Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse Pele Seca a Extrasseca resenha

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse – em spray

O Hidratante em Mousse Nivea Milk Mousse foi minha boa surpresa de 2019 <3 e eu tô muito apaixonada por essa nova modalidade de hidratante corporal (tá certo que não é  novidade no mercado, já tô sabendo que tem outros, mas pra minha rotina de hidratação corporal é sim!).

Esta é a versão Milk Mousse, que tem óleo de amêndoas, é indicado para pele seca a extrasseca, promete hidratação por até 48h, e é o hidratante mousse equivalente ao Nivea Milk em creme tradicional. Também tem o Nivea Soft Milk Mousse, um pouco “menos potente” em comparação a este aqui, mas também é indicado para pele seca, e tem manteiga de karité.

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse - resenha -  pele seca a extrasseca

Eu posso incluir este hidratante na lista dos melhores hidratantes corporais que eu já usei – clique para ler o post e considere este aqui o sétimo, pelos motivos que você verá no restante deste post!

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse – apresentação

A Nivea apresenta o Nivea Milk Mousse como um produto de “textura inovadora, leve e cremosa, rapidamente absorvida e oferece 48h de hidratação profunda”. Ele vem em uma embalagem de alumínio (reciclável) em spray, e com um aperto de leve na válvula sai bastante produto – é uma mousse aerada, que aumenta um pouco de tamanho a medida que entra em contato com o ar.

Por outro lado, a medida em que a quantidade de produto diminui na embalagem, eu percebi que a espuma diminui de tamanho – ela é maior e mais aerada no começo, e com o fim do produto na embalagem é como se o gás fosse acabando e a espuma já não sai tão aerada quanto antes. O cheiro é o mesmo dos hidratante Nivea que a gente já conhece 😉

Nivea Mousse Milk – composição

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse - resenha -  pele seca a extrasseca

Aqua, Glycerin, Isobutane, C15-19 Alkane, Isopropyl Palmitate, Paraffinum Liquidum, Stearyl Alcohol, Glyceryl Stearate SE, Butyrospermum Parkii Butter, Alcohol Denat., Dimethicone, Butane, Distarch Phosphate, Talc, Trisodium EDTA, Sodium Cetearyl Sulfate, Citric Acid, Phenoxyethanol, Linalool, Limonene, Geraniol, Benzyl Alcohol, Citronellol, Butylphenyl Methylpropional, Alpha-Isomethyl Ionone, Parfum

Sua composição é de um hidratante normal, tem a mesma ação de formar um filme sobre a pele e impedir a perda de água, além de dar uma emoliência e maciez bem tradicionais a quem está acostumado com os hidratantes Nivea. O diferencial do produto é realmente o SENSORIAL, essa experiência de espalhar uma espuma leve sobre a pele, que deixa um filme leve e agradável, e sim, isso faz diferença.

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse - resenha -  pele seca a extrasseca

Importante: o produto é inflamável, tem gás butano. Portanto cuidado com o armazenamento e com o local em que vai aplicar, veja se não está próximo a um ponto de ignição. A Nivea também não indica o uso no rosto, somente no corpo.

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse – minha experiência

A pele do meu corpo é seca, e eu deixo para usar hidratante corporal mais potente no inverno. Nessa meia estação que está em BH, fazendo 20 e poucos graus, eu considero difícil usar o Nivea Milk em creme, por exemplo, pois as noites não são frias o suficiente para eu sentir necessidade de usar algo mais pesado. Como este hidratante em Mousse é mais absorvido que o creme (na minha pele a versão dele em creme não é absorvido, eu continuo sentindo aquela camada de produto durante a noite) eu achei muito agradável de usar, e ao acordar a pele está macia como se eu tivesse usado o creme. Ou seja, a sensação ao espalhar é diferente do creme, mas o resultado final, a pele macia e hidratada, é igual ao creme.

Em relação ao rendimento, preciso destacar uma coisa importante: pode ser comum a pessoa usar mais espuma do que precisa, então se você não vigiar o rendimento da embalagem pode ser baixo… esta espuma é bem aerada e rende bem, espalha mais que o creme, por isso preste atenção na hora de apertar a válvula para não tirar mais creme do que o necessário 😉

Onde comprar e preço

Nivea Milk Mousse está disponível em farmácias, supermercados e lojas de cosméticos em todo o Brasil, e o preço médio é de 20 a 30 reais esta embalagem com 200ml – já vi por 19,90 na promoção! O bom da Nivea é que é fácil achar promoção dos produtos.

Mais Nivea no blog

Nivea Urban Detox Hidratante

Nivea Facial Creme Antissinais

Urban Detox Minimiza Poros

Nivea Q10 Plus C hidratante

 

 

AD-TIL na pele funciona? Eu usei…

AD-TIL na pele – resenha

Usar AD-TIL na pele é uma receita que está famosa na internet e ano passado eu experimentei. Aliás, foi por causa disso que eu comecei a pesquisar um pouco mais sobre a ação da vitamina A na pele, e cheguei às conclusões que eu vou colocar neste post.

A receita famosa é esta: misturar o AD-TIL, um suplemento via oral que tem vitamina A e D, em um frasco de Pantenol em spray, que pode ser o Probentol, Bepantol ou Bepantriz. Aí é só borrifar no rosto e deixar secar.

Existem algumas variações: algumas pessoas passam o AD-TIL puro na pele ou misturam algumas gotinhas (ele é líquido e vem com um gotejador) ao hidratante diário.

Esta receita é uma “releitura” de uma famosa receita que o Dr. Ivo Pitanguy teria passado para a jornalista Glória Maria (eu era pequena e minha mãe já tinha ouvido falar nisso!) – a receita seria misturar Hipoglóss (a pomada anti-assaduras, que entre outras coisas também tem vitamina A), com Arovit (que era a ampola de vitamina A vendida na época) e a pomada Bepantol. Existem algumas pessoas que ainda dizem que tem variações, mas o básico é isso. Como o resultado é um creme muito espesso, oleoso e de difícil aparência cosmética (até porque é pra ser usado à noite, imagine isso carimbando o travesseiro!!!), resolveram simplificar e colocar apenas a vitamina A atual, que é o AD-TIL, com o Pantenol em Spray, o que realmente fica mais prático, embora também seja oleoso, já que o AD-TIL é um óleo.

DETALHE: Várias pessoas já vieram me contar que em algumas entrevistas o Dr. Ivo Pitanguy desmentiu esse boato, dizendo que ele nunca deu essa receita. E eu até acredito mesmo, e ainda vemos isso todo dia. Todo dia tem frase nova do Pedro Bial, Jô Soares e Pe. Fábio de Melo, e eles sempre tem que desmentir dizendo que nunca falaram aquilo, kkkkkkkkk

Vi algumas explicações, inclusive de pessoas que eu considerava fontes confiáveis, achei que seria inócuo (diferente da receita do Bicarbonato da pele que eu jamais tentaria por identificar riscos logo de cara), além de ser barato, então tentei – em maio de 2018, pleno inverno, fiz minha misturinha e usei por 3 meses, à noite, finalizando em julho.

AD-TIL – composição

ADTIL na pele funciona? Resenha

Tá aí a bula do AD-TIL que eu comprei e guardei pra fazer este post. Como vêem, ele é um suplemento via oral, o que eu já deveria ter levado em consideração antes de ter feito essa receita para uso tópico. Mas tudo bem, eu já me perdoei por essa gafe… (e olha que eu já sabia disso desde que falei sobre o REDOXON no rosto!!!)

Vou destrinchar um pouco mais:

50.000 U.I. (Unidades Internacionais) de ACETATO DE RETINOL.

Vou focar no ACETATO de RETINOL, que é o ÉSTER de vitamina A presente no AD-TIL, que é o motivo de todo o auê em cima dessa receita.

Uma Unidade Internaciona (U.I.) tem 0,3 μg de acetato

50.000 U.I. = 15.000 μg = 15mg (15 miligramas) de acetato ⇒ portanto, a concentração de ACETATO DE RETINOL do AD-TIL é de 15mg/ml

A embalagem vem com 20ml. Se eu terminei um frasco em 3 meses (não usei até o final, mas considerem que eu terminei só pra eu fazer a conta), então usei aproximadamente 3,3mg de ACETATO DE RETINOL em minha pele todos os dias (regra de 3 básica, tá?), considerando que este acetato ainda estivesse estável até o final desses 90 dias, coisa que agora eu duvido… (vou falar mais a frente sobre isso).

Só estou colocando esses números para vocês quantificarem mais ou menos aí na cabeça o que eu vou explicar mais a frente.

Existem algumas coisas que eu quero considerar:

  • ACETATO DE RETINOL é comum em suplementos alimentares, ou seja, para ser absorvido pelo nosso sistema digestivo. O Éster de retinol usado em cosméticos, para uso tópico costuma ser o Palmitato de Retinol.
  • Ao ser aplicado na pele, o éster de retinol será metabolizado e transformado em RETINOL, depois em RETINAL, e depois em ÁCIDO RETINÓICO, que é a forma ativa da vitamina A que trabalha na renovação celular e traz todos os benefícios que conhecemos do uso tópico da Vitamina A
  • Lembrando: 1mg de ACETATO de RETINOL não se transforma em 1mg de ÁCIDO RETINÓICO, já que após as transformações as reações químicas liberam outros elementos e a quantidade de vitamina A que chega a “virar” ácido retinóico é bem pequena.

AD-TIL (acetato de retinol) x Palmitato de Retinol x RETINOL x ÁCIDO RETINÓICO

Para esclarecer mais, um resuminho básico:

  • Acetato de retinol = éster de retinol usado em suplementos via orial
  • Palmitato de retinol = éster de retinol usado em cosméticos (que tem ação mais branda de todas, longe de ser transformado em ácido retinóico)
  • RETINOL = VITAMINA A = usado em cosméticos – tem uma ação melhor do que as anteriores, assim como o RETINAL, também presente em alguns cosméticos
  • ÁCIDO RETINÓICO = forma mais “ativa e forte” da vitamina A na pele, não pode ser usado em COSMÉTICOS, só em medicamentos (como o VITANOL A, um dos mais famosos).

AD-TIL na pele – o que esta receita pode fazer?

Agora é que eu quero começar a concluir:

Estão vendo como a “suposta” ação desta vitamina A na pele é beeeeeeeem pequena, se é que realmente chega a ter alguma ação? “Ah, mas eu estou usando e está me fazendo super bem”. Então tá:

  • A mistura é feita no PANTENOL, um dos ingredientes mais estudados e usados em cosméticos por sua ação reparadora, hidratante, um dos melhores ingredientes para ser usado na pele diariamente. Imagine quem nunca usa nada com regularidade, quando começa a usar uma mistura com Pantenol? A pele vai agradecer sim, os resultados virão. E no caso dessa receita, muito mais pelo Pantenol do que pela quantidade de vitamina A que irá agir na pele.
  • Quem usa o AD-TIL na pele acaba ficando com medo de ter uma hipersensibilidade à exposição solar e acaba caprichando mais no protetor solar. Ou capricha mais, ou passa a ter como um hábito que não tinha antes… mais um fator de melhora da pele, que na verdade é o mais importante de todos.
  • Vitamina A é bem instável, nada garante que este AD-TIL acrescentando ao Pantenol esteja estável e funcione já nos primeiros dias depois de misturado (lembrando que o spray de Pantenol é líquido, e a coisa mais fácil desestabilizar qualquer ingrediente é a água).

2º argumento: “Mas eu uso puro, direto no rosto”

  • Primeiro: o AD-TIL tem óleo de milho, o que forma uma barreira protetora na pele e melhora a hidratação, impedindo a perda de água. Fora isso, pode ser que a sua pele responda bem com a quantidade mínima de Ácido Retinóico que chegou a ser metabolizada lá dentro. Imagine se usasse Retinol então? Aliás, esta mesma resposta serve para quem usa o AD-TIL misturado ao hidratante.

AD-TIL na pele – concluindo, funciona?

Eu já cheguei a conclusão de que pra mim não dá. Mas olha só:

  • Perigoso não parece ser, até porque como eu mostrei é uma quantidade muito pequena de vitamina A na pele;
  • O mocinho da história é o PANTENOL, e não o AD-TIL;
  • considerem também o efeito placebo;
  • pra quem tem problemas com óleo na pele, considerem o óleo de milho pra ver se vale a pena a tentativa, algumas pessoas me contaram no Youtube que tiveram problemas com isso, especialmente acne;
  • para quem usa e está gostando não precisa parar de usar, só não dá pra comparar a ação de um éster de retinol feito para ser absorvido pelo sistema digestivo com a ação de um retinol ou derivado feito para uso tópico. Não são a mesma coisa, por mais que exista gente que fale que “comigo é diferente” eu ainda prefiro me sustentar nas comprovações, pois essa percepção de “melhorou minha pele” pode ser muito relativa e ter muitos outros fatores, como eu já mencionei (melhora da hidratação, protetor solar, etc). Aliás, o maior recado deste post não é fazer ninguém parar de usar, usa quem quiser. O maior recado é mostrar a diferença, que existe e é clara, que as ações são diferentes, e que se você quiser pode baratear ainda mais a receita, usando só o pantenol na pele. Já fará um bem enorme pra você.

Como vocês podem ver, eu não sou contra receita caseira, eu só gosto de entender e ver se tem lógica. Algumas eu faço, outras não. Espero que tenham entendido o funcionamento desta receita aqui, e fiquem livres para tirar suas conclusões!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...