Tag: maternidade

Brincadeira de criança…

Coisa boa e simples é ser criança… Há uns dias, num sábado, sentei com as duas filhas pra fazer um brinquedo diferente. Pegamos caixa de papelão, lápis de cor, canetinha, papel de seda, cola, tesoura… tudo bem “Mister Maker”! Fizemos a nossa casa dentro de uma caixa! E foi uma festa. Tentamos reproduzir as coisas que elas queriam ver: o violão do pai pendurado na parede, o papel de parede do quarto da mamãe (não é colorido assim mas tá valendo!), a cortina do quarto, a TV, a caixa de maquiagem da mamãe em cima da bancada…   🙂 …e o mais importante: a família lá dentro! “Papai, mamãe, eu e a minha irmãzinha! Todo mundo descansando…” E tem pais tão preocupados em ficar comprando tanto brinquedo pra criança, aí ela encosta o brinquedo caro e literalmente brinca com a caixa!  

Mulher sem photoshop trabalhando…

        Estive um tempo pensando em assuntos para dividir com todos aqui no blog. Mas, enquanto pensava, prosseguia  trabalhando.        Aliás, trabalhando muito,cuidando da família e dos que estão próximos a mim,estudando e inventando moda para ganhar dinheiro e principalmente gerenciando a  casa (e quem cuida de uma casa sabe bem de quanto serviço estou falando: armários arrumados, roupas limpas, passadas e guardadas, sacolão, supermercado; cozinha organizada e comida saborosa à mesa; livros em seus lugares e crianças em todos os lugares….)        A partir daí pensei,por que não falar sobre o trabalho? Este  grande  privilégio que temos e que tantas vezes é amaldiçoado por tantos.        Pois bem, trabalho desde os 16 anos, já trabalhei em loja de calçados, agência de publicidade, colônia de férias, como juiz de linha em torneio de tênis…… até distribuí panfletos em campanha política! Na…

Nana Nenê? Não, obrigada.

Nana Nenê – infelizmente eu li antes de ter minha filha Li estes dois livros Nana Nenê quando estava grávida da minha primeira filha, Laura, há 6 anos. Os dois com o mesmo título, porém um é escrito por Eduard Estvil e Sylvia de Béjar e outro por Gary Ezzo e Robert Buckman. Não me lembro de detalhes sobre cada um nem o que os diferencia, o fato é que eles tem a mesma proposta e métodos parecidíssimos para resolver o problema da insônia do seu filho. O que acontece é que quando estamos grávidas pela 1ª vez queremos fazer tudo certo e buscamos informações em tudo o que acharmos pela frente, e infelizmente escutamos e lemos de tudo, muitas vezes sem saber filtrar por causa da inexperiência, e acabamos dando ouvidos a todo tipo de conselho, inclusive os conselhos que não devemos/precisamos. Nana Nenê – para eles, o bebê tem insônia!…