Perfume Prada Infusion D’Iris EDP

Perfume Prada Infusion D’Iris EDP

30 de abril de 2014 23 Por Luciana Vilela
Quando fui a BH fiquei usando o Infusion D’Iris da minha irmã (abusada eu, não?) Mas nós duas ficamos namorando o perfume, a embalagem, falando nossas impressões, e chegamos a mesma conclusão: ô perfume bom!!!!
Pra começar, preciso dizer que tenho um certo respeito ao falar de perfumes tão famosos assim, mas quero deixar minhas impressões do meu jeito, mesmo que não pareça (porque não é mesmo!) nada técnico. Eu imagino que mesmo as pessoas que dizem não entender nada sobre notas olfativas por não terem nenhum treino podem se familiarizar pelo menos com as sensações que aquela fragrância pode transmitir: calma,conforto, frescor, calor, etc.
Estou dizendo isso porque eu tenho muito a dizer sobre as sensações que o Infusion D’Iris me transmitiu: do começo ao fim ele se mostra mansinho, suave, calminho… um chá. Aceita?
Bem no início ele mostra sua saída ligeiramente cítrica, mas muito ligeiramente mesmo, e de maneira bem delicada, e do início ao fim aparece a estrela principal: a Iris. Mas é a Iris mais gostosa que eu conheço: aquele talquinho chique, de gente rica de berço. Eu ouso indicá-lo até para quem tem medo do talco, pois essa Iris não ataca.
Imagine aquela pessoa que é rica de berço, que todo mundo vê e sabe que é rica, fina, elegante, discreta. Pois é, essa rica de berço usa Infusion D’Iris. Se ele existisse naquela época eu diria que era o perfume da Jackie Kennedy. (Fui mal no chute. Veja o post que eu fiz depois deste: Os perfumes de Jackie Kennedy Onassis)
No primeiro contato com o perfume, borrifei apenas no pulso. Eu costumo fazer isso com perfumes que eu não conheço pois se eu não gostar não preciso tomar banho depois!! Enquanto ele estava somente nos pulsos eu cheguei a pensar em alguns momentos que ele não estava mais lá, que havia sumido, pois ele é bem rente à pele e eu só conseguia senti-lo se chegasse o pulso bem próximo ao nariz. Mas sentindo-o, gostava do que sentia. É prazeroso!!!
Aí sim, resolvi aplicá-lo atrás das orelhas e no pescoço (e só, pra não abusar da boa vontade, né? haha) e então comecei a senti-lo melhor, mais próximo, porém com a mesma delicadeza e finesse de quem está lá sem incomodar, sem querer aparecer, uma presença agradável e constante: por incríveis 8 horas o perfume estava ali em minha pele, delicioso e só pra mim! Sim, porque projeção e rastro não é com ele. Ninguém sai na rua para ser percebido usando um Infusion D’Iris, é como uma lingerie bem poderosa que só você sabe que está usando.
Notas de saída: flor de laranjeira africana, laranja, tangerina e neroli
Notas de coração: Iris, lentisco e gálbano
Notas de fundo: vetiver, cedro da Virgínia, incenso e benjoin.
Minha impressão é que o show se abre com uma breve aparição do floral cítrico e delicado dos primeiros instantes para que a Iris, estrela principal do show, apareça e reine soberana, discreta e chique. E o restante que me desculpe mas são meros coadjuvantes…
Gamei, deu pra perceber. Não perca a chance de experimentar em alguma loja, free-shop, flaconete…

Você conhece um perfume assim?