vídeo! Até que pra quem achava que não teria muito o que falar do perfume (eu mesma), arrumei assunto pra caramba.

 

Eu espero que tenham sacado a essência do que eu quis passar. Tenham paciência, estou treinando pra ser Youtuber agora, hahaha!

<3

 

 

 

 

Resenha: Lolita Lempicka EDP

Um perfume quente, feminino e cheio de nuances: o Lolita Lempicka não passa despercebido.

Estava louca para fazer uma resenha de perfume e pedi ajuda das meninas no Facebook (já curtiu?): o Lolita Lempicka ganhou! Que bom que este fim de semana deu para aproveitar para senti-lo melhor, pois o clima estava bem favorável.

Antes de falar do perfume, deixa eu agradecer a Van pela generosidade de me enviar esta e outras amostras – morri com o pacotinho que chegou aqui em casa, vocês não tem ideia! Vocês já viram crianças em parque de diversões? Então, fiquei pior! – obrigada, Van! Aliás, nem sei mesmo como agradecer <3

Lolita Lempicka resenha composição notas

 

 

 

Notas de saída: violeta, anis estrelado e hera

Notas de coração: íris, amarílis, alcaçuz, raiz de Orris e cereja

Notas de fundo: fava tonka, baunilha, vetiver, almíscar branco e pralinê

 

Só de olhar a composição do perfume já temos uma ideia da riqueza que está lá dentro. Uma mistura rica, quente, cheia de nuances que se revelam na evolução do perfume na minha pele, e muitas dessas notas eu consegui identificar em fases diferentes do perfume. O anis e a violeta  logo na saída (sendo que o anis é mais evidente), e pouco tempo depois começa o festival de doces. Um doce aromático, não enjoativo – sim, minha sorte de estar passando dias em torno dos 20 graus e com um vento que aumenta a sensação térmica de frio – e muito, muito aveludado. Aliás, se alguém não entende bem como podemos associar um cheiro a uma sensação tátil, cheire o Lolita que é bem provável que irá começar a entender essa relação, pois o toque aveludado desse cheiro é quase tátil de tão perceptível.

Descrevendo um pouco o lado doce do Lolita Lempicka, quero fazer uma comparação entre opostos para ilustrar: se você encontra um doce jovem quase infantil no Aquolina Pink Sugar, aqui o doce é mais crescido, e na minha percepção isso se deve à chegada de um talco mais sofisticado , aka íris + vetiver + almíscar branco, e essa misturinha chique controla um pouco as notas doces. 

Talvez o Lolita Lempicka não te agrade logo de primeira, mas vale a tentativa de dar uma segunda chance. Ele precisa de um pouco de tempo para ser digerido, mas se você conseguir desvendá-lo terá uma ótima companhia para suas noites mais frias.

Deixa rastro? Sim

Tem projeção? Tem

Durabilidade: alta, mais de 6 horas.

No meu termômetro, é do tipo que quero ter na minha prateleira – lembra que isso é um sinal de que eu realmente gostei do perfume? Veja aqui: Como faço resenhas de perfumes

E você, já conhece o Lolita Lempicka?

 

 

 

Teste: Shampoo Seco Shiseido

Veja como se saiu o Shampoo Seco, ou Dry Shampoo da Shiseido no meu teste!

Tenho este shampoo seco há bastante tempo, mas desde a primeira vez que usei não me empolguei muito com o resultado, por isso acabei demorando a mostrar no blog. Comprei no Cosme-de por U$10,00, e a embalagem vem com 150ml:

resenha Shampoo Seco Dry Shampoo Shiseido

 

A Shiseido tem uma linha bem baratinha que é vendida lá “pelas bandas do oriente”, e eu já me aventurei a comprar algumas coisinhas. Até hoje o produto de que menos gostei foi este. Gosto da ideia de ter um shampoo seco para emergências, principalmente quando tinha muitos compromissos de trabalho e muitas vezes eles apareciam do nada. Se não der tempo de lavar o cabelo antes do compromisso, o shampoo seco pode quebrar um galho!

resenha Shampoo Seco Dry Shampoo Shiseido

Acho legal as ilustrações da embalagem, que mostram situações em que o produto pode ser útil: após uma atividade física, em acampamentos (ou viagens de maneira geral, em que não dá pra lavar o cabelo por alguma situação), em um dia de trabalho (quando você vai emendar o trabalho com algum compromisso à noite então…) e em casos de períodos de repouso – confesso que nunca tinha pensado nisso. E na foto ao lado, estão informações como fórmula, modo de usar, essas coisas:peguem um dicionário e se virem, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!

Não tem segredo para usar este tipo de produto: ele é líquido, vem em forma de spray, então é só aplicar no cabelo e deixar secar. O cheirinho é muito bom, tem um cheiro de álcool bem de leve mas que some em pouco tempo e depois só fica uma fragrância cítrica que deixa uma lembrança de que você está limpa. Bom, comecei contando a parte boa…

resenha Shampoo Seco Dry Shampoo Shiseido antes depois

Agora vamos a parte não tão boa dos resultados. Pela foto dá pra ver que o cabelo não fica lá essas coisas? Pois é, não fica. Ao toque, depois que o produto seca, você continua sentindo um incômodo de cabelo sujo. Eu já testei o shampoo seco da Charming – Cless e achei bem melhor que esse. Mas beeeeem melhor.

A única coisa que fica mesmo é o cheiro, pois nem ao toque nem no visual o cabelo não melhora muito. Que pena, tinha sido baratinho…

Outras opções de shampoo seco: o Charming, da Cless, que eu já usei; e o Baptiste e Oscar Blandi, que eu não pude experimentar ainda mas são bem famosos.

E você, já usou algum shampoo seco?

 

 

 

Resenha do perfume Aquolina Pink Sugar EDT

Se você gosta de perfumes adocicados precisa conhecer o Aquolina Pink Sugar!

Doçura é o seu nome do meio, e entendo perfeitamente os motivos que fazem com que o Pink Sugar não seja uma unanimidade. O doce que conquista tantas pessoas é o mesmo que afasta outras tantas, pois ele se torna facilmente enjoativo dependendo da pele, do clima e da quantidade  – passou do ponto, ele grita! Dos meus perfumes docinhos, este é o campeão.

Perfume Pink Sugar EDT resenha

Vou começar sua descrição pelo que ele não é: não é um perfume adulto, nem de trabalho, muito menos para dias quentes. Se mencionando essas coisas eu fiz parecer que não gosto dele… na-não… eu amo!!!

Realmente não é o meu perfil de fragrância favorita, mas eu o acho delicioso, e tenho aproveitado o meu vidrinho intensamente nesse inverno (mesmo que seja um inverninho de meia pataca, com 25º durante o dia). Não conseguiria suportar usar um perfume desses no calor!

Seu frasco é simples, mas dá o recado que foi feito para as moçoilas românticas: envolto por um laço cor de rosa, para quem mais seria? O meu Pink Sugar não tem a gravação da marca Aquolina, mas alguns perfumes tem. Aliás, Aquolina lançou vários flankers dessa belezura e aos poucos quero conhecê-los.

Perfume Pink Sugar EDT  Resenha

O nome do perfume já traduz a essência: Pink, pois é essencialmente feminino, e o Sugar, pois é açúcar na veia. Um perfume altamente calórico, digamos assim!

Recorri à descrição do Fragrantica para colocar as notas deste perfume:

Notas de saída: Laranja, folhas de figo, framboesa e bergamota

Notas de coração: Bagas vermelhas, lírio do vale, alcaçuz e algodão doce

Notas de fundo: almíscar, baunilha e caramelo.

 

No resumo do meu nariz: algodão doce, caramelo e baunilha, com uma pitada de frutas vermelhas. 

Pink Sugar EDT Perfume Resenha

 

É um perfume de ótima projeção, que deixa rastro e fixa muitíssimo em minha pele, um EDT com performance de EDP. Se na hora do banho eu não esfregar direitinho atrás das orelhas ainda saio com resquícios do Pink Sugar, pois ele gruda! Se uso à noite, fica no travesseiro, e ainda acorda comigo. Deu pra perceber que ele não sabe o que é discrição? Por isso, cuidado ao borrifar. Não exagere, pois o risco de ficar enjoativo, e até vulgar, é grande.

Mesmo com todas essas características perigosas, é um perfume apaixonante… tem dias que eu não quero outra coisa! Até comprei o Hair Perfume, que tem exatamente o mesmo cheirinho para deixar no cabelo, uma delícia!

 

E você, o que acha de perfumes docinhos?

 

 

 

Resenha: Karl Lagerfel Feminino Eau de Parfum

Pocket resenha do perfume lançado há pouco tempo por Karl Lagerfeld

 

Estou chamando de pocket-resenha pois usei este perfume só uma vez. Mas, como expliquei no post “Como faço resenhas de perfumes”, se eu ficar segura em relação às minhas impressões sobre a fragrância não vejo porquê não resenhar no blog. É sempre mais uma informação a ser acrescentada! E o Karl Lagerfel For Her é um livro aberto…

Karl Lagerfeld For her Feminino Perfume Eau de Parfum

Karl Lagerfel For Her Eau de Parfum

Quero falar primeiro da embalagem: lindíssima, clássica. Adoro esses traços limpos e esses contornos com o vidro bem espesso que emoldura a fragrância, que neste caso tem um tom leve de cor-de-rosa (contrapõe ao negro do perfume masculino).  Quando vi não tive como não pensar em frascos tão elegantes quanto, com cara de perfume de penteadeira. Enquanto algumas embalagens de perfumes são verdadeiras esculturas super rebuscadas e cheias de detalhes (nada contra, eu também gosto e fico desejando!), outros tem simplesmente “cara de perfume”. E só! E não dá vontade de acrescentar nada neles,  não acham?

Vejam quais frascos me vieram à mente:

Belissima, Bluemarine - Elie Saab Le Parfum - L'Instant, Guerlain

Belissima, Bluemarine – Elie Saab Le Parfum – L’Instant, Guerlain

 

 Não tem a mesma linguagem?

Passada a primeira boa impressão, vamos à fragrância. Como já a chamei de “livro aberto”, vou contando logo de cara que o pêssego da saída já vai falando: “Oi! Meu nome é pêssego!” Inconfundível saída frutada com lima e pêssego, com o último sobressaindo. O perfume todo em sua curta evolução tem esse tom de fruta doce. O bom de fruta doce é que você curte o doce sem enjoar. Da mesma forma como sentimos o sabor do pêssego quando em calda, sentimos o aroma do perfume da fruta em meio ao açúcar bem moderado. Desde o início ele ficou muito parecido em minha pele com o meu querido Noa, de Cacharel (comparei as notas das duas fragrâncias e realmente tem algumas notas em comum), por isso ouso dizer que quem gosta do Noa tem tudo pra curtir o Karl Lagerfeld For Her.

Das notas de coração, que são: rosa, magnólia e plumeria (percebo que é aqui que ele ganha seu toque sofisticado) posso dizer que a rosa é mais perceptível, e do âmbar, almíscar e notas amadeiradas das notas de fundo, pouco senti.

Aqui preciso mencionar o único ponto negativo da fragrância, na minha opinião: a pouca fixação. Fraquíssima, levando em conta o fato de ser um Eau de Parfum: nada mais que duas horas. Fiquei chocada ao procurá-lo em minha pele apenas duas horas depois de aplicado e não achar nada dele pra contar história!

Tá, fixação é um ponto importante para dizer se achei um perfume bom ou não, mas mesmo assim ele vai pra lista do “gostei”.

Resumindo: um floral frutado fresco, sofisticado, elegantemente doce e muito feminino (acho que deram essa feminilidade toda ao perfume exatamente para contrapor ao Karl Lagerfeld Masculino, lançado simultaneamente. Não o experimentei, mas imagino que o mesmo oposto que aparece na embalagem aconteça na fragrância. Será?). Com o único problema – em minha pele – da fraca fixação.

 

Espero que com minhas descrições vocês consigam captar um pouco deste perfume, é do tipo que eu acho que devam, ao menos, conhecer. Comprar, já são outros quinhentos…

 

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...