Mulher de 40 anos – cuidados contra manchas e rugas

Pele aos 40 anos – como corrigir manchas e rugas?

Hoje vou falar especificamente sobre a correção da pele da mulher aos 40 anos – se antes dava pra cuidar da pele basicamente com limpeza, tonificação e hidratação, nessa fase precisamos lidar com a correção de problemas que se tornam mais visíveis como as rugas e as manchas na pele.

A pele pode ter necessidade de correção devido a vários fatores:

  • resquícios da pele oleosa e acneicaporos dilatados e cicatrizes de acne
  • linhas de expressão – mais superficiais, que se formam devido às expressões contínuas que fazemos no dia a dia
  • rugas – mais profundas, que são resultado da flacidez, ação da gravidade e deslocamento da gordura que temos por baixo da pele
  • manchas – não me refiro ao melasma, que até as pessoas mais jovens tem, me refiro às manchas causadas pela exposição cumulativa às radiações durante toda a vida

Quando falo então sobre cuidados com a correção da pele seria o que podemos fazer e usar para ter:

  • uniformização da textura – deixar a pele lisa, sem cicatrizes, sem poros dilatados

  • uniformidade no tom – melhora das manchas

  • viço e luminosidade

  • correção das linhas de expressão e rugas 

Pele aos 40 – quais cremes usar contra rugas e manchas?

Existem muitos ativos que podem ajudar a fazer as correções que eu falei ali em cima, como ácido azelaico, ácido glicólico, niacinamida, mas vou falar especificamente sobre os 2 que eu considero os mais eficazes: a vitamina C e os retinóides.

Pele aos 40 anos precisa de vitamina C?

Sim, precisa muito! Aliás, não precisa esperar chegar aos 40 anos para começar a usar vitamina C, pode começar antes. Já tenho falado bastante sobre os cremes com vitamina C para o rosto e resenhei alguns, aqui e no canal.

Pele bonita aos 40 anos - creme com vitamina C

Resumindo os benefícios do uso tópico da vitamina C:

  • antioxidante – atua no combate ao envelhecimento das células

  • anti-inflamatório

  • anti-manchas – tem efeito na tirosinase, enzima responsável pela pigmentação da pele

  • regenerador cutâneo

Se você nunca usou vitamina C, minha dica é começar pelas menores concentrações. No mercado existem cremes com concentrações que variam entre 3 até 20%, e como ela pode causar algumas reações no começo (vermelhidão, sensação de ardência), comece com as menores concentrações para que sua pele vá se adaptando e depois passe para as maiores concentrações. Não tenha pressa, os resultados podem demorar um pouco mais mas serão seguros e duradouros.

Já usei e gostei:

Cremes com Retinóides

Retinóides são variações da vitamina A – similares, ou precursores, ou derivados. Temos 2 tipos de cremes com retinóides:

  • os que são medicamentos, e que devem ser usados com acompanhamento médico, são vendidos em farmácias com receita – caso do Vitanol A (tretinoína, ou ácido retinóico) e Roacutan (isotretinoína);
  • os retinóides de uso cosmético, presentes em fórmulas das marcas de cremes da La Roche Posay, Roc, SkinCeuticals e várias marcas de dermocosméticos que conhecemos: retinol, retinaldeído, palmitato de retinilo, linoleato de retinol, etc

Pele bonita aos 40 anos - creme com retinoides

É sobre os retinóides usados em cosméticos que eu vou falar agora, pois os outros eu não posso recomendar a ninguém, não sou médica 😉

O que faz o creme com retinóide?

  • tratam a oleosidade e inflamação da pele, por isso são usados em tratamentos contra acne
  • aumentam a nossa produção de colágeno
  • reduzem a produção de melanina, por isso tem ação no controle das manchas na pele
  • Podem causar descamação, irritação e secura na pele, por isso é importante manter uma boa hidratação

No post em que eu mostro os cremes com ácido hialurônico, alguns deles são associações do ácido hialurônico com retinóides – essa associação não acontece por acaso em cremes anti rugas, perceberam?

É importante destacar também:

  • antes de associar 2 tratamentos diferentes consulte o seu médico. Retinóides junto a outros ativos tanto podem causar fortes reações na pele quanto podem anular os efeitos – o peróxido de benzoíla, usado em tratamento contra acne, anula o efeito do retinol. Procure saber o que pode ser usado junto com o retinóide que você está usando antes de misturar vários cremes na sua rotina.
  • grávidas e lactantes não devem usar retinóides

Pode usar vitamina C e retinóides ao mesmo tempo?

Pode, mas:

  • se você nunca usou nenhum, comece por um deles e perceba a reação da sua pele. Eu comecei com a vitamina C.
  • depende do retinóide que você irá usar. No caso dos medicamentos que eu mencionei, só o médico poderá associar outros ativos junto ao tratamento

Cuidado com receitas caseiras com vitamina C e retinóides

Vitamina C costuma ser cara, pois é um ativo extremamente instável. Estabilizar a vitamina C e deixá-la apropriada para uso na pele de maneira eficaz custa caro. Por isso, as pessoas acabam inventando receitas caseiras para usar vitamina C na pele, mas são perigosas. Uma delas é usar Redoxon ou Cewin na pele – vitamina C de uso oral na pele não é seguro, clique para saber mais!

Existem vários tipos de retinóides, e alguns tem eficácia maior que outros, e o preço dos cremes acompanham – os cremes com retinóides menos potentes e/ou com menor concentração serão mais baratos que os mais potentes. Também existem receitas caseiras com uso de retinóides na pele, mas só vou falar disso em outro post, prometo. Só adianto: CUIDADO, pois nem todas as receitas caseiras são seguras.


Espero que essas dicas já ajudem a saber por onde começar! Além deste post, clique nos outros em que eu mostro os produtos, e aguardem que ainda vou mostrar muitos outros cuidados com a pele aos 40 anos por aqui!

 

Polypodium leucotomos como protetor solar

Polypodium leucotomos: alternativa preventiva contra danos solares

O Polypodium leutocomos ficou bastante conhecido pelos leitores do blog quando mostrei aqui o  Helioral que é um produto comercializado no Brasil, encontrado em cápsulas nas farmácias, mas que também pode ser manipulado a pedido do seu dermatologista para reforçar a proteção solar quando for necessário, e isso pode acontecer em várias situações: para auxiliar no tratamento contra melasma, para reforçar a proteção da pele em viagens ou temporadas em que a exposição solar será intensa, enfim, existem situações em que produtos de uso tópico podem ter essa forcinha dos produtos de uso oral.

Hoje vou deixar um artigo muito bom em que uma dermatologista explica o uso do Polypodium leutocomos e acho interessante deixar no blog, afinal gosto de publicar informações vindas de fontes confiáveis.

Polypodium leucotomos – dermatologista destaca orientações sobre prática preventiva

Faça sol ou faça chuva, existem alguns cuidados com a pele que devem estar presentes em nosso dia a dia, entre eles a fotoproteção solar. Não há dúvidas de que a radiação ultravioleta é nociva à nossa saúde.

De acordo com a Dra. Samantha Talarico, Dermatologista e membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o uso diário de protetor solar é obrigatório! “Muitas pessoas não valorizam o uso do protetor solar diariamente por não saberem as consequências graves que a radiação ultravioleta pode causar à pele. O dano que o sol provoca é cumulativo” alerta a médica.

Pensando nisso, com os avanços da ciência e da tecnologia, foram desenvolvidas novas alternativas para a proteção da pele contra os danos causados pelo Sol, como o fotoprotetor oral. Neste contexto, foi descoberto o Polypodium leucotomos, componente extraído de um tipo de planta encontrada em regiões da América Central, que apresenta propriedades antiinflamatórias e antioxidantes, capazes de fortalecer o sistema imunológico e proteger o DNA das células da pele contra danos causados pela radiação ultravioleta, como eritemas (inflamação causada pela exposição excessiva aos raios ultravioletas), queimaduras, desenvolvimento de manchas, fotoenvelhecimento e até mesmo o câncer de pele.

Vale ressaltar, que apesar dos excelentes benefícios, o fotoprotetor oral não substitui o uso de filtro solar tópico, portanto, não pode ser utilizado isoladamente e sim como uma complementação para potencializar o efeito da fotoproteção. É recomendado que se adote todo um comportamento de proteção solar, que inclui o uso do filtro tópico, vestuário de proteção como chapéus, bonés, óculos de sol, roupas, evitar o horário de maior incidência de radiação e somado a tudo isso podemos introduzir a fotoproteção oral.

“Muitos pacientes acreditam que o uso do fotoprotetor oral possa descartar o uso de outras medidas preventivas, o que não é verdade. Todo cuidado é pouco, a Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda o uso de todas as formas de proteção solar. Sendo assim, este pode ser um excelente recurso para reforçar os cuidados com a pele, desde que combinado a outras práticas preventivas” orienta a dermatologista.

Ainda de acordo com a médica, este tipo de produto deve ser utilizado preferencialmente para indivíduos que apresentam maior sensibilidade à exposição solar, como pessoas que tenham reações fotoalérgicas, fototóxicas, manchas como o melasma ou que façam o uso de medicamentos que facilitam esses tipos de reações na pele.

Polypodium leucotomos – orientações médicas

Existem algumas orientações importantes:

  • Apesar deste tipo de produto ser encontrado em farmácias, o recomendado é que seja prescrito pelo dermatologista, que também pode optar por manipular o medicamento de acordo com as necessidades específicas de cada paciente.

  • Pessoas com hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula e crianças não devem utilizar este método de proteção. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

Agora que já sabem da importância da fotoproteção, não deixem os cuidados de lados. São os pequenos cuidados diários que fazem toda a diferença.

Polypodium leucotomos – produtos com a substância

Polypodium leucotomos produtos - onde comprar

Protetor solar em cápsulas Bioderm

Helioral

Polypodium Leutocomos Miligrama

Homeo Ervas

Instituto Bioquímico

Polypodium Leutocomos Oficial Farma

 

Sobre a dermatologista Dra. Samantha Talarico

Graduada pela faculdade de medicina de Santo Amaro com formação no Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay, na Santa Casa do Rio de Janeiro. Realizou estágios em Dermatologia no Instituto de Doenças Tropicais do Amazonas e no Hospital Saint Louis, em Paris. Dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

 

Chocolate dá espinhas?

Chocolate dá espinhas? Tire suas dúvidas

Eu já quis saber se chocolate dava espinhas, e já recebi essa pergunta aqui no blog algumas vezes. Pode parecer um daqueles mitos que não tem fundamento, como a “manga com leite” (tem alguém dessa época? Bate aqui! kkkkk) mas não é, existem algumas coisas que precisamos entender para podermos fazer as melhores escolhas. Por isso resolvi postar um texto informativo que eu recebi, espero contribuir com informações úteis e com fontes confiáveis para quem ainda tem dúvidas sobre isso.

Chocolate dá espinha

Chocolates branco e ao leite podem piorar inflamação de acne; já o amargo tem efeito anti-idade

Com a proximidade da Páscoa, a procura por ovos de chocolate aumenta e, frequentemente, surgem dúvidas quanto aos seus benefícios ou malefícios à pele. “Eficaz contra o mau humor, além de trazer sensação de bem-estar, o chocolate deve ser consumido com parcimônia; as versões brancas e ao leite devem ser evitadas, por conta da quantidade de açúcar e gordura presente nesses produtos, que podem favorecer a inflamação e envelhecer a pele”, afirma a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da American Academy of Dermatology.

Chocolate e Acne

A principal dúvida com relação aos chocolates é se eles causam ou não acne. De acordo com a médica, o cacau em si é um alimento extremamente benéfico e a sua concentração não está relacionada ao surgimento ou piora da acne, pelo contrário: esse ingrediente é um aliado da saúde e da pele. “Ele é um poderoso antioxidante e ajuda a promover luminosidade e hidratação. O cacau contém flavonoides, que são fitonutrientes com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Eles [flavonoides] auxiliam na proteção aos danos dos raios UV, prevenindo as rugas e combatendo os radicais livres que ajudam a deixar a pele mais brilhante e saudável”, afirma a dermatologista.

Portanto, que fique bem claro: o cacau não causa espinhas. O problema está no açúcar e nas gorduras do chocolate.

“Alimentos com gorduras, açúcares e hidratos de carbono, como os chocolates ao leite e branco, têm alto índice glicêmico. Muitos estudos sugerem que a alta carga glicêmica na dieta habitual está envolvida com a ocorrência e gravidade da acne vulgar em pacientes predispostos, na medida em que favorece a hiperinsulinemia que, em consequência, influencia no crescimento epitelial folicular, na queratinização e, também, na secreção sebácea e desenvolvimento de acne. A gordura e o leite presente em chocolates podem colaborar também para o agravamento do quadro”, explica a dermatologista. Estudos realizados pela Universidade de Miller School of Medicine, em Miami (EUA), mostraram que as pessoas que comeram mais chocolate (branco e ao leite) tiveram aumento de acne e da inflamação na pele.

Chocolate Amargo

Chocolates com mais de 50% de cacau e o padrão ouro (com mais de 70%) fornecem os benefícios antioxidantes dos flavonoides do cacau e podem ser ricos em vitamina C, vitamina E, cálcio, fósforo, ferro, potássio e sódio. “De forma geral, o chocolate amargo tende a ser uma boa opção – com menos quantidade de carboidratos e açúcar, pois ele ajuda a combater doenças cardiovasculares, tem ação antioxidante e anti-inflamatória. Além disso, as versões deste chocolate com oleaginosas trazem mais benefícios e nutrientes, principalmente para pacientes com pele seca”, diz. Mas atenção à dose: 30g ao dia é o recomendado – portanto um ovo de chocolate pode ser consumido, em média, em uma semana.

Chocolates não recomendáveis

“O ideal é evitar os chocolates ao leite e branco, que possuem mais gordura e açúcar, ambos envolvidos com o processo de inflamação e aceleração do envelhecimento da pele”, explica.

Pacientes de pele oleosa devem evitar esse tipo de chocolate principalmente se ele ainda tiver amendoim e castanhas, que trazem mais gorduras saturadas (e muitas vezes mais açúcar) para a pele e as glândulas serão as responsáveis por excretar este acúmulo de gordura. “Além disso, sabemos que alimentos com alto índice glicêmico são mais inflamatórios levando ao estresse oxidativo e glicação”, finaliza a médica.

Fonte: Dra. Claudia Marçal

Dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School.

Ativos que tratam o melasma

Como agem os ativos que tratam o melasma

Vitaminas orais e potentes cremes com ação anti-inflamatória estão entre as novidades para combater as manchas do melasma

O melasma é caracterizado por manchas escuras ou acastanhadas (geralmente com padrão bilateral) e afeta principalmente mulheres em idade fértil. Segundo a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, apesar de não ter cura, o tratamento contínuo promove melhora significativa e o uso de produtos diários ajuda no controle da hiperpigmentação. “Atualmente para os tratamentos para manchas é preconizado, além do produto de uso tópico, os produtos de uso oral que possuem benefícios antioxidantes e diminuem a inflamação”, acrescenta Mika Yamaguchi, farmacêutica e diretora científica da Biotec Dermocosméticos.

melasma

Suplementos Orais

Mika explica que, na parte oral, é fundamental a suplementação de antioxidantes, que diminuirão a formação de radicais livres, estresse oxidativo e consequentemente o processo inflamatório. “Um produto que tem ação de diminuir a inflamação é o Fosfolipideo do Caviar, que possui ação de proteção da membrana celular, fortalecendo e reparando dos danos causados pelos radicais livres, e pela presença de ômega 3, que diminui o estado inflamatório. Outro antioxidante diferenciado é o Glycoxil que interrompe o estresse oxidativo”, conta a farmacêutica. Além deles, Bio Arct aumenta a produção energética do organismo, que dessa forma terá a capacidade de produzir melanina de boa qualidade e Exsynutriment, que estimula a formação de colágeno e fortalece a junção dermoepidérmica — e dessa forma ocorrerá menos migração de pigmento para superfície diminuindo a formação de manchas.

Cremes

No ponto de vista do tratamento tópico, ativos como Sirahmnose, Hyaxel, Pro Barrier Repair, Alistin, B-White, Lipex Canola UB, OTZ 10 e Arct-Alg são importantes porque tratam os principais pontos, que são:

  1. Fortalecimento da junção dermoepidérmica: é o local que liga a epiderme e derme. Sirahmnose melhora essa ancoragem, e ajuda a diminuir a migração do pigmento para as camadas mais superficiais;
  2. Estímulo da renovação epidérmica de forma gradual: com a união do ácido hialurônico Hyaxel e PBR (Pro Barrier Repair), há estímulo da renovação celular e a remoção das células mortas;
  3. Aumentar a proteção contra os danos do UVB: o raio UVB causa danos no DNA e morte celular. Neste caso, o antioxidante indicado é o Alistin, que potencializará o sistema de defesa natural da pele e dessa forma aumenta a resistência aos raios UVB;
  4. Diminuição da pigmentação: o peptídeo clareador B-White controla a produção de melanina ao agir tanto na pigmentação de origem genética como nas manchas por exposição solar;
  5. Diminuir a inflamação com ativos como o Lipex Canola UB: com ação anti-inflamatória potente igual à da hidrocortisona, diminuindo o estado inflamatório da pele, o que diminui a chance de hiperpigmentação da pele em processos irritativos;
  6. Diminuir a ação dos raios UVA, Infravermelho A e luz visível. Aqui, o antioxidante avançado o OTZ 10 protege a pele da formação de radicais livres originados pela luz visível, Infravermelho A, UVA e UVB neutralizando os radicais livres e protegendo o DNA;
  7. Aumento de produção energética gera na célula a capacidade de responder melhor e produzir melanina de boa qualidade, o que evitará a formação de manchas. Arct Alg aumenta a vascularização da pele e também triplica a produção energética da célula.

Mika explica que esse sistema clareador diminui as manchas de forma suave sem irritar a pele, mantendo sua boa hidratação e diminuindo as chances de efeito rebote ou seja, o escurecimento.

Outros tratamentos

O exame clínico dermatológico é que vai indicar o diagnóstico e o tratamento da condição crônica cuja melhora depende do paciente (uso de produtos adequados e cuidados com a fotoexposição) e que pode piorar com tratamentos mais agressivos. A questão da fotoproteção é indispensável para estabilizar os benefícios dos tratamentos. “O uso de fotoprotetores com no mínimo FPS 30 para rosto e corpo (nas áreas mais expostas) deve ser diário”, explica. A farmacêutica alega que é sempre importante buscar auxílio de um dermatologista, que pode orientar para o controle do melasma ácidos clareadores, lasers, luz pulsada e peelings.

 

Qual o pH da pele? Entenda e cuide-se melhor

Entenda o pH da pele e como isso influencia nos seus cuidados diários

Você sabe o que é pH? Sabia que a pele tem uma faixa de pH ideal, que mostra que ela está em equilíbrio e saudável? Depois que entendi isso aprendi a usar melhor os produtos e quero deixar essas informações com vocês, espero que gostem!

 

O que é pH?

O potencial Hidrogeniônico, ou pH, é um índice que mostra o grau de acidez, neutralidade ou alcalinidade de uma solução. Sem entrar em detalhes mais científicos e concentrações de íons de Hidrogênio, em uma escala de 0 a 14, o 7 seria o pH NEUTRO, valores abaixo de 7 indicam uma solução ácida, valores acima de 7 indicam uma solução alcalina ou básica.

O pH da pele – manto hidrolipídico

A pele “saudável” tem um pH ácido, com valores entre 4,5 e 6. Isso tem um motivo:

Nós temos uma espécie de “filme” sobre a pele, o manto hidrolipídico (hidro – água e lipídio – gordura), e este manto é ligeiramente ácido. Ele tem a função de barreira, protege a pele contra agressões do ambiente no dia a dia, deixando-a com uma hidratação natural. O fato de ter um pH ácido ajuda no equilíbrio dos microorganismos, pois inibe a proliferação de bactérias e fungos – uma pele com acne ativa, por exemplo, tem o pH alcalino, ou seja, tem um ambiente propício para as bactérias que causam as inflamações na pele.

Detalhe: o pH varia com a idade, com o gênero, e com a área do corpo. Alguns lugares, como axila por exemplo, tende a ter um pH mais próximo a 7.

O equilíbrio do pH

Sabendo que a pele tem um pH naturalmente ácido, e que este pH ajuda no equilíbrio da flora da pele, o desequilíbrio do pH da pele irá causar sinais visíveis.

A pele muito seca tem pH abaixo do ideal.

A pele com dermatite atópica, rosácea, acne ativa, tem pH acima do ideal.

O desequilíbrio do pH ideal pode ocorrer por vários fatores, como tratamentos com certos tipos de remédios, quimioterapias, excesso de limpeza, agressões externas como exposição a poluição. E tem jeito de reequilibrar? TEM! (essa é a notícia boa)

Falando no óbvio, que parece clichê mas não tem como fugir, a alimentação é um fator muito importante para manter o equilíbrio da saúde geral do corpo, e da pele também, claro. Mas para alimentação nós temos que prestar atenção em alimentos alcalinizantes, que são frutas, legumes, verduras, mas isso seria assunto para outro post!

Agora quero colocar alguns tópicos aqui que são mais práticos, para que vocês entendam melhor:

O pH da pele e o famoso efeito rebote da pele oleosa

Quem tem pele oleosa e já passou por dermatologistas já deve ter ouvido a recomendação de não exagerar na limpeza da pele. Isso parece estranho, já que temos a sensação de pele “suja” e que precisa de mais limpeza do que o normal, não é?

Acontece que os produtos de limpeza de pele mais adstringentes tem o pH alcalino, que levam embora a sujeira e o óleo excessivo acumulado na pele, mas também levam embora aquele manto hidrolipídico natural que eu mencionei no início do post, e isso irá desequilibrar o pH da pele.  Acontece que a pele precisa desta barreira natural, e vai produzi-lo novamente para se proteger e manter a hidratação. Se você lava a pele constantemente, ela irá produzir mais óleo ainda, o chamado “efeito rebote”.

Mas você não vai deixar de limpar a pele por causa disso, certo? Tem o jeito certo de fazer sua rotina de cuidados com a pele, reequilibrando o seu pH e ajudando-a a ficar mais saudável e bonita.

Como reequilibrar o pH da pele

Já viram aquela ordem de aplicação de produtos para a pele: limpeza, tonificação e hidratação? Esta ordem não é à toa.

Após a limpeza, que já vimos que desequilibra o pH da pele e tira o manto hidrolipídico natural, a tonificação da pele irá ajudar a restaurar o pH, e você pode fazer isso usando:

Tônicos faciais

Lo-C3-A7-C3-A3o-t-C3-B4nica

a principal função do tônico facial é o reequilíbrio do pH da pele – eles ainda refinam a limpeza da pele. Eu vou ser bem sincera, sempre li que eles reequilibram o pH mas achava que a função principal do tônico era finalizar a limpeza da pele, retirando resíduos.

Soro Fisiológico

Tem o pH fisiológico, em torno de 6.0, e é um curinga para a pele que pode ser usado em vários momentos do dia.

Água Micelar

Águas micelares - comparação

Além de serem usadas como demaquilantes, elas podem ser usadas após a limpeza e algumas ainda tem outros benefícios como hidratar, tratar a pele a longo prazo – lembra que eu fiz uma comparação aqui no blog?

Comparação de 6 águas micelares

20 águas micelares

E depois de reequilibrar o pH da pele, o que eu faço?

Agora que você deu essa forcinha para reequilibrar o pH da pele, ela estará pronta para receber os tratamentos que virão a seguir: pode ser hidratação, seu tratamento anti idade, tratamento contra o melasma, o que for.

O pH dos produtos que virão a seguir (hidratante, clareador, vitamina C, etc) terá um valor adequado para o seu tipo de pele. Aliás, quem tem pele oleosa aí (já vimos que ela tende a ser alcalina, não é?) pensa comigo: perceberam como os melhores produtos para pele oleosa são ácidos? Ácido retinóico, ácido glicólico, ácido azelaico… 😉

Pode borrifar água no rosto para refrescar?

A água da nossa torneira é tratada para ser alcalina, por isso não é legal ficar borrifando essa água no rosto para refrescar. Melhor fazer isso com o soro fisiológico, água termal ou até mesmo uma água mineral com pH próximo de 6 – toda água mineral que a gente compra para beber informa o pH no rótulo, o ideal é que para beber ela seja alcalina ou neutra, e se o pH for próximo de 6 é melhor você usar no rosto do que beber 😉


 

Viram como o raciocínio é simples, e sabendo dessas coisas você toma providências práticas e simples no seu dia a dia que irã melhorar e muito a sua pele? Espero que o post e o vídeo tenha ajudado, tô esperando os comentários de vocês: já sabiam desse lance do pH da pele? O que fazia de errado? Quero saber!

 

 

 

Acne nas costas

Acne nas costas – BACNE (back acne)

Eu já tive acne nas costas quando eu tinha 23 anos e achei muito interessante passar a matéria abaixo para vocês. Lembrando que as causas da acne, tanto no rosto quanto no corpo, são multifatoriais, ou seja, não existe um só motivo que leva a explosão de espinhas na pele. No entanto, existem cuidados que independente do que esteja causando acne nós devemos ter.

No meu caso, a acne nas costas apareceu exatamente na época do meu TCC na faculdade, e eu já tinha comprado o meu vestido de formatura, que tinhas as costas 100% decotadas (imagina o desespero!). Mas como o médico falou na época, foi só a tensão acabar e a acne foi embora. Sim, foi totalmente emocional, tive esse problema causado pelo stress. Poderia ter sido no rosto? Sim, mas foi nas costas e ninguém soube me dizer o motivo. Mas existem outros fatores que podem causar a acne nas costas e por isso vou deixar esta matéria com vocês, espero que ajude!

Na época eu me lembro de ter tomado um pouco de sol nas costas, sempre em horários recomendados (antes das 10h e depois das 16h pois o sol tem efeito anti-inflamatório, e outra recomendação forte que ele deu foi não cutucar, para evitar inflamações piores e também as cicatrizes, que tendem a ser piores quando a gente cutuca a pele.


Só pra mostrar que hoje em dia não tem mais cicatriz :) – ou seja, não se desespere, tudo pode melhorar.

‘Bacne’: Espinha nas costas atinge adultos e causa incômodo no verão; saiba como afastar o problema

A acne nas costas foi apelidada pela imprensa internacional como Bacne (Back Acne) e chama a atenção de quem sofre com o problema e precisa de tratamentos específicos para a área. Até na academia os cuidados têm de ser redobrados

A preparação para o verão com protocolos e tratamentos contra gordura, celulite e flacidez já começou a todo o vapor, mas um problema geralmente é deixado de lado e causa desconforto estético – e às vezes até dor. É a acne nas costas – que exige cuidado redobrado principalmente no calor.“Há uma ligeira diferença entre a acne facial e corporal. A pele nas costas tem poros maiores do que os poros faciais, dessa forma são muito mais propensos a ficarem entupidos. É por isso que é melhor procurar produtos especificamente concebidos para o corpo para tratar o problema, mas com o mesmo cuidado que temos no rosto”, comenta a dermatologista Dra. Thais Pepe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. O problema da acne nas costas recebeu o apelido internacional de “Bacne” (Back Acne), após celebridades de Hollywood aparecerem com espinhas na região.

Acne nas costas - BACNE

“Há uma ligeira diferença entre a acne facial e corporal. A pele nas costas tem poros maiores do que os poros faciais, dessa forma são muito mais propensos a ficarem entupidos. É por isso que é melhor procurar produtos especificamente concebidos para o corpo para tratar o problema, mas com o mesmo cuidado que temos no rosto”      Thaís Pepe

 

De acordo com a médica, a acne nas costas não atinge apenas adolescentes e também é comum na fase adulta. “Para quem treina pesado, a automedicação com anabolizantes para hipertrofia muscular e fórmulas ricas em proteínas e aminoácidos, usadas em concentrações elevadas para obtenção de massa magra de forma mais rápida, nem sempre são saudáveis para o organismo e estão ligadas ao aparecimento de acne nessas regiões”, afirma.

Como sabemos, é melhor evitar a acne do que deixar de ir à praia. E felizmente, há algumas maneiras de evitar que as espinhas entrem em erupção. “Na academia, opte por roupas soltas, brancas e 100% algodão. O algodão absorverá todo o suor e óleo produzido nas costas, prendendo-o em suas roupas em vez de seus poros e o branco reduz o risco de irritação de corantes artificiais”, afirma a médica.

No caso de tratamento, o uso de produtos secativos, à base de ácido salicílico e peróxido de benzoíla, são indicados para tratar o problema. “Muitas vezes, os tratamentos em consultórios com uso da luz de LED nos tons de azul (bactericida) ou Infrared (para acalmar e ajudar na cicatrização) são indicados juntamente com vários procedimentos que ajudam a controlar a oleosidade”, argumenta. Como o tipo de pele influencia no tratamento — e a causa multifatorial deve ser investigada — o melhor a fazer é sempre procurar um dermatologista, o profissional mais indicado para opinar sobre como lidar com a acne nas costas. “Além da característica da pele, processos hormonais ou hábitos de vida comprometidos com poucas horas de sono, stress, tabagismo e cuidados inadequados com a pele e a alimentação contribuem para o aparecimento da acne”, afirma a médica.

Dicas para tratar a acne nas costas

Use um sabonete líquido com Ph balanceado

Escolha um adequado as suas necessidades e procure fórmulas com ativos como a vitamina A para incentivar a renovação celular, além de antioxidantes nutritivos e extratos com ação hidratante.

Retire as bactérias imediatamente

Após a academia, não espere chegar em sua casa para tomar banho. “O suor que se acumula entre roupas de pele e ginástica pode despertar bactérias causadoras de acne”, afirma Dra. Thais. “O ideal é tomar banho logo após o treino para destruir o suor e as bactérias antes de tapar os poros.”

Jamais esprema

“Jamais espremer, apertar, manipular as espinhas porque isso tem, com certeza, grande chance futura de formação de uma cicatriz ou mancha – principalmente em estações com radiação solar mais elevada. E essas cicatrizes podem gerar a necessidade de um tratamento muito mais prolongado e mais custoso para esse paciente”, afirma a médica.

Invista na esfoliação corporal

Uma boa esfoliação corporal, com ativos calmantes e hidratantes, é essencial para ajudar a estimular a renovação da pele e desbloqueio dos poros.

Cuidado com produtos

Reconsidere o uso de produtos perfumados de lavanderia. Os detergentes com fragrâncias, como amaciantes de roupas, por exemplo, podem causar uma maior irritação e secura na superfície da pele, o que pode desencadear a inflamação. Escolha seus produtos de beleza com cautela. “Shampoo, condicionador de cabelo e produtos de tratamento contêm uma variedade de ingredientes comedogênicos, incluindo lauril e sulfato de sódio”, afirma a médica. Esses ingredientes, juntamente com protetores solares e produtos de cuidados com a pele que contêm lanolina, petróleo/petrolato e derivados de silicone, também podem causar irritação da pele. Produtos como mousse, gel e spray de cabelo merecem uma atenção especial. Considere a sua utilização.

Visite um médico

Se a acne não responde ao tratamento em casa e medicamentos sem receita médica, visite um médico. A intervenção precoce é a melhor forma de prevenção contra cicatrizes.

 

Drenagem Renata França

Fiz a Drenagem Linfática com o método Renata França

Conheci o método Renata França de Drenagem Linfática no Consultório da Dra. Christiane Gonzaga, dermatologista que me atende na Barra (vou deixar os contatos no final do post). Eu queria muito fazer drenagem linfática desde que comecei a perceber um inchaço muito grande em período pré-menstrual  – pasmem, eu chegava a ganhar até 2kgs de um dia pro outro, mas isso já melhorou, graças a Deus! Sempre adiei, nunca achava hora, e quando comentei sobre esse problema com a Dra. Christiane ela logo me indicou a Drenagem Linfática, porém na clínica eles fazem o método Renata França, criadora do Miracle Touch, que como o próprio nome diz, faz milagres pelas formas.

Como eu não sou nada familiarizada com tratamentos estéticos corporais, tive que encher a Thamiris de perguntas (massoterapeuta da Clínica da Dra. Christiane Gonzaga) – como faz, como não faz, o que ela tem de diferente da Drenagem comum, e ela foi me falando enquanto ía fazendo a massagem em mim.

Drenagem Renata França resenha - antes depois

Método Renata França – Miracle Touch

O método Renata França tem manobras diferenciadas e mistura técnicas da massagem modeladora e da drenagem linfática, com uma pegada um pouco mais firme. Você já fez uma sessão de drenagem e achou que tudo estava muito levinho, parecendo que não estava fazendo diferença? Não estou dizendo que a drenagem normal não faz diferença, mas sim que o toque que você sente com o Método Renata França tem mais pegada, mesmo sendo mais leve do que uma massagem modeladora. A Thamíris fez a massagem completa, que compreende pernas (da coxa aos pés), região abdominal, costas e braços.

Eu não estava nos dias de inchaço, infelizmente, rsrs Infelizmente porque as fotos de antes e depois seriam bombásticas, já que meu inchaço é muito visível! Mas vou deixar aqui as minhas fotos de antes e depois mesmo assim porque considerando que eu estava em um bom dia ainda dá pra perceber a diferença nos contornos do corpo.

Drenagem Renata França – antes e depois

drenagem Renata França antes e depois

O contorno da barriga fica visivelmente mais fino, menos inchado. E como eu disse, é diferente da massagem modeladora, pois ela não faz aquela força vigorosa, são os movimentos feitos da maneira certa pra tirar o inchaço.

drenagem Renata França antes e depois

Na barriga e na coxa eu percebi os melhores resultados. Dá pra ver nessa foto como a coxa direita está bem mais alta e arredondada que a esquerda? E mais ainda do que a gente vê na foto, o melhor de tudo é a sensação. Só quem fica inchada sabe o quanto é desconfortável! Quando a massagem acaba você sente que deixou um peso e um desconforto pra trás, é muito bom. Deu pra sentir até a calça mais larguinha na região da coxa.

massagem Renata França antes e depois

O contorno desse volume na parte interna da coxa fica bem diferente, contorno da panturrilha também. A minha foto das pernas não está tão bombástica mas a Thamires já postou alguns resultados da técnica no seu perfil do Instagram, e estou “roubartilhando” pra vocês verem o efeito que pode ter essa massagem quando uma pessoa está com mais inchaço:

 

Começando a semana com esse resultado maravilhoso! #drenagemlinfatica #drenagemevida #metodorenatafranca #christianegonzaga

Uma publicação compartilhada por Thamires Maciel ? (@terapeuta_thamires) em

A sensação de relaxamento já começa durante a massagem, eu aproveitei muito. Mas essa sensação de leveza e bem-estar que a gente tem depois de se livrar desse inchaço não tem preço, não vejo a hora de fazer em um dia DAQUELES. O ideal é fazer sempre, manter uma rotina de drenagem para manter os resultados e o bem estar, pois com o tempo vamos acumulando novamente as toxinas, retendo líquidos, principalmente se não cuidarmos direito da alimentação e da saúde. Mas mesmo se você fizer pelo menos 1x por mês já vai sentir muitos benefícios, principalmente se fizer no seu período mais difícil do ciclo menstrual (toda mulher sabe do seu calendário!!!). Tem alguma dúvida sobre a drenagem Renata França? Deixe aqui no comentário que eu passo tudo para a Dra. Christiane!

Drenagem Renata França RJ

Se você ficou curiosa eu vou deixar aqui minha indicação de onde fazer a Drenagem método Renata França no Rio de Janeiro, na Clínica da Dra. Christiane Gonzaga; Contatos Dra. Christiane Gonzaga – Clínica Dermatológica Av. das Américas, 3333 grupo 916 – Barra da Tijuca – RJ – (21) 3325 1740  


 

 

 

Tatuagem para cobrir olheiras

Tatuagem para cobrir olheiras é a novidade da estética – mas será que é bom?

Ouvi falar sobre a técnica de tatuagem para cobrir olheiras, e também estrias. Eu sinceramente não entendo como muitas mulheres se jogam nesse tipo de coisa sem antes pensar direito, pesquisar ou consultar um médico. Como eu não sou profissional da área para dar uma opinião sobre isso, vou deixar aqui a opinião de uma dermatologista para quem estiver pesquisando sobre o procedimento. Sugiro que fiquem bem atentas e espero que o artigo seja útil!

Também vale para quem está pesquisando sobre a tatuagem que cobre estrias!

Tatuagem para cobrir olheiras

Reprodução/Instagram/rodolphotatuador

Tatuagem para cobrir olheiras é condenada por dermatologistas

Técnica não tem eficácia comprovada cientificamente e pode levar a alergias, manchas e até impedir intervenções futuras de tratamentos dermatológicos. Especialista Livia Pino faz alertas para os pacientes.

Vai ano, vem ano e no mundo da estética e da beleza sempre surge alguma novidade que promete resolver problemas e incômodos como num passe de mágica. A cada nova onda, os especialistas ficam de cabelo em pé. No último verão foi o tal do bronzeamento com fita isolante, com consequentes relatos de queimaduras grave na pele de diversos clientes. A bola da vez são as olheiras. As rodelas de pepino e batata sobre a área – dicas do tempo das avós – foram substituidas por tatuagem na área abaixo dos olhos para cobrir os tons arroxeados ou amarronzados. Com custos que variam entre R$ 1 mil e R$ 15 mil, prometem acabar com o semblante cansado das pessoas.

Não é bem assim. A dermatologista Livia Pino, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e professora da Universidade de Medicina de Valença, chama atenção para os diversos riscos de optar por procedimentos como esse.

“Nós dermatolgistas desaconselhamos fazer a técnica da tatuagem nas olheiras. Essa região abaixo dos olhos é uma das áreas mais finas da pele do nosso corpo, com grande possibilidade de desenvolver alergias. Mesmo um tatuador muito experiente corre o risco de colocar algum pigmento ali e estourar um vaso. Isso vai derramar sangue e vai tatuar um outro pigmento, que é o ferro contido dentro da hemácia e isso pode deixar a olheira mais escura definitivamente. Neste caso, esse pigmento é praticamente impossível de tirar”, esclarece a dra Livia Pino.

A médica explica que até existem ácidos que poderiam ser usados para tentar diminuir o efeito de uma tatuagem na região das olheiras, mas que as respostas não são tão boas assim. Na maioria dos casos, melhora, mas não resolve totalmente.

Outra observação feita pela especialista é sobre a dificuldade de achar uma tinta que seja exatamente da mesma tonalidade da pele de cada pessoa.

“Se com o corretivo, que temos uma infinidade enorme de opções de cores e marcas já temos essa dificuldade, imagina uma tinta que fica permanente na pele! E vale lembrar que as olheiras mudam de cor de acordo com vários fatores, tais como sono e estresse. Essa olheira pode ficar mais escura um dia e mais clara no outro tornando muito complicado conseguir colocar uma tonalidade permanente nesta tatuagem”, alerta a dermatologista Livia Pino.

Fator sol

Os especialistas chamam atenção também para o fator sol; importante de se levar em conta por vivermos no Brasil, um país tropical com alta incidência de radiação solar o ano todo.

“Se a pessoa fizer a tatuagem e se expor minimamente ao sol, a pele vai ficar bronzeada e a área que tem o pigmento da tatuagem, não. Essa é uma região muito nobre do rosto, no meio da face, que chama bastante atenção. A tatuagem não muda de cor com o sol e não o bloqueia. Qualquer intervenção estética tem que se levar em conta que o organismo nunca vai cessar o processo de envelhecimento. A pele vai envelhecer e a tinta também. A olheira tatuada terá essa tinta microfagocitada com o passar do tempo e, como qualquer tatuagem, vai ficando borrada”, revela dra Livia.

As causas das olheiras são as mais diversas e isso é preponderante para o sucesso de qualquer tratamento. O escurecimento da área dos olhos pode ocorrer devido a várias circunstâncias passageiras como cansaço, privação do sono, fatores morfológicos, genéticos, processo de envelhecimento. O ideal é que se trate essa região e existem vários tipos de técnicas seguras e com eficácia comprovada como preenchimento e laser.

Livia Pino é médica dermatologista, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ, tem pós-graduação em Dermatologia pela Policlínica Geral do Rio de Janeiro. Livia atua ainda como professora da Faculdade de Medicina de Valença e Preceptora do ambulatório de Pós-Graduação em Dermatologia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro.


 

Quem quiser saber sobre cremes e tratamentos para olheiras, tem uma tag aqui no blog!

Como combater a flacidez no pescoço?

Flacidez no pescoço : causas, cuidados e tratamentos

Hoje vou publicar um artigo sobre flacidez no pescoço mas que não é meu. Achei muito legal compartilhar com vocês pois eu sempre vejo que muitas mulheres se preocupam muito em manter os cuidados anti-envelhecimentos mas focam somente no rosto, esquecendo que o pescoço também está bem à mostra, sofre dos mesmos problemas (ação do tempo, danos causados pelo sol, perda de elasticidade, etc) e este texto fala sobre isso, além de propor um tratamento. Espero que gostem!

Como cuidar da Flacidez no pescoço

A perda de tonicidade e firmeza da pele favorece a flacidez em regiões como o pescoço, os braços e o rosto; especialista explica as causas, fala sobre cuidados e tratamentos disponíveis

A flacidez no pescoço, braços e rosto é uma consequência natural do envelhecimento da pele e, de certa forma, essa questão incomoda muitas pessoas. Além disso, existem alguns fatores que também favorecem esse quadro, como o uso de bebida, cigarro, sedentarismo, questões genéticas e distensão da pele (perda e ganho de peso). “Também podemos citar os efeitos danosos da exposição solar, como facilitadores para a flacidez”, afirma o dermatologista Dr. Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e da American Academy of Dermatology.

E para combater ou evitar que a pele se torne flácida, o dermatologista recomenda alguns cuidados, como por exemplo, o uso do protetor solar, no mínimo duas vezes ao dia. “Do ponto de vista de saúde, é preciso também evitar sobrepeso, ter uma alimentação balanceada e saber a procedência da carne que come”, afirma.

Além dos cuidados citados com a alimentação e uso do protetor solar, existem equipamentos desenvolvidos para tratar a flacidez no pescoço e outras regiões. “Um dos principais destaques hoje no mercado é o Megafocus, um ultrassom microfocado da Plataforma Solon (da LMG Lasers). Com apenas uma sessão, já é possível notar melhora significativa no aspecto da pele, por causa do estímulo de produção de colágeno”, ressalta.

O Megafocus consegue atingir o músculo e o enrijece, de acordo com o médico. “O músculo sofre uma contração imediata ao ser atingido pelos pontos de coagulação e isso produz um efeito lifting, que pode apresentar evolução no período de três meses após o procedimento, quando o novo colágeno continua a ser produzido”, afirma.

O equipamento age de dentro para fora, sem atingir a epiderme, dessa forma, a recuperação é imediata. “O paciente pode voltar às atividades de rotina no mesmo dia, já que os sintomas melhoram rapidamente. É importante lembrar que o tratamento é bastante seguro”, finaliza.

DR. ABDO SALOMÃO JR

Doutorando em Dermatologia pela USP (Universidade de São Paulo). É sócio Efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Membro da Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e da American Academy of Dermatology. Diretor da Clínica Dermatológica Abdo Salomão Junior.

 

Fonte:

A LMG – Laser Medical Group é uma empresa experiente e transparente que atua e conhece o mercado nacional e tem, como objetivo, trazer soluções inovadoras à classe médica. Este segmento foi escolhido porque o sucesso no resultado dos tratamentos com os pacientes é o reflexo dos anos de estudo, comprometimento e respeito pela saúde. Portanto, trata-se de uma empresa realmente comprometida com esta classe, que trabalha constantemente para aumentar o escopo de tratamentos já realizados e melhorar a desempenho dos já existentes.
www.lmglasers.com.br

*Post publicado gratuitamente, não se trata de publieditorial.

Tratamento com Spectra Laser Toning – 2ª sessão! (vídeo)

Acompanhe a evolução do meu tratamento com o Spectra Laser – hoje falo da 2ª sessão! (vídeo)

Segunda-feira eu fiz a segunda sessão do meu tratamento com Spectra Laser Toning, e hoje vou falar sobre as impressões até agora. Se você ainda não sabe, estou fazendo um tratamento com Spectra na clínica da Dra. Christiane Gonzaga e já contei aqui no blog neste post: Tratamento com Spectra – Primeira Sessão. Nele eu conto os motivos que me levaram a fazer, as minhas principais reclamações para a médica, enfim, não deixe de ver para entender melhor, pois as informações deste post e do primeiro se completam.

Vídeo

Eu gravei o vídeo no dia seguinte, 3ª feira, e não havia inchaço ou vermelhidão. Na verdade meu rosto só ficou vermelho enquanto estava no consultório, mas as manchinhas onde o laser foi aplicado ficaram com um leve inchaço, que à noite já havia passado. Uma coisa que ajuda bastante é a água termal, acho que hidrata e acalma a pele, vale a pena levar na bolsa para aplicar assim que sai do consultório.

Fotos

Vou deixar as fotos do “day after” aqui no post. Minha intenção é ter comparativos entre todas as sessões (ao todo serão 6), e vamos ver a tal pele de porcelana! Posso falar? Estou muito ansiosa, afinal nunca tive pele lisinha, os poros abertos sempre me incomodaram. E pra quem sofreu com acne na adolescência e tem história pra contar sobre isso… :(  é um tipo de vitória que acho que só algumas pessoas vão entender.

Tratamento com Spectra Laser Toning - 2ª sessão!

Tratamento com Spectra Laser Toning - 2ª sessão!

Tratamento com Spectra Laser Toning - 2ª sessão!

 

Tratamento com Spectra Laser Toning - 2ª sessão!

Ah, tem dois detalhes que eu queria comentar com vocês: a pele tá limpinha pois fiz limpeza de pele na 6ª feira, a pedido da dermatologista. O laser trabalhando em pele limpinha é melhor para fechar os poros. E perguntei a ela sobre depilação no rosto enquanto faz o tratamento, e ela disse que não vai precisar, pois os pelinhos do rosto ficam branquinhos e bem fininhos. Isso não é definitivo, mas estou impressionada: nunca vi meus pelinhos do buço tão sem cor! Nas fotos dá pra ver porque estão muito próximas, mas no espelho eu não enxergo nada. Vou preferir esperar um tempo para passar o fio egípcio.

E aí, o que estão achando até agora? Comentem aí! E se tiverem dúvidas podem deixar aqui!

(o primeiro post em que falei sobre Spectra para tratar manchas na pele foi este: Experiência com o Spectra Laser Toning)

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...