Lia, você me representa!!!

Lia, você me representa!!!

29 de julho de 2013 23 Por Luciana Vilela

Eu não costumo falar disso aqui no blog, mas hoje eu não me aguentei.

Fiquei mega feliz ao ver o post da Lia, do Just Lia, escrevendo como se ela lesse meus pensamentos. Se você não leu, aqui está o link, vale a pena e você vai entender melhor o que quero falar aqui. Aliás, tenho pouco a complementar o que ela disse, só vou falar coisas que eu já tive vontade de deixar registrado aqui no blog mas nunca quis fazer um post específico.

Antes, preciso dizer uma coisa: não leio o blog da Lia todos os dias, mas das blogueiras famosas ela é uma das que eu mais gosto por vários motivos: acho a mais criativa, mais fora da forma (eu disse fora da “fôrma” e não fora de forma, hein?) e a mais divertida.

E hoje, ela provou isso com seu post.

Em vários momentos que eu passei na minha vida, tudo o que eu mais queria era fica mais magra. Ultimamente, isso mudou. Engraçado é que eu sou meio “massa de pão”: vou descansar e dobro de volume.
Sério, é sempre assim! Tiro férias, relaxo, me divirto pra caramba, saio com as minhas filhas, vou ao cinema, como pipoca, faço bolo de cenoura, como um cordeiro com meu marido – percebem como os programas acabam tendo comida? – e engordo. Agora, quando volto a rotina, trabalho igual uma maluca, fico sem dormir, estressada, é batata: emagreço.

Não deveria ser assim, eu sei. Mas infelizmente é assim que a vida é: hoje em dia, mulher (normal, real) trabalha, cuida de casa, de marido, de filho, e tem que ser magra. Eu não vou mentir, eu não quero ficar gorda, porque isso derruba sim a minha auto estima – e isso é uma coisa particular – mas ter as pessoas vigiando e comentando “emagreceu, hein? Tá linda”, “nossa, como você tá diferente”, é de matar. Eu não tenho o costume de fazer esses comentários, a não ser quando a pessoa está publicamente de dieta e se esforçando para conseguir um objetivo, aí eu elogio como incentivo, já que eu sei que isso é uma coisa importante e positiva para ela. Se não fosse, eu não falaria jamais.

Não falaria porque odeio comentários que possam ferir alguém, e se não gosto que façam comigo, não faço com os outros. Isso deveria ser regra geral, não é?

Bom, pra terminar, eu só queria dizer que eu adoro ser normal. Não sou diferente em nada, tenho problemas como todo mundo! A diferença é que eu não tenho mais (já tive) vontade de dar conta de tudo, eu me permito errar, não consigo ficar bonita e de unhas feitas todo dia, não entro num 38 faz é teeeempo, ultimamente ainda adquiri a tal da TPM que eu não tinha antes (é dose!), e ainda tenho o famigerado cabelo branco que me obriga a pintar o cabelo (odeio ter que pintar cabelo). E com isso tudo ainda acho que eu sou feliz, gente, será que eu sou doida?