Minha maquiagem mais cara – Conexão Carioca

12 de maio de 2016 2 Por Luciana Vilela

Quanto custou meu ítem de maquiagem mais caro da “coleção”?

Acho que todo mundo tem algum produto, sapato, bolsa, roupa, jóia ou qualquer coisa que seja um sonho de consumo, daqueles que a pessoa promete dar a si mesma de presente quando “for rica ou ganhar na loteria” (o detalhe é que nunca joga, mas sonha em ganhar!). Pois é, eu também tenho, mas muitos deles eu considero uma grande brincadeira, pois sinceramente se eu tivesse dinheiro sobrando hoje em dia não gastaria quase nada com coisas que são caras só por terem nome ou status.

Estou falando isso tudo pois hoje o Conexão Carioca vai mostrar nossos itens de maquiagem mais caros, e eu quero aproveitar a deixa para falar não só sobre a minha maquiagem mais cara, mas também sobre essa questão do valor das coisas e nossos hábitos de consumo.

Minha maquiagem mais cara

Abri minha penteadeira e fiquei forçando minha memória para me lembrar do preço que paguei pelas maquiagens caras que eu tenho. Sim, eu tenho muitos itens de maquiagem de luxo como Dior, Chanel, Guerlain, mas nunca paguei o preço do Brasil. Eu comprava em sites internacionais ou alguém da família trazia pra mim do exterior, pois o preço brasileiro eu não teria coragem de pagar MESMO! Detalhe: eu comprava essas coisas quando estava bem ativa na arquitetura, ou seja, eu tinha mais motivos para gastar já que trabalhava muito, estava sempre em reuniões com clientes, lojas, etc, e gostava de me produzir bem. Além disso, o dinheiro “sobrava” mais para esse tipo de supérfluo, e eu me dava esse direito.

Maquiagem mais cara - Meteorites - Guerlain

O iluminador Meteorites Pearls foi um desses presentes que eu me dei, pois comprei por paixão não por necessidade. Eu tenho iluminadores que depois de aplicados no rosto tem um efeito muito mais bonito do que ele, mas não tenho iluminador mais bonito do que ele. Entenderam a diferença? Aí é que a gente entende como as marcas lidam com essa questão do sonho e do objeto de desejo, este é um excelente exemplo! Este Meteorites é caro muito mais pelo que representa do que pelo que é. A linha Meteorites é mais ou menos assim, tem embalagens maravilhosas, campanhas luxuosas, despertam um desejo enorme, principalmente em quem já ama produtos de beleza. Mas dizer que são os melhores produtos? Nem sempre!

Pra vocês terem uma ideia, eu paguei U$50,00 por esse produto, em época de dólar baixo, ou seja, bem longe dos R$305 que ele custa atualmente no Brasil. Minhas maquiagens mais caras não passam muito disso também não.

Eu já experimentei o primer Meteorites Perles, que é um desses produtos encantadores da Guerlain, e achei realmente um produto diferenciado na pele, mas fora isso já usei outros produtos da marca que eu comparo aos outros bons produtos de maquiagem que eu tenho em casa – mas realmente não tem o mesmo apelo, pois as embalagens são SURREAIS: vejam do que eu estou falando!

Maquiagem Guerlain

Isso é um sonho! Eu sou apaixonada por design e reconheço o valor dessas embalagens, sei que isso pode valorizar um produto muito mais do que a gente imagina. Tanto é que um batom que poderia muito bem custar R$60,00 custa R$150 exatamente por causa desse trabalho, que dá mais status à marca e a transforma nesse objeto de desejo para a mulherada. Eu mesma já fui um peixe fisgado por essa isca várias vezes…

Não sei se por causa de maturidade, ou se já me considero feliz e satisfeita com tudo que tenho e já experimentei tudo que eu queria, hoje eu não tenho mais impulso de comprar esse tipo de produto. Continuo apaixonada por make, valorizo muito essas marcas e continuo achando lindíssimas, viu?

Maquiagem cara é sempre boa? E maquiagem boa é sempre cara?

Tá aí uma coisa que a gente tem que pensar: não é a minha resposta para as duas perguntas. Como eu disse ali em cima, o Meteorites é um exemplo de um iluminador caro, mas não acho que seu efeito seja melhor ou mais bonito do que o similar da Eudora, por exemplo. Mas vamos combinar que não tem como negar que olhando um e outro, o primo rico da Guerlain desperta mais desejo que o primo pobre da Eudora, não acham?

Eu já tive e tenho ainda várias bases da Mac, todas compradas por ótimo preço (cerca de 70 reais, na época do dólar mais baixo), e algumas me decepcionaram bastante apesar de toda a fama. Os produtos de pele de marcas nacionais como Boticário me deixam tão satisfeita quanto alguns produtos importados e mais caros que eu tenho, então eu já desencanei mesmo de que preciso sair procurando marcas de luxo para estar bem maquiada para qualquer festa. Aliás, isso se estende para outras coisas também. Já tive minha fase de querer bolsas mais caras, sapatos de marcas badaladas, e hoje eu pondero mais sobre isso. Chega uma hora na vida que você dá um limite ao valor que quer pagar por um item, aquilo que você acha justo, e não faz questão de ultrapassá-lo. Isso sem sofrimento nenhum, vale destacar!

Por isso, apesar de ser blogueira de beleza e ficar babando em coisas lindas, ricas e maravilhosas, eu sempre tenho em mente que eu vivo num mundo real em que tenho contas pra pagar, filhas pra criar, exemplo pra dar e não saio por aí jogando dinheiro pra cima. Eu quero deixar bem claro que não julgo quem compra, pois eu entendo perfeitamente! Acho que a gente tem um tempo na vida que quer ou precisa desfrutar de algumas coisas, tudo tem seu tempo. Cada um sabe dos seus limites e tem o direito de comprar o que quiser, gastar no que quiser, tem mais é que ser feliz mesmo, e depois vai fazendo as escolhas, vê o que valeu a pena e o que não valeu e começa a definir melhor suas prioridades, pra mim isso é experiência e evolução. O que vocês acham? Fica a reflexão pra vocês também!

 

Patricia Meireles – Fuxico de Mulher

Cláudia Speroto – Usei Contei

Dafne Dias – Elfinha