Protocole Immunité Kerastase – testei!

Experimentei o Protocole Immunité da Kerastase no Glam Appetit

O Protocole Immunité da Kerastase só não tem um selinho “feito para a Luciana”, não sei porquê, mas deveria ter. A pessoa que estudou anos e anos para fazer essa linha não sabia mas ela estava fazendo pra mim! Quando o Glam Appetit me convidou para conhecer a linha e me explicou o que era, meus olhos brilharam quando ouvi: imunidade contra o ressecamento.

O que o Protocole Immunité oferece de diferente?

Os cuidados do protocolo Immunité são feitos a partir dos produtos da linha Nutritive da Kerastase (vou falar quais ali na frente). Já mostrei aqui no blog que a linha Nutritive tem várias “sub-linhas” de produtos de nutrição que são direcionados a diversos tipos de cabelo, afinal todo cabelo precisa de nutrição mas dependendo do tipo e do estado do cabelo (pelas químicas que passou, pelos danos provocados por sol, vento, etc) cada um precisa de um nível de nutrição diferente.

Acontece que o protocolo Immunité não é só um tratamento que nutre o cabelo no salão e a pessoa vai embora, e pronto, acabou. Não, é diferente! É isso que vou explicar aqui.

Além de nutrir o cabelo e promover a nutrição e hidratação do cabelo na hora, com efeito imediato, a alta penetração dos ativos no córtex capilar possibilita um efeito mais duradouro, e a permanência desses ativos por muito mais tempo do que os produtos convencionais ainda garantem a imunidade do fio contra a volta do ressecamento.

A tecnologia dos produtos Kerastase é resultado de anos de pesquisa (me lembrei do evento da Kerastase em que conheci a linha Discipline e vi todo o estudo que foi feito para chegar ao produto), e depois de 15 anos de desenvolvimento os laboratórios chegaram às fórmulas dos 3 produtos que fazem parte do protocolo Immunité:

Protocole Immunité Kerastase - salão Glam Appetit

 

Ingredientes:
Resina de Benjoin
: Recria a nutrição dos fios, desde o interior da fibra capilar.
Tecnologia Irisome: 72 horas de imunidade ao ressecamento.
Intra-cylane: Preenche as fissuras da fibra, reforçando a estrutura do cabelo até o córtex.
PQ6: nutre profundamente, tornando a fibra mais macia, suave e sedosa.
Tecnologia CSP: rico em silicone, nutre, protege  e doa brilho incrível  ao fios.

Essas máscaras podem ser usadas misturadas umas às outras, quem irá saber quais delas misturar e quais as proporções será o profissional.

O primeiro passo do Protocole Immunité – diagnóstico

Para saber quais os passos do protocolo a serem seguidos para o seu cabelo, o profissional irá diagnosticar o nível de ressecamento dos seus fios.

-Qual o nível de dano do cabelo

-Sentir, ao toque, com pente ou até com uma câmera de aumento;

-ver o nível de brilho do cabelo;

-perceber a qualidade da fibra capilar (se está poroso, com pontas duplas e espigadas)

-observar o estado da cor e do couro cabeludo.

O diagnóstico deve ser feito por um profissional, e de acordo com o resultado da análise ele irá indicar os produtos que farão parte do seu protocolo:

Produtos que fizeram parte do meu Protocole Immunité

-Para lavar o cabelo foi usado o Bain Satin 2 (Nutritive)

-Máscara: Soin 2 (Immunité)

-Finalização: Nectar Thermique

Protocole Immunitè Kerastase salão Glam Appetit em BH

 

Que o meu cabelo gosta de uma boa nutrição todo mundo já sabe (quantas vezes será que eu falei isso aqui no blog? hahahaha) agora imaginem só como ele ficou com esse protocolo???

 

Fiquei bem impressionada com a qualidade do tratamento e com a maciez e brilho. Quem fizer pode voltar aqui pra me contar o que achou, tenho certeza que vão se apaixonar também!

Onde fazer o Protocole Immunité em BH:

Agora o Glam Appetit trabalha com os tratamentos da Kerastase, então continuo indicando os serviços do salão que eu AMO em BH!


Glam Appetit – Salão Boutique

Av. Prof. Mario Werneck, 1943

Buritis – BH -MG

Fone: (31) 33789500

Whatsapp: (31) 85333583

Facebook: www.facebook.com/GlamAppetit

Instagram: @glam_appetit

 

 

 

Gliventi Pure Ada Tina – hidratante antirressecamento

Estou usando o Gliventi Pure da Ada Tina, saiba como ele é!

O produto do mês da Ada Tina é o Gliventi Pure, um hidratante para peles severamente ressecadas que estou usando e é bem diferente do que estou acostumada. Continue lendo o post que vou explicar como ele é!

Gliventi Pure Ada Tina - hidratante antirressecamento

 

Já mostrei alguns hidratantes corporais para pele seca aqui no blog. Gosto de usar no inverno pois sinto algumas regiões do meu corpo mais ressecadas nessa época, mas todos os hidratantes potentes que eu usei até hoje geralmente tem como princípio a mistura de algum óleo, manteiga de Karité, manteiga de cupuaçu, etc. Geralmente esses ingredientes proporcionam uma hidratação mais potente e sentimos isso ao toque, pois a pele fica levemente “engordurada”. Na verdade os cremes que eu considero bons são os que não deixam a pele melada, mas a gente sente que tem esse tipo de ação, é uma ação emoliente.

Filme sobre a pele

Aí é que o Gliventi Pure faz diferença, pois ele seu forte não é essa ação emoliente. Na verdade, ao passar no corpo ele tem um aspecto de gel bem fluido, e ele não se parece com nenhum creme, é mais parecido com loções.A diferença é que ele forma um filme sobre a pele! É muito interessante: se eu passar um creme de manteiga de Karité em um braço e o Gliventi Pure no outro a diferença é nítida. Como sabemos, o que esse tipo de produto faz é não permitir que a água do seu corpo saia, ou seja, você mantém a hidratação da pele em dia.

Gliventi Pure Ada Tina - hidratante antirressecamento

Glicosqualane 20%

O segredo do Gliventi Pure é a fórmula com 20% de Glicosqualane, um ativo que aumenta a hidratação da pele em mais de 70%. Segundo a Ada Tina, os resultados já são percebidos a partir da primeira aplicação, e isso eu posso comprovar. Como todos os produtos da Ada Tina, este hidratante ainda tem água termal de San Pietro, não tem conservantes, nem fragrância e também não são testados em animais.

Este hidratante é uma ótima opção para continuar a hidratação intensiva no verão, já que eu não gosto de cremes formulados com manteigas nessa época mais quente do ano. Estou adorando este produto,vale a pena conhecer.

Fórmula

AQUA, DISODIUM EDTA, GLYCERIN, ACRYLATES/C10-30 AKLYL ACRYLATE CROSSPOLYMER, TRIBEHENIN PEG-20 ESTERS, SQUALANE, PENTAERYTHRITYL TETRA-DI-T-BUTIL HYDROXYHYDROCINNAMATE, DIMETHICONE.

Onde comprar

Na loja oficial da Ada Tina o Gliventi Pure custa R$112,90. Os produtos da marca também são encontrados em boas farmácias e lojas de cosméticos.

 

Ureadin Podos – Gel Oil – hidratação para os pés

Resenha do Ureadin Podos

Conheci o Ureadin Podos há pouco tempo, mas já vi muitos produtos da marca Isdin pela internet. Isdin é uma marca espanhola de dermocosméticos e seus produtos são de alta performance. Os produtos que vieram na cesta da Drogaria Venâncio pelo menos são de cair o queixo (pra quem não acompanhou, eu ganhei uma cesta de produtos no sorteio do Encontro de Blogueiras da Venâncio). Com os produtos que tenho aqui vai dar pra ter uma boa ideia da qualidade da marca, mas minha expectativa é a melhor possível, principalmente depois de usar o Ureadin Podos que vou mostrar agora. Vamos começar?

 

 

Ureadin Podos - Gel Oil - hidratação para os pés - resenha

 

Características

O Ureadin Podos vem em uma bisnaga com 75ml, tem uma textura que o fabricante descreve como textura de óleo em gel, ou um gel oleoso – e custa R$58,90 na Drogaria Venâncio. A fórmula promete excelente tolerabilidade:

AQUA, UREA, GLYCERIN, LACTIC ACID, ISONONYL ISONONANOATE, ALUMINUM STARCH OCTENYLSUCCINATE, PANTHENOL, SODIUM HYDROXIDE, BUTYROSPERMUM PARKII (SHEA BUTTER), LANOLIN, OCTYLDODECANOL, CARBOMER, PEG-30 DIPOLYHYDROXYSTEARATE, OCTYLDODECYL XYLOSIDE, PHENOXYETHANOL, PLOYACRYLAMIDE, ARGININE, LAURETH-9, C13-14 ISOPARAFIN, PARFUM, PROPYLENE GLYCOL, ALLANTOIN, MENTHOL, METHYLPARABEN, DISODIUM EDTA, LAURETH-7, BACILLUS FERMENT, BHT, SODIUM HYALURONATE, POTASSIUM SORBATE, CITRAL , CITRIC ACID.

Concentração de ureia: 10% (maior concentração de ureia permitida pela ANVISA).Concentrações maiores que 10% somente manipulados e mesmo assim com orientação médica. Lembrando: grávidas não podem usar cremes com ureia com concentração maior que 3%.

 

Ureadin Podos - Gel Oil - hidratação para os pés - resenha

O que promete

Segundo o fabricante, após o 3º dia de uso com duas aplicações ao dia, você já tem sinais de melhora e o uso continuado do produto evita a recorrência do ressecamento. A aplicação deve ser feita nos pés limpos e secos.

Minha experiência

Quem me acompanha sabe que geralmente mostro os resultados com fotos de antes e depois, mas quando comecei a usar o Ureadin Podos meus pés não estavam com sinais de ressecamento visíveis, pois eu estava mantendo os cuidados de sempre, especialmente no calcanhar que é sempre a área mais crítica – acho que de todo mundo, né? Então tenho usado o Ureadin Podos uma vez ao dia para manter a hidratação, ainda mais agora no inverno, e acho que os pés estão me agradecendo pois estão muito macios e lisinhos. Ele deixa o pé oleoso, então eu  passo quando já estou deitada, pronta pra dormir. Quem estiver com ressecamento intenso, desses que deixam os pés descascando, tem que ficar atenta: o produto não pode ser passado em lesões.

Ele é muito potente, aliás produtos cosméticos com ureia são altamente hidratantes pois aumentam a capacidade de retenção de água na pele, ou retenção hídrica. Então, se você está com os pés bem ressecados o Ureadin Podos é o tipo do tratamento emergencial: eficaz, dá resultado em pouco tempo e é seguro (tomando os cuidados que eu comentei no post: evitar áreas lesionadas, evitar contato com área dos olhos e não usar na gravidez).

A linha Ureadin tem outros produtos também, todos com ureia, ou seja, voltados para peles ressecadas. Vale a pena dar uma olhada e conhecer melhor a ISDIN e seus produtos.

Alguém aí já testou alguma coisa da ISDIN?

 

 

Bio Oil

Bio Oil – antes e depois!

Este será um dos posts mais frustrantes que eu já publiquei :(((((
Eu explico.
 
No post em que eu mostrei aquela receita caseira para cuidar dos pés usando enxaguante bucal contei que estava cuidando dos pés com um produto e que iria mostrar o antes e o depois. É que eu havia acabado de receber da Kutiz o Bio Oil e estava começando a usar nos pés, especialmente no calcanhar. Naquele dia eu tirei uma foto para mostrar a situação precária do antes para fazer um belo post com o resultado. E adivinha onde está a foto? NO HD QUE DEU PROBLEMAAAAAA!!!!! :((((((((
 
Pausa. Pra chorar.
UPDATE: Consegui recuperar os dados do HD! Então aqui estão as fotos:
 
Foto tirada em 07/02/14
 
Mas ah que bom seria se todos os problemas da vida fossem esses, né? Então, resolvi fazer o post sem o antes mesmo. Mesmo assim, espero que entendam o recado da resenha: o Bio Oil é muito, muito bom!!!
            
A embalagem vem com 60ml e dura muuuuito. Nesse tempo todo eu estou usando principalmente nos pés, de vez em quando também passo nas pernas e ele ainda está quase cheio, pois poucas gotinhas são suficientes.
           
O Bio Oil é um óleo multiuso mesmo: pode ser usado no rosto (eu não uso, mas minha mãe que tem pele seca usa e gosta), no corpo misturado ao hidratante ou puro, nas unhas e cutículas e nos pés. Dizem que o uso prolongado por no mínimo 3 meses “cura” estrias, mas isso eu não experimentei então não posso falar. Mas é uma boa usar no período da gravidez, pois quanto mais hidratação na barriga nessa época melhor, exatamente para tentar evitar as estrias.
Em relação a minha experiência com o produto posso dizer que adorei e vou usar sempre. É o tipo de produto que a gente adota pra vida! Na época das férias eu fui muito à praia e a areia é ótima para a sola dos pés, pois faz uma esfoliação. Acontece que de tanto andar muito tempo descalça, tanto na areia quanto em casa, resultou em uma linha branca e bem ressecada ao redor da planta do meu pé, especialmente na área do calcanhar. Alguém aí já teve isso e sabe do que eu estou falando? A sola do pé fica lisinha, mas a borda fica bem branquinha, marcada e ressecada. E eu estava assim (prometo que se eu recuperar a foto no HD eu coloco aqui, #oremos).
Depois de aproximadamente 3 meses, meu pé está assim:

Foto de pé é esquisito, né? Eu não gosto, hahahaha, mas dá pra ver como está tudo lisinho agora? Na verdade, com menos tempo o pé já deixa de ficar ressecado, só que as marquinhas do ressecamento demoram mais a desaparecer, por isso demorei a fazer o post. Eu estou usando 1 ou 2 vezes por dia, depende da hora que eu me lembro ou posso.

Só por curiosidade, deixa eu mostrar o Bio Oil da minha mãe, que veio da África do Sul (como é bom ter parente que viaja, hein? hahaha): vem com 200ml e ela pagou cerca de R$25,00. Quanto tempo será que dura isso, gente????
O meu veio da Kutiz, custa R$29,90, recomendo muitíssimo!

 

Água Termal da Vichy

Resenha da Água Termal da Vichy

Não tem hora melhor pra falar da água termal da Vichy como esta semana. Olha só:

Semana passada, como comentei em alguns posts, caí de cama por conta de uma garganta inflamada. Há muito tempo eu não via uma coisa horrorosa daquela: achei que tinha um alien nascendo na minha garganta. Só sei que tive que tomar antibiótico por 7 dias, e nesse tempo – só pode ser por causa dos remédios – tive uns problemas de ressecamento em algumas partes: minha boca amanhecia até branca, com casquinha soltando, meus dedos e minhas cutículas até racharam, de tão secos, minha boca ficava muito seca e não tinha água que resolvesse. E BH ainda está bem fria, o que só ajudou a piorar…

Resenha da Água Termal da Vichy

Nos lábios, o que me ajudou foi o Ceralip e o Cicaplast Baume. Nas mãos, não passei nada e dancei: fui fazer a unha ontem e me deu vontade de sumir, de tão feias. E no rosto, usei água termal atééééé falar chega. Mesmo com frio!

A Água termal da Vichy tem propriedades calmantes (lembram do post em que eu mostrei as propriedades principais das diferentes águas? Água Termal La Roche X Vichy) e acho que isso ajudou.

Outra coisa que eu achei diferente, pois estava muito acostumada a usar a água termal da Avene há muito tempo: achei o jato da Vichy mais fino, mais “vaporizador”. Pode ser que isso não seja uma regra, pode ser que a válvula pode ser diferente de uma embalagem pra outra, não sei. Só sei que a da Avene não era assim tão fininha quando saía da embalagem!

Depois conto mais coisas que aconteceram com essa fase de ressecamento... vai dar outro post!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...