Episol Color FPS70 – resenha protetor solar com cor

Episol Color FPS70 – protetor solar com cor da Mantecorp

Este é o Episol Color FPS70 da Mantecorp Skincare, marca de dermocosméticos que é bem conhecida entre os dermatologistas, muito recomendada, e que já apareceu por aqui algumas vezes.

Episol é um protetor solar muito usado, impressionante a quantidade de pessoas que já me contaram suas experiências com ele – inclusive, foi o primeiro protetor solar mais carinho $$$ que eu comprei na vida no ano 2000, assim que comecei a trabalhar e ter meu dinheiro pra gastar com dermocosméticos e quis me aventurar em marcas um pouco mais caras do que as que eu usava #pausaparanostalgia

Episol Color FPS70 resenha protetor solar com cor

O legal de protetor solar com cor é a vantagem de poupar o tempo de usar protetor solar e depois maquiar. Se você tem a sorte de encontrar um que te dê bom acabamento e case com seu tom de pele é economia de tempo e dinheiro. Sem falar que pra quem tem melasma o fato de ter cor significa proteção contra luz visível, o que ajuda bastante no tratamento para clarear as manchas na pele.

Episol Color – opções de cores

Episol Color tem 4 opções de cores: Extra Clara, Clara, Morena e Morena Mais. Existem as opções com FPS30 e FPS70 de cada cor.

Como faz diferença ter essas opções de cores! Tem muito mais chance de dar certo com a maioria das pessoas, pois a chamada “cor universal” é muito difícil de se adaptar a TODO tom de pele. Acaba sendo usado por um grupo de pessoas e pro resto não funciona tão bem – é isso que eu tenho visto na maioria das vezes (não posso dizer que não existe, mas eu nunca vi).

Episol Color FPS70 –apresentação

Episol Color vem em uma bisnaga plástica transparente, que dá pra ver a cor do produto, com tampa de rosca e bico aplicador. Sua textura é um creme-gel, leve e fácil de espalhar, desliza com facilidade na pele.

Detalhe: se sair um pouco de óleo quando você tirar o produto, tente agitar antes de usar. Isso aconteceu comigo quando usei pela primeira vez, e em nada prejudicou a textura e o acabamento do produto. Se for uma grande quantidade de óleo e você achar que pode estar prejudicando a performance do produto, ligue no SAC da Mantecorp  e relate o problema.

Episol Color FPS70 – composição

Quanto aos filtros, dizemos que ele é um protetor solar “híbrido” pois mistura filtro inorgânico (físico) , que no caso é o Dióxido de Titânio, e filtros orgânicos (químicos), dos quais destaco o Tinosorb S e Tinosorb M, famosos por sua performance e estabilidade.

VEJA MAIS: Filtro Físico x Filtro Químico

 

Em relação ao PPD, como a marca não destaca, eu considero como o valor mínimo exigido que é de 1/3 do FPS, ou seja, 23.33. Eu acredito que se a marca fizer um protetor solar com alto valor de PPD, maior que o mínimo exigido, ela destacaria isso na embalagem ou na propaganda, já que é uma excelente vantagem, o marketing não deixaria passar batido, concorda?

Benzophenone-3, Titanium Dioxide, Phenethyl Benzoate, Isocetyl Stearoyl Stearate, Homosalate, Ethyl Salicylate, Ethylhexyl Methoxycinnamate, Cellulose Hectorite, Xanthan Gum, Phenoxyethanol, Caprylyl Glycol, Bis-ethylhexyloxyphenol Methoxyphenyl Triazine, Butylene Glycol Cocoate, Triacontanyl PVP, Tribehenin PEG-20 Esters, Cyclopentasiloxane, Disodium EDTA, Glycerin, Methyl Methacrylate Crosspolymer, Potassium Cetyl Phosphate, Dimethicone, Tocopheryl Acetate, CI 77499, CI 77491, CI 77891, PEG-12 Dimethicone, CI 77492, Alcohol, Cholesterol, Ceramide 3, Ceramide 2, Oleic Acid, Palmitic Acid, Hydrogenated Lecithin, Glycine soja (soybean) Extract, Glycine soja (soybean) Oil, Scleritium Gum, Camellia kissi Seed Oil, Propylene Glycol, Camellia sinensis Leaf Extract, Saccharide Isomerate, Citric Acid, Artemia Extract, Carnosine, Oryza sativa Extract, Aqua.

Episol Color FPS70 – minha experiência

Episol Color FPS70 foi uma ótima surpresa, tenho uma excelente experiência com ele pois ele me entrega tudo que eu espero de uma base de maquiagem, só que com proteção solar adequada. Estou usando como base de maquiagem em várias situações, e ele deixa minha pele seca, iluminada, viçosa, transfere pouco, e seu comportamento em relação a oleosidade da pele é neutro – não matifica, mas também não altera para mais.

Episol Color FPS70 resenha protetor solar com cor

Episol Color FPS70 resenha protetor solar com cor

Eu não conheço base ou protetor solar que não transfira, mas Episol Color em minha pele transfere pouco, dura por mais de 6h em minha pele. A cor é muito boa pra mim, como mostram as fotos! Realmente é um protetor solar com cor que casa bem com minha pele, massss….

Episol Color FPS70 – polêmica!!!

Episol Color é um dos protetores solares mais polêmicos que eu já vi, em todos esses anos de blog. É impressionante a variedade de opiniões sobre ele, entre pessoas de todo tipo de pele. O mais interessante de tudo é que a diversidade de experiências não segue uma lógica, como por exemplo, pessoas com o mesmo tipo de pele terem experiências parecidas. É normal que um produto direcionado para quem tem pele oleosa, caso realmente seja bom, atenda a maioria das pessoas que tem pele oleosa. Quem não tem pele oleosa, não gosta, afinal não é direcionado pra ela, ok!

Episol Color FPS70 resenha protetor solar com cor

Acontece que nesse caso não há um padrão: entre as opiniões deste post do Instagram onde publiquei a foto do Episol Color, você pode ver que existem pessoas com todo tipo de pele, com várias necessidades diferentes, e que AMAM ou ODEIAM o Episol Color, isso me chamou muita atenção!

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Tenho mostrado o Episol Color FPS70 @matecorpskincare nos stories e estou IMPRESSIONADA com as opiniões divididas a respeito dele. Até pedi pra todo mundo que me contou as experiências pelo direct para contarem aqui também no feed, quero que todo mundo veja as reações de amor e ódio a esse protetor – mas depois com certeza vou contar a minha experiência, tá? E aí gente, quem já usou pode descer o dedinho nos comentários e contar como foi a experiência com o Episol Color? Não se esqueça de falar qual seu tipo de pele, ok? 👉📱 #protetorsolar #protetorsolarcomcor #tratamentodepele #melasma #manchasnapele #dermocosmeticos #episol #mantecorpskincare #farmacia #cosmeticos #pelebonita

Uma publicação compartilhada por 🇱 🇺 🇨 🇮 🇦 🇳 🇦 🇻 🇮 🇱 🇪 🇱 🇦 (@luvilelapaes) em


Vale a pena explorar este post no Instagram onde as pessoas contam as diferentes experiências, pois por mais que a minha experiência seja boa ninguém sabe como cada pele reage. Na verdade, isso acontece com todos os cosméticos, mas em muitos deles dá pra saber o que se esperar, pelo menos para a maioria das pessoas, mas espero que essas opiniões ajudem a definir se é um produto bom ou não pra você.

É o tipo de produto que vale a pena testar em farmácias antes de comprar – e muitas delas aqui em BH disponibilizam tester (já vi em várias Drogarias Araujo, Droga Raia, tente achar em sua cidade).

Onde comprar e preço

Episol Color FPS70 é encontrado em farmácias e lojas de cosméticos, e o preço varia entre 40 a 80 reais. É comum encontrar promoções da Mantecorp em grandes farmácias, ou kits com 2 produtos saindo com um bom desconto!

Mantecorp Skincare no blog

Unedrat – caneta para hcutículas

 

Vitamina C para PELE MADURA

Vitamina C é o creme mais indicado para pele madura?

Vitamina C para pele madura é um dos pedidos que eu mais recebo de resenha no blog e no canal. Hoje quero fazer um post para ajudar a direcionar a sua escolha, assim você poderá definir com o seu médico dermatologista se precisa mesmo usar creme com vitamina C ou não – e isso vale não só para quem tem pele madura mas para qualquer pessoa, de qualquer idade!

*No final do post vamos falar um pouco sobre a tal “pele madura”, tá?

Indica uma vitamina c para pele madura? Estou cheia de rugas e quero usar uma vitamina C, qual é a melhor?

Com essas duas perguntas eu resumo boa parte dos pedidos que eu mencionei (oba, vou poder linkar este post agora!), então vamos começar a entender: qual o seu objetivo ao cuidar da pele?

Vitamina c é antes de tudo um antioxidante. O papel principal do antioxidante é manter a sua pele pelo maior tempo possível como ela está hoje – o que já é um ganho e tanto, já que o tempo continua passando, certo?

Então, a ação do antioxidante é evitar a oxidação celular, que é o que envelhece a pele – pense na ferrugem, que é uma oxidação do ferro, o que deixa aquela aparência de velho e desgastado, é isso o que acontece quando nossa pele oxida. Então, neutralizando a ação dos radicais livres, que são liberados com a oxidação, a vitamina C preserva a sua pele, reforçando a barreira contra a radiação que o protetor solar já faz. Aliás, uma ótima dupla quando falamos de prevenção do envelhecimento da pele: vitamina C e protetor solar!

Então para resumir: com este objetivo de usar um ANTIOXIDANTE qualquer pessoa, de qualquer idade, pode usar vitamina C. É um benefício que você não consegue mensurar a curto prazo. É como se fosse uma caderneta de poupança, você vai acumulando benefícios até um dia em que resolve olhar e o resultado acumulado tá lá!

Vitamina C para tratar rugas

Agora é ponto principal deste post, que eu quero que vocês entendam: se você for a um dermatologista com queixa de rugas é pouco provável que ele indicará um tratamento à base de vitamina C.

Não é que você não possa usar, mas para esse objetivo de tratar rugas, deixar a pele mais lisa e sem marcas de expressão, existe a vitamina A, que tem uma ação esfoliativa e de renovação celular muito mais evidente, mais forte e mais suportada por estudos. Sem falar que os cosméticos com vitamina A (retinol) tem uma ação mais branda, e os médicos podem receitar medicamentos com ação bem mais efetiva que os cosméticos. Então, para que usar vitamina C para rugas se ele pode usar a vitamina A?

Isso se ele quiser tratar com cremes, pois sabemos que os cremes tem uma ação limitada – além de ser limitada, os resultados são sempre mais demorados que os procedimentos que um médico pode fazer (microagulhamento, preenchimento com ácido hialurônico, botox, laser,  etc).

Por isso, não faz sentido procurar um produto específico que tenha vitamina C para pele madura – quem tem pele madura pode usar qualquer vitamina C e pode perceber seus benefícios, assim como quem é jovem, qualquer pessoa que quiser cuidar da pele.

Muitos dermatologistas consideram a vitamina C muito mais como prevenção do que como correção de rugas (e posso falar? Eu também!).

Vitamina C – com escolher a sua?

O que você precisa fazer ao escolher um produto com vitamina C é ver qual se encaixa com seu gosto, qual tem o melhor acabamento para o seu tipo de pele, e qual oferece os melhores benefícios para você.

 

Vitamina C para pele madura

Embora o ingrediente Vitamina C possa oferecer todos esses benefícios, na prática vemos que nem todos os produtos com vitamina C oferece esses benefícios. Alguns hidratam mais, outros tem uma ação de clareamento mais evidente, mas o fato é que todos funcionam mesmo como antioxidante. Inclusive a vitamina C mais estudada até hoje é a forma pura, ou seja, o L-Ascorbic Acid (ácido ascórbico). As outras formas, muito usadas em cosméticos também, que são as derivadas, não são tão suportadas por estudos, mas na prática também percebo efeitos melhores em alguns produtos e não em outros. Pra saber qual é melhor não tem jeito, só usando…

AQUI TEM UM POST COM VÁRIOS PRODUTOS COM VITAMINA C PARA O ROSTO!

Pele madura está relacionada a que idade?

Quero concluir só deixando umas informações que podem esclarecer um pouco mais: eu pessoalmente não gosto da indicação do creme X para a idade Y. Isso porque a necessidade de usar ou não um produto está muito mais relacionado ao estado da pele do que idade. Minha pele com 40 anos pode ter necessidades de uma pessoa de 30 anos, já que sempre foi cuidada.

O marketing das empresas costuma direcionar produtos para pele madura para a faixa dos 50 anos. Mas sabemos que nosso corpo deixa de produzir  muitas substâncias que ajudam a aparência da pele após os 25 anos, gradativamente, e muitos médicos já aconselham que se faça tratamentos com o geriatra a partir dessa idade para minimizar os danos lá na frente… ou seja, quando você quiser e achar que aquele produto irá te trazer os benefícios de que precisa, pode usar, independente de ele ser direcionado (pelo marketing) para uma idade superior à sua!

 

Cabelo de Juliana Paes – Maria da Paz- Dona do Pedaço

Juliana Paes e sua “Desert Balayage” em A Dona do Pedaço

Juliana Paes já está de cabelo novo para interpretar Maria da Paz em A Dona do Pedaço que será a próxima novela das 21h na Rede Globo. Novela nova, cabelo novo, já estamos acostumadas, e como sempre queremos ver mais detalhes: quem fez, o que fez, que produto usou, então vamos lá!

E não foi só ela que fez mudanças, depois se quiserem eu mostro outras!

Juliana Paes – antes e depois de A Dona do Pedaço

Cabelo de Juliana Paes antes e depois A Dona do Pedaço

Uma descoloração bem evidente, não é? O tom de pele da Juliana Paes casa bem com um cabelo mais iluminado, mas tem que saber dosar o ponto certo desse “loiro” para combinar direito e iluminar a pele sem deixar o contraste feio. O profissional responsável pela transformação foi o Fil Freitas (@fil.freitas no Instagram), e a transformação foi idealizada pelo caracterizador da novela, Marcos Padilha, que se inspirou em J. Lo, Beyoncé, e a influenciadora e modelo Rocky Barnes. Esta técnica é a Desert Balayage – inspirada no deserto árido, com tons mais quentes.

Cabelo Juliana Paes em A Dona do Pedaço

Fil Freitas usou a nova linha de descoloração da Loreal Professionnel, Blond Studio 9 com oxidante 30 volumes.
Blond Studio 9 pode abrir o tom de cabelos mais escuros em até 9 tons com cosmeticidade – o que significa isso? Com uma aparência cosmética final bonita, agradável, sem aspecto “espigado”, de cabelo danificado após a descoloração.

O Oxidante é a base de óleos, intensificando o poder e a velocidade da descoloração.

Blond Studio 9 Loreal Professionnel - descolorante

Pra quem já quer saber, o esmalte da Juliana Paes eu não sei se será o mesmo usado em A Dona do Pedaço, se eu souber de qualquer coisa atualizo aqui!

 

 

Davines Oi All In One e Oi Oil

Davines Oi – All in One e Oil – finalização para tudo e para todos!

Cada vez mais vou conhecendo Davines, a marca italiana que marca presença no Glam Appetit. Com o tempo vou me familiarizando aos produtos que são mais indicados para mim, e também os que são mais famosos, os mais pedidos tanto por quem já conhece a marca, quanto por quem já ouviu falar na boa fama dos tratamentos Davines, e uma das linhas mais famosas é a OI – e vou mostrar por enquanto os finalizadores OI All In One e OI Oil.

Davines OI Oil e OI All In One - resenha

Davines OI Oil e OI All In One Milk

Desde que comecei a usar Davines no Glam Appetit fiquei “colecionando” dúvidas e comentários que apareceram no Instagram para prestar atenção no que vocês mais gostariam de saber sobre os produtos Davines. Percebi que há uma curiosidade geral sobre a linha Oi, e hoje entendo o motivo: é uma linha que todo mundo pode usar, não há um direcionamento específico dessa linha (para loiras, para cacheadas, para cabelo danificado, etc, é para quem quiser usar, simples assim).

É uma linha completa, com Shampoo, Condicionador (que também é máscara, não há distinção nessa linha), e os finalizadores que serão resenhados agora.

Oi All In One Milk e Oi Oil são finalizadores, mas podem ser usados de maneiras diferentes.

Davines Oi Oil

Oi Oil é o best seller mundial da marca Davines lançado em 2011 e que levou à continuação da linha Oi com o All In One, ou seja, All In One é filho do Oi Oil.

Por esse sucesso já se tem uma expectativa ao usar este óleo finalizador, que tem como ingrediente principal o óleo de Roucou, que muitos de nós conhecemos por Urucum. Pois este fruto originário da floresta Amazônica, tão conhecido pela coloração vermelha de temperos e bronzeadores também é riquíssimo em betacaroteno, funcionando como um excelente antioxidante e ainda nutre a fibra capilar.

Davines Oi Oil resenha

Para usar Oi Oil, indica-se que o cabelo esteja úmido (pode usar no cabelo seco também, mas a melhor indicação é no cabelo úmido, tá?) e é só aplicar algumas gotas nas mãos, esfregar, e massagear todo o cabelo, de modo que o óleo consiga se espalhar em toda a extensão do fio.

Oi Oil irá facilitar a secagem, dar brilho e maciez, ajudar a desembaraçar e evitar o frizz, além de evitar o stress oxidativo e combater radicais livres.

Ele é um óleo mais viscoso, tem um cheiro mais discreto (vocês verão que nisso ele se diferencia de All In One!), e é bem gostoso de espalhar.

Oi All In One

 


All In One Milk é, como o nome indica, um leitinho, rs. Tem textura mais líquida, vem em embalagem spray e pode ser usado no cabelo depois de seco.

Se for usado no cabelo úmido, ele funcionará como protetor térmico, finalizador e facilitador de secagem (secagem mais rápida). E no cabelo seco ele proporciona brilho, toque sedoso, controle de frizz e o cheirinho de “cabelo de salão” que a gente ama e não dispensa.

Os dois produtos, juntos ou separados, podem ser usados para finalizar qualquer um dos tratamentos Davines, é uma linha que caminha por todos os outros produtos da marca, e não é exclusiva dos salões.

Davines Oi All In One resenha

Davines em BH

Aqui em BH tem no Glam Appetit, meu salão de beleza em BH:

Av. Prof. Mario Werneck, 1943

Buritis – BH -MG

Fone: (31) 33789500

Whatsapp: (31) 985333583

Facebook: www.facebook.com/GlamAppetit

Instagram: @glam_appetit

Tratamentos do Glam Appetit que eu recomendo

Davines Nourishin Oi

Qual melhor Protetor Solar: FPS30 FPS50 ou FPS100?

Qual o melhor protetor solar para comprar – a diferença entre os FPS

Para comprar o melhor protetor solar você precisa entender algumas coisa, não só para comprar mas também para saber como usar – sim, porque a forma de usar pode fazer com que o produto funcione ou não! Continue comigo para entender como escolher o melhor protetor solar para você.

Recebo muitas perguntas do tipo: “eu estou usando um protetor solar muito bom para a minha pele, mas ele tem FPS30 e eu acho muito baixo, quero trocar. O que você me indica?”

Geralmente eu indico: “não troque”. E hoje vou explicar porque!

Anotem isso:

O MELHOR PROTETOR SOLAR É AQUELE QUE VOCÊ USA.

Parece uma frase boba, não é? Mas entenda melhor:

Se você usa um protetor com FPS30 que te satisfaz em vários aspectos como acabamento, cor na pele, durabilidade, preço, cor, etc (tem tantos quesitos para nos agradar ou desagradar em um protetor solar, não é?) não precisa trocar de protetor só por causa do FPS, e é isso que eu quero que você entenda com este post. Se você trocar por um protetor solar FPS100 que é mais caro, mais difícil de achar, com o qual você não se sente confortável, e vai ter até preguiça de passar em algumas situações, é melhor ficar com o seu FPS30 mesmo. E tenho dados para justificar isso!

Melhor protetor solar é sempre o que tem FPS mais alto?

O FPS é um indicador usado mundialmente que indica o tempo, e não a eficácia de um protetor solar. Pense nisso! Vou dar um exemplo prático para você entender:

Qual melhor protetor solar FPS30 FPS50 FPS100

Um protetor solar FPS30:

EM RELAÇÃO AO TEMPO:

  • PROTETOR FPS30  possibilita que você fique 30x mais tempo exposta ao sol sem sofrer os primeiros eritemas devido à exposição solar (sem ficar vermelha, sem ter inflamação na pele)

EM RELAÇÃO À EFICÁCIA:

  • Ele te protege contra 96% da radiação. Para visualizar isso, imagine-se tomando sol por trás de uma peneira cuja trama está 96% fechada.

Agora vamos comparar com um PROTETOR SOLAR FPS50:

  • PROTETOR SOLAR FPS50 possibilita que você fique 50x mais tempo ao sol nas mesmas condições descritas acima;

EM RELAÇÃO A EFICÁCIA:

  • FPS50 protege contra 98% dos raios solares (de novo, lembre-se da peneira – aqui ela está só mais um pouco fechada, 2% a mais)

PROTETOR SOLAR FPS100:

EM RELAÇÃO AO TEMPO:

  • protege 100x mais tempo do que se não estivesse usando nada;

EM RELAÇÃO A EFICÁCIA;

  • Protege contra 99% da radiação.

Percebem como o maior ganho com a diferença de FPS é em relação ao tempo, e não à eficácia?

O que eu quero dizer com isso?

VOCÊ NÃO FICA MAIS PROTEGIDA AO USAR UM PROTETOR SOLAR COM FPS MAIOR.

VOCÊ SÓ FICA PROTEGIDA POR MAIS TEMPO.

E isso é fácil de resolver – com os RETOQUES!

Melhor protetor solar é o que você usa DIREITO, e RETOCA!

Aqui está o segredo: ao usar um protetor solar na quantidade adequada ( veja em “qual a quantidade certa de protetor solar para o rosto” você garante a proteção indicada pelo fabricante, tanto no FPS (em relação aos raios UVB), como no PPD (em relação aos raios UVA) e na “eficácia” (em relação a quantidade de radiação). Por isso, um protetor solar FPS30 usado e retocado adequadamente atende às necessidades de fotoproteção “quase” tão bem quanto os de FPS50 ou mais. Ênfase nas aspas, já que não posso dizer que proteger 96% não é a mesma coisa que proteger 98 ou 99%.

Aliás, vou contar uma coisa importante: na Europa, as embalagens dos protetores solares não podem destacar o FPS quando ele é maior que 50. Se o protetor solar oferecer FPS90, ele deve colocar na embalagem FPS50+

Agora eu entendo o motivo! Se eles entendem que a pessoa está protegida satisfatoriamente com o FPS50, 70 ou 90, o FPS não precisa ser o motivo principal que faça alguém escolher o produto que quer comprar, algo parecido como um propaganda “enganosa”. No Brasil, por exemplo, é proibido que uma empresa coloque no rótulo uma característica do produto que seja algo inerente ao produto, como por exemplo: “água sem glúten”. Ora, toda água é sem glúten, então não se pode colocar isso no rótulo fazendo o consumidor concluir que “só aquela água não tem glúten, as outras tem”. Da mesma forma, se um protetor solar FPS50 te protege tão bem quanto um FPS90 E AMBOS PRECISAM SER RETOCADOS, não faz sentido destacar o FPS na embalagem, induzindo o cosumidor a pensar que está MAIS PROTEGIDO com o FPS maior.

Entenderam? E tem mais:

Uma pessoa que usa um protetor solar FPS100 tem a tendência de pensar que está muito protegida e não precisa de retoque, mas precisa sim. Em toda embalagem de protetor solar existe o aviso de que é necessário o retoque:

  • se você suar
  • Se você entrar na água, nadar;
  • se você se expuser ao sol intencionalmente, como por exemplo quando vai à praia (muitos filtros perdem a garantia da estabilidade com exposição intensa ao sol).

Sem falar em uma coisa importante: será mesmo que você aplicou a quantidade certa?  ¯\_(ツ)_/¯

Ah, mas meu dermatologista nunca me indica um protetor solar FPS30!

Já ouvi muitas vezes de dermatologistas: não gosto de indicar FPS30 porque eu já sei que as pessoas não usam o protetor solar adequadamente no dia a dia. Como eles já contam com esse “desleixo”, eles indicam um protetor solar com FPS maior para garantir. Sim, um protetor solar FPS100 mal aplicado irá se comportar como se fosse um FPS30, ou algo parecido para mais ou para menos.

Seu MELHOR PROTETOR SOLAR, qual é?

Por tudo isso, o que eu quero que vocês entendam, é o seguinte: já é tão difícil, entre tantas opções de protetor solar, encontrar um produto que te atenda em tantos aspectos: tem que ter um preço que você pode pagar, um acabamento que agrade seu gosto, ser confortável, ficar bonito na sua pele, reagir bem com sua maquiagem, ter uma cor legal (no caso do protetor solar com cor), então se você encontrou um protetor solar que é tudo isso pra você, não se preocupe em TER QUE TROCAR – a não ser que seu médico indique (converse com o seu dermatologista sempre!). Lembre-se de retocar quando for indicado, e use a quantidade adequada que você consegue garantir a fotoproteção de que precisa.

Aliás, isso eu quero destacar: seu dermatologista terá a última palavra, já que ele é o médico, ele é o responsável pelo seu tratamento e entende os mecanismos da sua pele. Este post é para um direcionamento geral para quem busca um protetor solar de uso diário por conta própria, que isso fique bem claro 😉

E aí? Você já passou por esse dilema de querer trocar o protetor solar por causa do FPS? Me conte, quero saber!

 

 

 

 

Renew Vitamina C Avon vale a pena comprar? Resenha

Renew Vitamina C da Avon  funciona? Veja minha experiência!

Comprei a Renew Vitamina C da Avon depois de ser marcada no post da marca por vários seguidores do Instagram… assim que foi lançada muita gente ficou curiosa e queria saber como seria a versão de vitamina C da Avon. Há muito tempo eu não comprava um produto só pra ser resenhado no blog, então dessa vez eu comprei!

Minha intenção era usar o frasco todo antes de fazer a resenha, mas infelizmente algo aconteceu, por isso a resenha veio antes do planejado…leia até o final para entender!

Renew Vitamina C Avon – apresentaçãoRenew Vitamina C da Avon resenha

Aqui no blog tem um post com várias opções de vitamina C para o rosto, confira!

A Renew Vitamina C causa uma boa impressão logo de primeira – tem uma embalagem de papelão com acabamento metalizado muito bonito, e o frasco é um vidro opaco laranja, que evita a passagem de luz para o produto, uma válvula pump e uma tampa de acrílico transparente que não tá na foto (sumiu, rsrs). Na embalagem constam todas as informações do produto, portanto sugiro que guardem até finalizar o uso 😉 Ponto pra Avon nesse quesito, achei muito bem trabalhada essa parte!

Renew Vitamina C – o que a Avon promete

Segundo a Avon, a Renew Vitamina C:

  • Deixa a pele imediatamente radiante
  • Protege contra o envelhecimento
  • Revitaliza a pele, garantindo viço e frescor
  • Exclusiva tecnologia Effective C: fórmula que não perde a eficácia ao longo do tempo
  • 48h de ação na sua pele

A Avon promete resultados visíveis em até 2 semanas de uso, e informa que a concentração de vitamina C é de 10%, e que em 1ml tem a quantidade de vitamina C de 1 laranja grande – o que equivale a aproximadamente 90 a 100mg.

Por isso na propaganda eles dizem que o produto tem o equivalente a 30 laranjas, ou seja, em 30ml de produto tem 3g de vitamina c 😉  ⇒gente de exatas fica fazendo conta por diversão

Toda essa ação prometida pela Avon faz sentido devido a ação antioxidante da vitamina C, que já é bem conhecida e está sendo cada vez mais explorada pelas marcas de cosméticos. Antioxidantes reforçam a barreira protetora contra os danos causados pela radiação solar (por isso é tão comum ter um reforço antioxidante em protetores solares) – segundo a Avon, o produto potencializa o FPS em até 15%. E antioxidantes são realmente tudo de bom pra pele, especialmente quando se trata de prevenção.

O uso recomendado pela Avon é de 1x ao dia, de manhã ou à noite.

Renew Vitamina C Avon – composição

Renew Vitamina C da Avon resenha

A vitamina C presente nessa composição é o Ascorbic Acid, a vitamina C pura, numa concentração de 10%. Ela tem bastante óleo, o que não é um defeito, pelo contrário: fórmulas com mais óleo do que água ajudam na estabilização da vitamina C. Fora isso, destaco a presença forte de fragrâncias, e realmente esse produto é bem cheiroso, com cheirinho cítrico da laranja.

Renew Vitamina C da Avon – minha experiência

Fui mostrando as experiências diárias com a Renew Vitamina C pelos stories do Instagram (@luvilelapaes, segue lá!) e o que sempre mostrei foi a rotina de ter que esperar por uns 10 minutos ou mais, diariamente, para que ela secasse. Ela custa a secar (e eu testei diferentes quantidades) para poder passar o protetor solar por cima.

“Mas não dá pra passar o protetor solar por cima sem esperar a vitamina C secar? Não, senão o protetor mistura com o óleo e não forma a barreira protetora que deve formar para ter a eficiência que se espera dele.

Essa espera para quem tem um rotina da manhã corrida é bem complicada, por isso se você não tiver essa disponibilidade, use à noite. Quando ela seca, ainda continua pegajosa – ela tem um acabamento “colento”, que continua mesmo após a secagem. Mas de novo, mesmo assim não seria motivo para que eu deixasse de usar.

Como eu estava em período de testes, continuei usando de manhã para poder testar os protetores solares:

  • A Renew Vitamina C influenciou no acabamento de alguns protetores solares, um dos que eu testei esfarelou (isso não é necessariamente culpa da vitamina C, pode ser do protetor também)
  • Mesmo mudando o acabamento do protetor, consegui me satisfazer com o acabamento de um deles, e estava disposta a continuar usando normalmente, até que…

Após 10 ou 12 dias de uso, percebi meu rosto com acne:

Renew Vitamina C da Avon resenha

Do outro lado do rosto também tinha, mas menos aparentes, ainda no início.

ATENÇÃO: esta é um reação individual ao produto. Não é porque aconteceu comigo, que vai acontecer com você. Eu já usei vários produtos com vitamina C, tanto pura quanto derivada, e até hoje só havia acontecido isso comigo 1 única vez. Claro que eu tinha que contar isso na resenha, pois foi por esse motivo que eu interrompi o uso do produto.

Interrompi o uso da Renew Vitamina C na segunda, e no domingo seguinte meu rosto estava limpo. Infelizmente não vou poder falar mais sobre efeitos a longo prazo. A Avon diz que os efeitos são perceptíveis com 2 semanas de uso, mas nesse tempo só percebi hidratação mesmo, e com certeza ela tem uma ação antioxidante preventiva que não conseguimos medir, mas tem.

Onde comprar e preço

Renew Vitamina C é vendida na loja virtual da Avon ou com as revendedoras da marca, atualmente em preço promocional de lançamento por R$79,90 o frasco com 30ml.

Mais Avon no blog

Há muito tempo eu não postava nada da Avon, mas houve uma época em que eu recebia vários produtos deles pra testar, e gostava muito das máscaras de cílios, produtos para cabelos e os esmaltes, que são maravilhosos. Também usei uma linha da Renew, que na época foi muito boa pra mim, mas hoje infelizmente não conheço mais nada da linha a não ser essa vitamina C.

Algumas resenhas de bons produtos da Avon que vale a pena conhecer:

 

 

 

 

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse Pele Seca a Extrasseca resenha

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse – em spray

O Hidratante em Mousse Nivea Milk Mousse foi minha boa surpresa de 2019 <3 e eu tô muito apaixonada por essa nova modalidade de hidratante corporal (tá certo que não é  novidade no mercado, já tô sabendo que tem outros, mas pra minha rotina de hidratação corporal é sim!).

Esta é a versão Milk Mousse, que tem óleo de amêndoas, é indicado para pele seca a extrasseca, promete hidratação por até 48h, e é o hidratante mousse equivalente ao Nivea Milk em creme tradicional. Também tem o Nivea Soft Milk Mousse, um pouco “menos potente” em comparação a este aqui, mas também é indicado para pele seca, e tem manteiga de karité.

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse - resenha -  pele seca a extrasseca

Eu posso incluir este hidratante na lista dos melhores hidratantes corporais que eu já usei – clique para ler o post e considere este aqui o sétimo, pelos motivos que você verá no restante deste post!

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse – apresentação

A Nivea apresenta o Nivea Milk Mousse como um produto de “textura inovadora, leve e cremosa, rapidamente absorvida e oferece 48h de hidratação profunda”. Ele vem em uma embalagem de alumínio (reciclável) em spray, e com um aperto de leve na válvula sai bastante produto – é uma mousse aerada, que aumenta um pouco de tamanho a medida que entra em contato com o ar.

Por outro lado, a medida em que a quantidade de produto diminui na embalagem, eu percebi que a espuma diminui de tamanho – ela é maior e mais aerada no começo, e com o fim do produto na embalagem é como se o gás fosse acabando e a espuma já não sai tão aerada quanto antes. O cheiro é o mesmo dos hidratante Nivea que a gente já conhece 😉

Nivea Mousse Milk – composição

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse - resenha -  pele seca a extrasseca

Aqua, Glycerin, Isobutane, C15-19 Alkane, Isopropyl Palmitate, Paraffinum Liquidum, Stearyl Alcohol, Glyceryl Stearate SE, Butyrospermum Parkii Butter, Alcohol Denat., Dimethicone, Butane, Distarch Phosphate, Talc, Trisodium EDTA, Sodium Cetearyl Sulfate, Citric Acid, Phenoxyethanol, Linalool, Limonene, Geraniol, Benzyl Alcohol, Citronellol, Butylphenyl Methylpropional, Alpha-Isomethyl Ionone, Parfum

Sua composição é de um hidratante normal, tem a mesma ação de formar um filme sobre a pele e impedir a perda de água, além de dar uma emoliência e maciez bem tradicionais a quem está acostumado com os hidratantes Nivea. O diferencial do produto é realmente o SENSORIAL, essa experiência de espalhar uma espuma leve sobre a pele, que deixa um filme leve e agradável, e sim, isso faz diferença.

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse - resenha -  pele seca a extrasseca

Importante: o produto é inflamável, tem gás butano. Portanto cuidado com o armazenamento e com o local em que vai aplicar, veja se não está próximo a um ponto de ignição. A Nivea também não indica o uso no rosto, somente no corpo.

Hidratante Mousse Nivea Milk Mousse – minha experiência

A pele do meu corpo é seca, e eu deixo para usar hidratante corporal mais potente no inverno. Nessa meia estação que está em BH, fazendo 20 e poucos graus, eu considero difícil usar o Nivea Milk em creme, por exemplo, pois as noites não são frias o suficiente para eu sentir necessidade de usar algo mais pesado. Como este hidratante em Mousse é mais absorvido que o creme (na minha pele a versão dele em creme não é absorvido, eu continuo sentindo aquela camada de produto durante a noite) eu achei muito agradável de usar, e ao acordar a pele está macia como se eu tivesse usado o creme. Ou seja, a sensação ao espalhar é diferente do creme, mas o resultado final, a pele macia e hidratada, é igual ao creme.

Em relação ao rendimento, preciso destacar uma coisa importante: pode ser comum a pessoa usar mais espuma do que precisa, então se você não vigiar o rendimento da embalagem pode ser baixo… esta espuma é bem aerada e rende bem, espalha mais que o creme, por isso preste atenção na hora de apertar a válvula para não tirar mais creme do que o necessário 😉

Onde comprar e preço

Nivea Milk Mousse está disponível em farmácias, supermercados e lojas de cosméticos em todo o Brasil, e o preço médio é de 20 a 30 reais esta embalagem com 200ml – já vi por 19,90 na promoção! O bom da Nivea é que é fácil achar promoção dos produtos.

Mais Nivea no blog

Nivea Urban Detox Hidratante

Nivea Facial Creme Antissinais

Urban Detox Minimiza Poros

Nivea Q10 Plus C hidratante

 

 

AD-TIL na pele funciona? Eu usei…

AD-TIL na pele – resenha

Usar AD-TIL na pele é uma receita que está famosa na internet e ano passado eu experimentei. Aliás, foi por causa disso que eu comecei a pesquisar um pouco mais sobre a ação da vitamina A na pele, e cheguei às conclusões que eu vou colocar neste post.

A receita famosa é esta: misturar o AD-TIL, um suplemento via oral que tem vitamina A e D, em um frasco de Pantenol em spray, que pode ser o Probentol, Bepantol ou Bepantriz. Aí é só borrifar no rosto e deixar secar.

Existem algumas variações: algumas pessoas passam o AD-TIL puro na pele ou misturam algumas gotinhas (ele é líquido e vem com um gotejador) ao hidratante diário.

Esta receita é uma “releitura” de uma famosa receita que o Dr. Ivo Pitanguy teria passado para a jornalista Glória Maria (eu era pequena e minha mãe já tinha ouvido falar nisso!) – a receita seria misturar Hipoglóss (a pomada anti-assaduras, que entre outras coisas também tem vitamina A), com Arovit (que era a ampola de vitamina A vendida na época) e a pomada Bepantol. Existem algumas pessoas que ainda dizem que tem variações, mas o básico é isso. Como o resultado é um creme muito espesso, oleoso e de difícil aparência cosmética (até porque é pra ser usado à noite, imagine isso carimbando o travesseiro!!!), resolveram simplificar e colocar apenas a vitamina A atual, que é o AD-TIL, com o Pantenol em Spray, o que realmente fica mais prático, embora também seja oleoso, já que o AD-TIL é um óleo.

DETALHE: Várias pessoas já vieram me contar que em algumas entrevistas o Dr. Ivo Pitanguy desmentiu esse boato, dizendo que ele nunca deu essa receita. E eu até acredito mesmo, e ainda vemos isso todo dia. Todo dia tem frase nova do Pedro Bial, Jô Soares e Pe. Fábio de Melo, e eles sempre tem que desmentir dizendo que nunca falaram aquilo, kkkkkkkkk

Vi algumas explicações, inclusive de pessoas que eu considerava fontes confiáveis, achei que seria inócuo (diferente da receita do Bicarbonato da pele que eu jamais tentaria por identificar riscos logo de cara), além de ser barato, então tentei – em maio de 2018, pleno inverno, fiz minha misturinha e usei por 3 meses, à noite, finalizando em julho.

AD-TIL – composição

ADTIL na pele funciona? Resenha

Tá aí a bula do AD-TIL que eu comprei e guardei pra fazer este post. Como vêem, ele é um suplemento via oral, o que eu já deveria ter levado em consideração antes de ter feito essa receita para uso tópico. Mas tudo bem, eu já me perdoei por essa gafe… (e olha que eu já sabia disso desde que falei sobre o REDOXON no rosto!!!)

Vou destrinchar um pouco mais:

50.000 U.I. (Unidades Internacionais) de ACETATO DE RETINOL.

Vou focar no ACETATO de RETINOL, que é o ÉSTER de vitamina A presente no AD-TIL, que é o motivo de todo o auê em cima dessa receita.

Uma Unidade Internaciona (U.I.) tem 0,3 μg de acetato

50.000 U.I. = 15.000 μg = 15mg (15 miligramas) de acetato ⇒ portanto, a concentração de ACETATO DE RETINOL do AD-TIL é de 15mg/ml

A embalagem vem com 20ml. Se eu terminei um frasco em 3 meses (não usei até o final, mas considerem que eu terminei só pra eu fazer a conta), então usei aproximadamente 3,3mg de ACETATO DE RETINOL em minha pele todos os dias (regra de 3 básica, tá?), considerando que este acetato ainda estivesse estável até o final desses 90 dias, coisa que agora eu duvido… (vou falar mais a frente sobre isso).

Só estou colocando esses números para vocês quantificarem mais ou menos aí na cabeça o que eu vou explicar mais a frente.

Existem algumas coisas que eu quero considerar:

  • ACETATO DE RETINOL é comum em suplementos alimentares, ou seja, para ser absorvido pelo nosso sistema digestivo. O Éster de retinol usado em cosméticos, para uso tópico costuma ser o Palmitato de Retinol.
  • Ao ser aplicado na pele, o éster de retinol será metabolizado e transformado em RETINOL, depois em RETINAL, e depois em ÁCIDO RETINÓICO, que é a forma ativa da vitamina A que trabalha na renovação celular e traz todos os benefícios que conhecemos do uso tópico da Vitamina A
  • Lembrando: 1mg de ACETATO de RETINOL não se transforma em 1mg de ÁCIDO RETINÓICO, já que após as transformações as reações químicas liberam outros elementos e a quantidade de vitamina A que chega a “virar” ácido retinóico é bem pequena.

AD-TIL (acetato de retinol) x Palmitato de Retinol x RETINOL x ÁCIDO RETINÓICO

Para esclarecer mais, um resuminho básico:

  • Acetato de retinol = éster de retinol usado em suplementos via orial
  • Palmitato de retinol = éster de retinol usado em cosméticos (que tem ação mais branda de todas, longe de ser transformado em ácido retinóico)
  • RETINOL = VITAMINA A = usado em cosméticos – tem uma ação melhor do que as anteriores, assim como o RETINAL, também presente em alguns cosméticos
  • ÁCIDO RETINÓICO = forma mais “ativa e forte” da vitamina A na pele, não pode ser usado em COSMÉTICOS, só em medicamentos (como o VITANOL A, um dos mais famosos).

AD-TIL na pele – o que esta receita pode fazer?

Agora é que eu quero começar a concluir:

Estão vendo como a “suposta” ação desta vitamina A na pele é beeeeeeeem pequena, se é que realmente chega a ter alguma ação? “Ah, mas eu estou usando e está me fazendo super bem”. Então tá:

  • A mistura é feita no PANTENOL, um dos ingredientes mais estudados e usados em cosméticos por sua ação reparadora, hidratante, um dos melhores ingredientes para ser usado na pele diariamente. Imagine quem nunca usa nada com regularidade, quando começa a usar uma mistura com Pantenol? A pele vai agradecer sim, os resultados virão. E no caso dessa receita, muito mais pelo Pantenol do que pela quantidade de vitamina A que irá agir na pele.
  • Quem usa o AD-TIL na pele acaba ficando com medo de ter uma hipersensibilidade à exposição solar e acaba caprichando mais no protetor solar. Ou capricha mais, ou passa a ter como um hábito que não tinha antes… mais um fator de melhora da pele, que na verdade é o mais importante de todos.
  • Vitamina A é bem instável, nada garante que este AD-TIL acrescentando ao Pantenol esteja estável e funcione já nos primeiros dias depois de misturado (lembrando que o spray de Pantenol é líquido, e a coisa mais fácil desestabilizar qualquer ingrediente é a água).

2º argumento: “Mas eu uso puro, direto no rosto”

  • Primeiro: o AD-TIL tem óleo de milho, o que forma uma barreira protetora na pele e melhora a hidratação, impedindo a perda de água. Fora isso, pode ser que a sua pele responda bem com a quantidade mínima de Ácido Retinóico que chegou a ser metabolizada lá dentro. Imagine se usasse Retinol então? Aliás, esta mesma resposta serve para quem usa o AD-TIL misturado ao hidratante.

AD-TIL na pele – concluindo, funciona?

Eu já cheguei a conclusão de que pra mim não dá. Mas olha só:

  • Perigoso não parece ser, até porque como eu mostrei é uma quantidade muito pequena de vitamina A na pele;
  • O mocinho da história é o PANTENOL, e não o AD-TIL;
  • considerem também o efeito placebo;
  • pra quem tem problemas com óleo na pele, considerem o óleo de milho pra ver se vale a pena a tentativa, algumas pessoas me contaram no Youtube que tiveram problemas com isso, especialmente acne;
  • para quem usa e está gostando não precisa parar de usar, só não dá pra comparar a ação de um éster de retinol feito para ser absorvido pelo sistema digestivo com a ação de um retinol ou derivado feito para uso tópico. Não são a mesma coisa, por mais que exista gente que fale que “comigo é diferente” eu ainda prefiro me sustentar nas comprovações, pois essa percepção de “melhorou minha pele” pode ser muito relativa e ter muitos outros fatores, como eu já mencionei (melhora da hidratação, protetor solar, etc). Aliás, o maior recado deste post não é fazer ninguém parar de usar, usa quem quiser. O maior recado é mostrar a diferença, que existe e é clara, que as ações são diferentes, e que se você quiser pode baratear ainda mais a receita, usando só o pantenol na pele. Já fará um bem enorme pra você.

Como vocês podem ver, eu não sou contra receita caseira, eu só gosto de entender e ver se tem lógica. Algumas eu faço, outras não. Espero que tenham entendido o funcionamento desta receita aqui, e fiquem livres para tirar suas conclusões!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...