Chocolate dá espinhas?

Chocolate dá espinhas? Tire suas dúvidas

Eu já quis saber se chocolate dava espinhas, e já recebi essa pergunta aqui no blog algumas vezes. Pode parecer um daqueles mitos que não tem fundamento, como a “manga com leite” (tem alguém dessa época? Bate aqui! kkkkk) mas não é, existem algumas coisas que precisamos entender para podermos fazer as melhores escolhas. Por isso resolvi postar um texto informativo que eu recebi, espero contribuir com informações úteis e com fontes confiáveis para quem ainda tem dúvidas sobre isso.

Chocolate dá espinha

Chocolates branco e ao leite podem piorar inflamação de acne; já o amargo tem efeito anti-idade

Com a proximidade da Páscoa, a procura por ovos de chocolate aumenta e, frequentemente, surgem dúvidas quanto aos seus benefícios ou malefícios à pele. “Eficaz contra o mau humor, além de trazer sensação de bem-estar, o chocolate deve ser consumido com parcimônia; as versões brancas e ao leite devem ser evitadas, por conta da quantidade de açúcar e gordura presente nesses produtos, que podem favorecer a inflamação e envelhecer a pele”, afirma a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da American Academy of Dermatology.

Chocolate e Acne

A principal dúvida com relação aos chocolates é se eles causam ou não acne. De acordo com a médica, o cacau em si é um alimento extremamente benéfico e a sua concentração não está relacionada ao surgimento ou piora da acne, pelo contrário: esse ingrediente é um aliado da saúde e da pele. “Ele é um poderoso antioxidante e ajuda a promover luminosidade e hidratação. O cacau contém flavonoides, que são fitonutrientes com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Eles [flavonoides] auxiliam na proteção aos danos dos raios UV, prevenindo as rugas e combatendo os radicais livres que ajudam a deixar a pele mais brilhante e saudável”, afirma a dermatologista.

Portanto, que fique bem claro: o cacau não causa espinhas. O problema está no açúcar e nas gorduras do chocolate.

“Alimentos com gorduras, açúcares e hidratos de carbono, como os chocolates ao leite e branco, têm alto índice glicêmico. Muitos estudos sugerem que a alta carga glicêmica na dieta habitual está envolvida com a ocorrência e gravidade da acne vulgar em pacientes predispostos, na medida em que favorece a hiperinsulinemia que, em consequência, influencia no crescimento epitelial folicular, na queratinização e, também, na secreção sebácea e desenvolvimento de acne. A gordura e o leite presente em chocolates podem colaborar também para o agravamento do quadro”, explica a dermatologista. Estudos realizados pela Universidade de Miller School of Medicine, em Miami (EUA), mostraram que as pessoas que comeram mais chocolate (branco e ao leite) tiveram aumento de acne e da inflamação na pele.

Chocolate Amargo

Chocolates com mais de 50% de cacau e o padrão ouro (com mais de 70%) fornecem os benefícios antioxidantes dos flavonoides do cacau e podem ser ricos em vitamina C, vitamina E, cálcio, fósforo, ferro, potássio e sódio. “De forma geral, o chocolate amargo tende a ser uma boa opção – com menos quantidade de carboidratos e açúcar, pois ele ajuda a combater doenças cardiovasculares, tem ação antioxidante e anti-inflamatória. Além disso, as versões deste chocolate com oleaginosas trazem mais benefícios e nutrientes, principalmente para pacientes com pele seca”, diz. Mas atenção à dose: 30g ao dia é o recomendado – portanto um ovo de chocolate pode ser consumido, em média, em uma semana.

Chocolates não recomendáveis

“O ideal é evitar os chocolates ao leite e branco, que possuem mais gordura e açúcar, ambos envolvidos com o processo de inflamação e aceleração do envelhecimento da pele”, explica.

Pacientes de pele oleosa devem evitar esse tipo de chocolate principalmente se ele ainda tiver amendoim e castanhas, que trazem mais gorduras saturadas (e muitas vezes mais açúcar) para a pele e as glândulas serão as responsáveis por excretar este acúmulo de gordura. “Além disso, sabemos que alimentos com alto índice glicêmico são mais inflamatórios levando ao estresse oxidativo e glicação”, finaliza a médica.

Fonte: Dra. Claudia Marçal

Dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 Comentários

  1. ana maria
    mar 26, 2018 @ 16:45:53

    Sempre me deus preguiça escutar médicos falar com veemência que “chocolates não causam espinhas”. Seria melhor dizer que não sabem. Claro que causam, pois tudo que tem gorduras e açúcar causam sim espinhas. Quanto ao cacau, não conheço ninguém que coma cacau. Os de versão em pó são usados para sobremesas e em uso culinário. Eu não senti muito espinhas vindas do chocolates pois não os como muito. Mas já tive acne forte causada por abacate, que eu ingeria três vezes/dia.Portanto a alimentação interfere sim. Em algumas pessoa até iogurte causa espinhas bem como o limão.

    Reply

    • Luciana Vilela
      mar 27, 2018 @ 06:46:05

      OI Ana Maria, tudo bem? ACho que quando eles se referem ao cacau estão falando do cacau para uso culinário mesmo, aí é só usar em receitas que não tenham tanta gordura. O Chocolate 60, 70 ou 80% Cacau seria mais indicado do que o branco e o “Ao leite”, enfim, deu pra tirar a essência da fala da médica. Eu nunca ouvi falar de pessoas que tem espinhas por causa de limão… Beijos!

      Reply

Deixe um comentário!

*