Como comecei o blog – a pedidos

Querem saber minha história com o blog?

Como começar um blog é a pergunta que eu mais escuto quando converso com alguém que descobre que eu sou blogueira. Já recebi algumas perguntas dessas pelas redes sociais do blog: gente que tem vontade de blogar mas não sabe por onde começar, que quer usar a internet para divulgar seu negócio ou simplesmente se divertir. Ah, também tem aquelas pessoas que acham que blogueira não faz nada mas ganha um monte de coisa e quer ganhar também…aham… (tomara que essas comecem mesmo, só pra pagar língua! hahahaha)

Neste mês de dezembro faz 6 anos que eu comecei a blogar. Eu sempre gostei muito de usar produtos de beleza, sempre fui a Penélope Charmosa da família, e sempre dei dicas para as amigas. Todo mundo me perguntava onde comprei isso ou aquilo, e tempos depois me contavam “comprei aquilo que você me indicou e adorei”! Outras compravam o que eu estava usando só pra imitar mesmo e nunca falavam nada, mas eu sabia que tinham me visto usando. E não eram só produtos de beleza, eram roupas, acessórios, coisas de casa, já que eu trabalhava com decoração e estava sempre por dentro das novidades nessa área. Por isso, fazer um blog foi bem natural, eu levei para a internet o que eu já fazia na vida: consumia e mostrava para as pessoas o que eu estava usando. Quem gostava da ideia, comprava!

Eu sempre gostei de falar sobre beleza no blog, nunca fui de falar muito sobre a minha vida pessoal nem postar look do dia. Sempre acreditei que minha opinião sobre um produto poderia ajudar uma pessoa a decidir se valeria a pena comprar ou não, ou seja, apesar de todo mundo achar que os blogs levam ao consumismo, para mim deveria ser o contrário: ajudar a pessoa a gastar menos, ou pelo menos, gastar certo.

Eu comecei mostrando tudo que eu tinha e usava, e era muita coisa. Depois, com o tempo, algumas empresas começaram a me descobrir e entravam em contato comigo para enviar produtos para testar. Por experiência própria: quando eu entrei em contato com marcas, nunca deu certo. Sempre melhor quando a empresa te procura.

Como comecei o blog

Primeiro layout do Mulher Sem Photoshop em 2012

 

Como comecei o blog

Segundo layout, em 2013

Por que começar um blog?

Fiz essa introdução só pra falar que, a não ser que você tenha um negócio e queira divulgar, ou seja, o blog fará parte do seu trabalho, só vale a pena ter um blog se for para falar de algo que você goste, que faça parte de você. Tem que ser um assunto que te apaixona, que motiva, que dá prazer e principalmente, que você tenha o que dizer sobre ele. Manter um blog dá trabalho e exige dedicação, quem não faz por gosto dificilmente continua.

Blogger ou WordPress?

Eu comecei no blogger, pois achava que WordPress era um bicho de 7 cabeças, e não é. A vantagem de usar o Blogger é que você não precisa desembolsar nada, uma boa coisa pra quem está começando do zero. Se o blog evoluir e começar a render dinheiro, é só migrar. Eu já fiz um post contando minha história com essa migração: Vale a pena migrar do Blogger para o WordPress? Eu tinha acabado de migrar e contei as primeiras impressões, mas pouca coisa mudou. Hoje eu faço posts mais rapidamente do que naquela época pois já me acostumei, mas a essência é aquilo mesmo.

Domínio

Já escolheu a plataforma? Seja qual for, registre um domínio. Pra quem não sabe, é o “nome do link do seu blog”: o que vem antes do “.com” ou “.com.br”, que são os mais comuns – mas também existem .net, .life, .news, etc! Isso não é difícil e já garante seu nome na internet, mesmo que você não vire blogueiro profissional vale a pena, pois o custo é baixo. Entre as empresas que registram domínio tem a 1&1, que tem preço muito bom.

Dicas para quem quer começar

Se você já definiu seu assunto, sua plataforma e seu domínio, agora vamos ao conteúdo, que é o principal.

-Só fale quando tiver certeza! Não saia repetindo boatos e informações erradas, cheque antes de publicar.

-Sempre dá pra falar mais um pouco: pesquise mais, conheça mais, conte mais do que os outros. Faça um pouco a mais do que você vê todo mundo fazendo, assim você pode se destacar em meio a tanta gente.

-Escreva corretamente! Parece tão básico, mas muita gente não se preocupa com isso. Use um corretor, peça para alguém ler seu texto, faça alguma coisa para evitar erros de português.

-Preocupe-se com a qualidade das fotos! No início eu fazia o que dava: tinha uma máquina pequena, simples, mas aos poucos fui juntando dinheiro para dar um “upgrade”: comprei uma semi-profissional, hoje estou com uma profissional (de entrada, mas já é bem melhor), e aprendi noções de fotografia. Se precisar, faço uma edição nas fotos principalmente para deixar as cores dos produtos mais fiéis (uso o Picmonkey, editor online).

-Conecte-se com o resto das pessoas do seu nicho. Procure as pessoas que gostam das mesmas coisas que você, comente em seus blogs, visite as redes sociais, faça contatos no meio. No final todo mundo se ajuda e cresce junto (ou pelo menos deveria ser assim!).

-Parece óbvio, e é, mas a melhor dica é: COMECE. Saia do zero, faça o primeiro post! O primeiro post você vai demorar a escrever, não vai saber com que frase começar, a foto vai sair de qualquer jeito. O segundo vai ser melhor, e só assim para pegar o jeito. Depois, é como andar de bicicleta. Se você não nasceu pra isso, em algum tempo vai perceber, mas se nasceu, também vai!

-Última dica: leia este post:

COMO VIRAR BLOGUEIRA

Mas leia até o final antes de seguir o que eu falo por lá :)

Quer me conhecer um pouco mais?

Vale a pena fazer o que gosta. Hoje o blog cresceu, continua me dando trabalho mas eu acho que vale a pena e eu tenho o meu trabalho hoje por causa dele, ou seja, vale a pena. Visite as outras redes sociais pra conhecer como ele se multiplicou:Twitter, Snapchat e Instagram (@luvilelapaes) e Youtube: youtube.com/LucianaVilela.

 

 

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 Comentários

  1. ana C
    jan 15, 2017 @ 14:47:45

    lu, te conheço há mais tempo ainda, do “duas lu”!! :))

    Reply

Deixe um comentário!

*