Romance Ralph Lauren Eau de Parfum resenha

Romance Ralph Lauren – paixão antiga

Conheci o Romance de Ralph Lauren de uma maneira até comum, pelas páginas de uma revista Allure, que eu assinava há alguns anos. Sentir uma fragrância assim, sem aplicar na pele, pode me fazer apaixonar por um perfume sim. E pode ter o efeito contrário também! Mas no caso do Romance, despertou uma enorme curiosidade em borrifar essa fragrância, e assim que pude comprei meu frasco. Paixão confirmada!

Romance Ralph Lauren Eau de Parfum - resenha de perfume

 

Romance Ralph Lauren e suas nuances

O mais interessante do Romance, que é impossível perceber em amostras de revistas, é a sua evolução. O caminho que ele percorre até sumir em minha pele depois de muitas horas (mais de 4h, às vezes mais) é bem interessante, e é isso que tentarei passar pra vocês agora. Para ajudar, vou transcrever as notas olfativas e mostrar como as sinto do início ao fim:

Notas de saída – Gengibre, Camomila, Limão Verdadeiro, Frésia amarela e Rosa

Notas de coração – Lírio Cravo, Violeta Branca, Lótus

Notas de Fundo – Madeiras Exóticas, Patchouli, Musgo de Carvalho e Almíscar Branco

 

A impressão que eu tenho é que algumas notas da descrição do perfume estão ali para dar um suporte às outras que se sobressaem. Digo isso pois elas não somem totalmente, mas ficam ali disfarçadas. Se você procurar, vai encontrar. Mas é bem provável que não tenha percebido antes por causa do protagonismo de outras.

Romance Ralph Lauren Eau de Parfum - resenha de perfume

A saída é um cítrico “apimentado”. O mais comum é esperarmos frescor de uma saída cítrica, mas no Romance ele tem o “ardido” do gengibre. Esse gengibre não vai embora tão rápido, mas continua ali quado chega um floral branco, limpo, almiscarado. As madeiras exóticas fazem dessa fragrância uma das mais compartilháveis que eu conheço – ele está bem longe de ser rotulado com um gênero. Aliás, para mim ele é um floral amadeirado muito mais que um floral frutado, como é comumente classificado. Quem espera o adocicado e o frescor do frutado, vai encontrar o ardido e a força do gengibre com a madeira, e pode se assustar e até mesmo se decepcionar.

A surpresa de ter encontrado um ardor (parece até uma pimenta rosa) junto com o limão, e um patchouli amadeirado que “gruda” em minha pele fez com que eu me apaixonasse pelo Romance. Considero um perfume “fora da curva” – não que ele esteja no topo da pirâmide, mas é fora do trivial, da fragrância que segue uma fórmula comercialmente fácil, de agradar e vender.

Ah, preciso contar meu vício: usá-lo na hora de dormir, para carimbar o travesseiro. Amo muito <3

Mais perfume cítrico no blog:

Avra – Korres (flor de laranjeira)

Tommy Girl (limão fresco)

 

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...